segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Pai bate com jet ski e mata filho de nove anos

Menino de nove anos estava em boia puxada por jet ski em Ribeirão Pires.
Foto: Paulo de Souza/AE
SÃO PAULO - Uma criança de 9 anos morreu neste domingo (26) após acidente com um jet ski em um clube náutico de Ribeirão Pires, no ABC.
Segundo a Polícia Militar e a Guarda Municipal, o garoto estava com um primo numa boia puxada pela embarcação, que era pilotada pelo pai. A onda provocada por um outro jet ski descontrolou o bote dos garotos, que colidiu contra uma das pilastras de sustentação de uma ponte. O outro menino, de 14 anos, não ficou ferido, informou o Fantástico neste domingo.
A criança foi socorrida a um hospital de Ribeirão Pires, mas morreu. O acidente ocorreu no km 42 da Rodovia Índio Tibiriçá, às margens da Represa Billings.
Peritos foram enviados ao local para avaliar as causas do acidente. O caso será registrado na Delegacia de Ribeirão Pires. A polícia irá investigar se o pai do garoto tinha habilitação para pilotar jet ski.
Outro caso
No último sábado (18), a menina Grazielly Almeida Lames, de 3 anos, morreu em Bertioga, no Litoral Norte de São Paulo, após ser atingida por um jet ski que foi acionado por um adolescente.
Testemunhas dizem ter visto quando dois adolescentes subiram no jet ski e aceleraram. Segundo elas, o veículo empinou, os garotos caíram na água e o equipamento seguiu até a areia, acertando a menina.

Rafa e Yuri formam o sétimo Paredão do BBB

ImprimirEnviar por e-mail0 Comente esta matéria.Foto: ReproduçãoA Líder Fabiana decretou: "Hoje eu vou mandar o Rafa. Acho que não é nenhuma novidade pra ele, nem pra ninguém da casa. O Rafa, pra mim, é um grande político". Yuri, que recebeu quatro votos do grupo da Praia, disputa com o carioca o sétimo Paredão do BBB 12. O professor de Muay Thai empatou com Kelly, que recebeu os votos da Selva. No desempate, a Líder escolheu o goiano.

Em conversa com Jonas, sobre a escolha do Anjo Rafa, Yuri disparou: "Eu discuti com ele várias vezes essa semana. Ele disse que ia imunizar a Monique o tempo todo. Eu nem converso mais com ele". Chateada por ter ganhado quatro votos dos brothers do Quarto Selva, Kelly criticou o carioca e disse que ele combina votos. "É tudo friamente calculado como foi para mim", disparou a mineira. Em conversa com alguns integrantes da Praia, Fabiana quis saber: "Ele escolheu com quem queria ir. Ele queria tanto ir pro Paredão com o Fael... Por que não o escolheu?" Depois disso, a Líder opinou: "Espero que lá fora as pessoas estejam vendo o que a gente vê aqui dentro".
Depois de ser indicado ao Paredão, Rafa recebeu abraço de Fabiana e disparou: "Não sou político." O assunto continuou, e, no Quarto Selva, com os brothers, o carioca atacou: "O QI dessa menina é de ameba, onde já se viu falar que eu sou político?". "A burrice não permite ela ver as coisas. Me chamar de político?" O brother garantiu que se ficar e for Líder vai mandar Fabiana para o Paredão. Ele não se arrepende de nada que fez e garantiu: "Se voltasse ao dia 10 de janeiro eu faria tudo igual novamente".Rafa entregou para Renata que adoraria ter visto Fabiana como "mendiga" no Castigo do Monstro e que a garota-propaganda é a "maior jogadora da casa".





Emparedado pelos votos da casa, Yuri se sentiu confiante e acreditou: "Eu creio que minhas atitudes estão sendo boas aqui dentro. O agonizante é ter que esperar por dois dias". Em conversa com Monique, o goiano concluiu:"A Selva quebrou". O concorrente do goiano no Paredão, Rafa, concluiu que para eles o jogo parou. "Especular não vai adiantar mais nada", alertou o projetista de iluminação. Monique também falou sobre o professor de Muay Thai e opinou: "Foi bom a saída da Laisa para o Yuri". Em seguida, completou: "Ele agora saiu da toca. Foi bom mesmo."





Monique se lembrou do beijo que recebeu de Jonas na Festa Réveillon e disparou: "Mas, como é que eu não vou beijar. É bom demais o beijo dele." O emparedado Yuri lembrou da sua ex-parceira de BBB, Laisa. Para recordar os momentos que viveu com a sister, o goiano cheirou a calcinha deixada por ela no confinamento. "Ai que saudade. Por falar nisso, tem que dar um cheirada antes de dormir", concluiu o professor de Muay Thai.

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Fabiana está em dúvida entre Rafa e Renata

Fabiana afirma ter motivos para votar nos dois brothers.
 
No Quarto do Líder, o papo sobre indicação para o Paredão continua. Fabiana revela que está em dúvida entre Rafa e Renata. "Tenho motivos para votar nos dois", diz a garota-propaganda. Ela avalia: "O que é medida de urgência?"Jonas responde: "Tirar quem quer me tirar".
Fabiana não se explica tão claramente, e Fael critica: "Olha os desunidos da Praia aí". A Líder fala que não vai influenciar ninguém e que os dois sabem quais são os motivos dela. Jonas conta que não pensa em votar em Monique neste momento. "No Yuri também não. Tive um rolinho com a Renata, mas nada demais. Só me restam Renata e Rafa", frisa o modelo.
"Eu já conversei com o Jonas. Estamos mandando indireta para você", diz Fael para a Líder. Fabiana afirma que, nesse momento, não tem como ajudar os integrantes da Praia. Fael olha a sister de rabo de olho, e ela acrescenta: "Não é? Vocês têm que ver em quem vocês vão votar pra não ir um de vocês". Jonas diz que a decisão deles depende da decisão dela. Fael justifica que está fazendo isso (combinar votos) para ajudá-la: "A gente quer que quem você indique saia".
A paulista teve a liderança confirmada, pelo apresentador Pedro Bial, durante o programa que foi ao ar na noite de sexta-feira. Fabiana venceu a Prova do Líder 3 Corações e é a sétima participante a ocupar o cobiçado posto de Líder do BBB12.

UFMA divulga lista de convocados para vagas remanescentes

Os candidatos deverão fazer a confirmação presencial de interesse pela vaga.


Foto: Biaman Prado

SÃO LUÍS - A Universidade Federal do Maranhão (UFMA), por intermédio da Pró-Reitoria de Ensino, divulgou uma nova lista de convocação de candidatos para a confirmação presencial de interesse pela vaga, para o preenchimento de vagas remanescentes em Cursos de Graduação da instituição.
As vagas eventualmente não ocupadas, após as duas chamadas do Processo Seletivo SiSU 1º/2012, serão preenchidas mediante a utilização da Lista de Espera SiSU, a partir da qual serão geradas Listas de Candidatos para Confirmação Presencial de Interesse pela vaga, convocados até três vezes o número de vagas remanescentes em cada curso.
A 2ª Lista de Candidatos para Confirmação Presencial de Interesse pela vaga divulgada nesta sexta-feira (24), foi constituída pelos candidatos remanescentes – constantes na Lista de Espera, após as duas Chamadas do Processo Seletivo SiSU 1º/2012 e a 1ª Convocação de candidatos em Lista para Confirmação Presencial de Interesse pela vaga – classificados unicamente por ordem decrescente de pontuação no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2011, tal como fornecida pelo SiSU, independente da categoria em que tenham efetuado inscrição para as chamadas antecedentes.
A confirmação presencial de interesse pela vaga consistirá no comparecimento do candidato ou de seu representante legal ou ainda o procurador legalmente habilitado do candidato - munido de documento com firma reconhecida em cartório - em local, data e horário estipulados, no campus de oferta do curso, de acordo com o cronograma constante, para confirmar seu interesse em realizar a matrícula na vaga para a qual foi convocado. Confira o edital.

Estudante está há quase 24 horas desaparecida

Andressa Marinho Gomes, 20 anos, saiu de casa ao meio-dia da sexta-feira e não retornou.

Foto: Orkut

São Luís - A estudante Andressa Marinho Gomes, 20 anos, está desaparecida desde a tarde de sexta-feira, 24.
Segundo a mãe da estudante, ela saiu de casa vestindo calça jeans preta e blusa preta para ir para a FACAM, unidade Calhau ao meio dia e não retornou. A coordenação da faculdade afirma que Andressa assistiu às aulas e que saiu por volta das 16h.
Para dar informações sobre a localização de Andressa os contatos:
Sônia (mãe) 3259 3502
Maria José (tia) 8113 5450

Bola que causou espanto seria tanque de foguete, diz astronauta brasileiro

SÃO PAULO - Um objeto que caiu do céu e assustou moradores de duas cidades do Maranhão na quarta-feira de Cinzas é provavelmente um tanque de um foguete utilizado para lançar satélites ao espaço, afirmou ao G1 o astronauta brasileiro Marcos Pontes.
O globo metálico foi encontrado por moradores de um povoado de Anapurus, a 280 km de São Luís, onde caiu a 6 metros de uma casa. A FAB (Força Aérea Brasileira) informou que vai investigar a origem do objeto.
O G1 consultou especialistas em engenharia aeroespacial que afirmam haver grande possibilidade de a peça ser lixo espacial, assim como um pesquisador espacial ouvido pela agência russa Ria Novosti. Um centro de estudos espaciais americano previa a reentrada de um fragmento de foguete no dia 22 de fevereiro na atmosfera terrestre, próximo ao local onde a peça foi encontrada.
Segundo Pontes, que viu as imagens, "pelo tamanho, pelo aspecto, parece um tipo de um balão, um reservatório de algum tipo de combustível para controle de altitude de foguete ou de satélite", avalia o primeiro brasileiro a viajar para o espaço, em março de 2006. "Foguete é mais provável ainda. É a possibilidade mais plausível."
Segundo Pontes, "os tanques de propelente [material usado para acelerar o foguete com uma força aplicada] de foguetes quase todos têm esse formato. Um globo é o mais lógico para manter pressão alta, como uma bolha de sabão, que fica esférica, com pressão para todos os lados. É a melhor forma de distribuição de energia", explica.
A Aeronáutica informou na tarde desta sexta-feira (24) que técnicos do Centro de Lançamento de Alcântara, no Maranhão, foram até o local buscar a peça.
Alvoroço
O objeto, encontrado por um morador do povoado de Moraes, provocou alvoroço também entre os 10 mil habitantes de Mata Rosa, município vizinho. José Valdir Mendes, 46 anos, afirmou que a peça, do tamanho de um botijão de gás, com mais ou menos 30 kg, é oca e deixou um buraco de cerca de 1 metro em seu quintal.
“Escutei o barulho, tremeu até a perna. Fui olhar o que era. Pensei que era um avião que tinha caído, ou um terremoto”, contou. “Foi um alvoroço enorme aqui. Alguns com medo e receio com aquela história de 2012. Outros dizendo que era ‘alien’. Mas creio que é uma peça de satélite que caiu do espaço mesmo”, afirmou o professor Max Mauro Garreto, 25, morador de Mata Roma.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Escolas de samba não querem bicheiros longe do carnaval

Dirigentes rechaçam afirmação do governador do Rio, e dizem que carnaval pode ser até prejudicado pela ausência de contraventores

A declaração do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, de que os patronos ligados ao jogo do bicho devem ser afastados das escolas, como forma de profissionalizar as agremiações, não encontrou apoio no mundo do samba. Integrantes das escolas e da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) não veem problema na participação dos patronos e acham que o desfile pode até ser prejudicado se não houver ajuda deles.
A afirmação do governador foi feita na segunda noite do Grupo Especial. Cabral concordou com o prefeito Eduardo Paes, que disse ser necessário haver profissionalismo e transparência na aplicação dos recursos repassados às escolas de samba.
O presidente da Liesa, Jorge Castanheira, disse que, nos 28 anos em que trabalha no carnaval carioca, nunca viu qualquer 'ato errado ou ilícito' na entidade. Castanheira acrescentou que se orgulha de trabalhar com os patronos e que o carnaval deve muito a eles:
'Sempre estive ao lado das pessoas a que ele (o governador) está se referindo e me orgulho muito de ter trabalhado com elas todos esses anos. Acho que elas é que têm que avaliar se querem ou não continuar ajudando as escolas. É uma questão de foro íntimo. A Liesa é uma entidade totalmente legalizada, com tudo em ordem'.
A afirmação de Cabral irritou o dirigente da Beija-Flor Farid Abraão David, irmão do bicheiro e presidente de honra da escola, Aniz Abraão David, o Anísio, que está preso:
'Se ele [Cabral] falou isso, foi altamente infeliz. As escolas já foram investigadas dezenas de vezes. Vê o nosso carnaval? Manda ele (sic) lá ver as nossas escolas. Estão à disposição de quem quer que seja. Isso é problema dele. Ele é o governador. Manda ele (sic) tomar as medidas que achar interessantes'.
Para o diretor de carnaval da Unidos da Tijuca, Ricardo Fernandes, seria uma injustiça a saída dos bicheiros. Segundo ele, os patronos contribuíram para transformar as escolas:
'É possível hoje uma escola sobreviver sem os patronos. Mas querer que eles saiam do carnaval, acho uma injustiça. São pessoas que dedicaram sua vida às escolas. E não se deve misturar a vida pessoal com a sua presença nas agremiações'.
O presidente de honra da Grande Rio, Jayder Soares, disse não ver motivos para que o presidente Hélio Ribeiro de Oliveira, o Helinho, se afaste da escola. Helinho estava foragido desde dezembro de 2011, quando aconteceu a Operação Dedo de Deus, para prender contraventores acusados de envolvimento com o crime organizado. Na casa de um parente de Helinho, na Barra, a polícia apreendeu cerca de R$ 4 milhões em dinheiro. Helinho conseguiu um habeas corpus no STF na sexta-feira passada, mas não foi à avenida.
'Ele se recupera de uma cirurgia na coluna. Ninguém tem nada aqui contra o jogo do bicho. A Grande Rio é muito mais do que isso', disse Jayder Soares.
O presidente da Unidos da Tijuca, Fernando Horta, por sua vez, explicou como é administrar uma escola sem patronos. Ele contou que a agremiação se organizou, nos últimos anos, de forma empresarial. Com um departamento de marketing e comunicação, a escola faz, por exemplo, workshops para empresas e eventos na quadra e fora dela.
'É um trabalho de muitos anos. Desde 2010, só nossa comissão de frente já trouxe à Unidos da Tijuca um faturamento superior a R$ 3 milhões em shows', diz Horta.
O produtor cultural Luiz Calainho, que coordenou a produção do desfile da São Clemente, disse que levou a experiência de gestão da sua empresa para a escola. O desfile da São Clemente motivou Paes a comentar a necessidade de profissionalismo das escolas do Rio.
'O que posso dizer é que conseguimos dar a nossa contribuição para que a escola atingisse o objetivo de permanecer no Grupo Especial. Gestão é sempre muito bom em qualquer segmento', disse Luiz.
(O Globo)
Neguinho da Beija-Flor defende contraventores

A declaração do governador Sérgio Cabral de que as escolas de samba precisam se desvincular dos patronos ligados ao jogo do bicho foi mal recebida na Beija-Flor, cujo presidente de honra, Aniz Abraão David, o Anísio, está internado em prisão hospitalar, no Pró-Cardíaco.
'No carnaval carioca, a gente precisa cada vez mais tirar esses patronos das escolas. No desfile, elas são profissionais, mas a gestão administrativo-financeira também tem que ser, para que não fiquem respondendo a alguém ligado a uma atividade ilegal', disse Cabral.
O intérprete Neguinho da Beija-Flor rebateu as críticas:
'Os bicheiros fizeram o espetáculo do jeito que é. Agora, que ganhou glamour, eles são presos. O carnaval já foi coisa de crioulo; hoje, dá status. Antigamente, político nem desfilava'.
Também não foi bem aceita a afirmação do prefeito Eduardo Paes de que a São Clemente teve gestão mais profissional do que a da Beija-Flor.
'É um exemplo de como os recursos à disposição das escolas permitem um grande carnaval. Entrou um superprodutor (André Calainho) que está fazendo um carnaval que está deixando a Beija-Flor com vergonha (no que se refere à gestão)', disse Paes.
Diretor de harmonia da Beija-Flor, Laíla respondeu às declarações:
'Se hoje o carnaval é o maior espetáculo da Terra, é porque há anos eles estiveram por trás disso. Fico feliz de o Paes achar que a São Clemente se organizou, mas ela teve um bom patrocínio'.

Acusados de assaltar Farmácia Facial são presos na Estrada de Ribamar

Policiais militares, da viatura da Vila Isabel Cafeteira, efetuaram a detenção de dois homens acusados de assaltar, na tarde de ontem (23), a Farmácia de Manipulação Facial, na Rua dos Abacateiros, no Bairro do São Francisco. Três homens anunciaram o assalto, levaram dinheiro do caixa e objetos de funcionários, trancaram as vítimas no banheiro e fugiram.
No assalto, os ladrões subtraíram cerca de R$ 400, dois celulares, um cordão e uma aliança de ouro, pertencentes a um dos funcionários. Os suspeitos foram abordados na MA-201 (Estrada de Ribamar), próximo ao posto de combustível J. Lima. Adenilson dos Reis, de 28 anos, e Maicon Lima Pinheiro, 29, foram abordados quando estavam em uma moto Titan preta, placa NWT-6602.
Foto: G. Ferreira
Maicon e Adenilson são moradores da área do Maiobão
Um terceiro suspeito, identificado como George Veras Cruz, que trajava calça jeans e camisa listrada, nas cores verde e branca, conseguiu fugir do bloqueio em uma moto Bros vermelha. Com os acusados, foram recuperados dois celulares dos funcionários, a quantia de R$ 75, e ainda foi apreendido um revólver Taurus calibre 38, com cinco munições intactas.
Adenilson e Maicon foram reconhecidos por imagens gravadas pelo circuito interno da farmácia. Adenilson teria dado apoio aos companheiros; Maicon e George agiram anunciando o roubo e subtraindo objetos das vítimas. As imagens foram passadas para o Serviço de Inteligência do 8º Batalhão, que iniciou as investigações.
Os suspeitos ainda foram reconhecidos pelas vítimas e conduzidos ao 9º Distrito Policial, no Bairro do São Francisco, onde foram autuados em flagrante.

Mesmo com 16 homicídios, CPM avalia como positiva ação feita durante o Carnaval

Mesmo com o aumento de homicídios na região metropolitana de São Luís, durante o período carnavalesco, em relação ao mesmo período do ano passado (2011: 10 homicídios e 2012: 16), o Comando do Policiamento Metropolitano (CPM) fez uma avaliação positiva da operação realizada no Carnaval 2012, na capital maranhense.
O comandante do CPM, coronel Jeferson Teles, informou que, este ano, houve uma redução global de 13% nas ocorrências registradas no Carnaval. Segundo ele, no ano passado foram 1.014; e neste, 879 registros durante as festividades.
Com relação aos assassinatos ocorridos durante os quatro dias de folia, o comandante afirmou que todos aconteceram fora do circuito carnavalesco. “Os crimes aconteceram em locais ermos, matagais, manguezais, ruas desertas que não passavam nem carrinho de bombom, que dirá uma viatura da força policial. Não deixamos de fazer a ronda na comunidade, mas nosso foco foram os locais das brincadeiras, como a Madre Deus, Passarela do Samba, Deodoro, Rua do Passeio, Litorânea e Viva Maiobão”, afirmou Jefferson Teles.
O comandante frisou que durante sete dias de folia, a Polícia Militar atendeu 39 locais em 156 festas, com um efetivo de 1.682 homens distribuídos na região metropolitana. Ainda de acordo com coronel Jefferson Teles, houve uma redução com relação ao carnaval do ano anterior de 60% de porte ilegal de armas, 17% de roubos, 20% de furtos, 43% de tentativa de homicídios, 3% de disparo de arma de fogo e o aumento em 104% na apreensão de drogas, armas de fogo e arma branca; além de 18 conduções ao distrito policial e apreensão de seis veículos roubados.
O comandante informou que hoje (24), a partir das 9h, será divulgado à impressa o plano estratégico da Polícia Militar para atender o Carnaval do Lava-pratos, que acontece em São José de Ribamar, neste final de semana.

Negado pedido de revisão criminal para tenente condenado por tortura

Por maioria de votos, os desembargadores das Câmaras Criminais Reunidas do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) julgaram improcedente o pedido de revisão criminal feito em favor de Atevaldo Pinheiro Rodrigues, na sessão desta sexta-feira (24). Ele foi condenado pela Justiça de 1º grau a 4 anos e um mês de reclusão, além da perda do cargo de tenente da Polícia Militar, pelos crimes de tortura e abuso de autoridade contra Francisco Robério Alves de Oliveira, em julho de 2002, no município de Dom Pedro.
Segundo a denúncia feita à época pelo Ministério Público estadual, o então tenente Rodrigues e o soldado Wellington da Silva teriam invadido a residência de Francisco, por volta da meia-noite, e agredido a vítima, indagando-lhe quem era o autor de um disparo que atingiu o irmão do tenente, de nome Hudson. A denúncia narra ainda que Francisco teria sido algemado, levado para o quartel e espancado com socos e pauladas por todo o corpo, além de ter um revólver engatilhado em sua boca. Levado para a delegacia de polícia, teria permanecido lá até as 8h, quando fora liberado por determinação do delegado.
No pedido de revisão, a defesa do ex-militar sustentou haver prova nova, que seria uma justificação judicial feita pela vítima, na qual Francisco nega ter sido espancado pelos réus, mas sim por outras pessoas, em razão de desentendimento pessoal, depoimento este que, à época dos fatos, teria sido feito pela mãe da vítima em ocorrência policial. A defesa ainda alegou que laudo pericial teria concluído que não houve arrombamento na entrada da residência da vítima.
PEDIDO DE VISTA - Na sessão passada, o desembargador Raimundo Melo (relator) julgou procedente a revisão criminal, tendo sido acompanhado pelos desembargadores Bernardo Rodrigues (revisor) e Cleonice Freire. O desembargador Benedito Belo votou pela improcedência, enquanto os desembargadores Joaquim Figueiredo, Raimundo Nonato de Souza e José Luiz Almeida pediram mais tempo (pedido de vista) para analisar o processo.
O parecer assinado pelo procurador de justiça Suvamy Vivekananda Meireles, confirmado na sessão desta sexta pelo seu colega José Argolo Coelho, foi pela improcedência. O parecer considera frágeis os depoimentos prestados pela vítima, por não conseguir justificar, de maneira plausível, o fato de ter se silenciado por tanto tempo acerca dos fatos.
Em seu voto-vista, Joaquim Figueiredo afirmou que a vítima já havia sido ouvida em juízo, não havendo, pois, que se falar em prova nova. Ademais, disse que a justificação não atendeu a procedimentos necessários e que a declaração da vítima não pode ser analisada isoladamente, mas em conjunto com o material probatório existente no processo. Para o desembargador, não basta que a declaração lance dúvidas sobre a condenação, mas que resulte em demonstrar a inocência do condenado.
O desembargador Raimundo Nonato de Souza concordou que o depoimento da vítima não pode ser a única prova a ser analisada e disse que revisão criminal não é uma segunda apelação, não sendo possível se rediscutir matéria já adequadamente examinada nos dois graus de jurisdição.
O desembargador José Luiz Almeida teve entendimento semelhante aos dos colegas e também votou pela improcedência da revisão criminal. Depois da leitura dos três votos-vista, os desembargadores Bernardo Rodrigues e Cleonice Freire modificaram seus votos e acompanharam a maioria, pela improcedência

Heptacampeão no samba, bairro do Sacavém exibe desfile de carências

Apesar da alegria dos foliões pelo heptacampeonato da escola Favela do Samba, sediada no bairro do Sacavém, neste carnaval, os moradores do local não têm nada para comemorar quando se trata de infraestrutura. Falta de água, saneamento básico, segurança, transporte público de qualidade e medo pelas áreas de risco são destaques no desfile de carências assistidos cotidianamente pelos moradores do bairro. Coheb e Salinas do Sacavém – que fazem parte da região – também sofrem com os mesmos problemas.
Segundo o aposentado Leobino Nicomedes Silva, de 76 anos, que mora na área há 15, as comunidades de Sacavém, Salinas do Sacavém e Coheb sempre enfrentaram os problemas vividos na atualidade, mas eles estão se agravando a cada dia, principalmente o risco de deslizamentos.
“Antes não havia casas embaixo das encostas, porém com o tempo vieram não só moradores, mas também empreendedores, que começaram a retirar barro dos morros, causando o risco de soterramento de quem hoje mora próximo das áreas de risco”, disse Leobino.
Foto: G. Ferreira
Ruas tomadas por lama e buracos, e esgoto a céu aberto: Sacavém é zero no quesito qualidade de vida
O problema das ruas esburacadas, enlameadas e tomadas pelas poças de água também é sério. A moradora Sandra Carvalho, 39, disse que as Avenidas 1 e 2 do bairro, onde moram aproximadamente 1.700 moradores, são as em pior estado.
Ela afirmou que o acúmulo de lama em decorrência da ausência de asfalto gera verdadeiras piscinas de água suja e se torna “armadilhas” perigosas para motoristas, que quase sempre atolam seus veículos.
“Além do medo dos deslizamentos, temos de conviver com os insetos oriundos das poças de lama, que são intermináveis, uma vez que a rua é calçada com terra e quase nunca fica seca. A prefeitura fez um trabalho nas encostas com um gel impermeabilizante, que substituiu as lonas e canalizou a água da chuva para um bueiro, porém nunca asfaltou nossas ruas e isso nos causa sérios transtornos”, disse Sandra.
Já a dona-de-casa Ana Furtado, de 40 anos, moradora da Coheb Sacavém, relatou que os buracos já tomam conta de praticamente toda a Rua 2, onde reside. Isso, segundo ela, dificulta o acesso dos ônibus urbanos, bem como outros prestadores de serviço, além de causar transtornos aos moradores que precisam trafegar pelo local.
“Temos apenas três linhas de ônibus por aqui – Coheb Sacavém, Coheb Filipinho e Coheb Cerâmica. Nosso medo é que os motoristas resolvam transitar por outro local, a fim de evitar a buraqueira, e nossa locomoção fique ainda mais prejudicada do que já é”, afirmou Ana.
No Sacavém, os moradores reclamam da falta de água, saneamento básico e segurança. O comerciante José Ireno, 59, disse que reside no bairro há 30 anos, e que nos últimos três meses a parte mais baixa do conjunto está sendo submetida ao racionamento de água. Ele contou que o dia em que a água é liberada pela Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema), a mesma não vem com vazão suficiente para subir até a caixa d’água das residências. “Nunca mais soube o que é tomar banho de chuveiro”, disse José.
Outro sério problema enfrentado pelos moradores do Sacavém é a criminalidade.
“O policiamento preventivo e ostensivo só existe na propaganda do governo estadual. Raramente vemos um carro da polícia fazendo ronda nesta área”, afirmou José Ireno.
A 2ª secretária da Associação de Moradores do Sacavém, Conceição Macedo, 55, disse que reside no bairro há 40 anos e que nunca houve saneamento básico no local. Ela mostrou como exemplo, à reportagem do Jornal Pequeno, a Rua do Canavial, onde há um cano quebrado e bueiros entupidos.
“A água jorra do meio do asfalto e assim compromete o calçamento de nossas ruas. Um dos maiores problemas nesta rua é um terreno baldio, que abriga a ‘boca’ de um grande cano da Caema, que está entupido. Quando chove, não só a rua, como várias casas são invadidas pelas águas sujas e fétidas que descem de outras ruas. O esgoto corre a céu aberto dia e noite e a Caema nunca fez nada para resolver esta situação”, ressaltou Conceição.
A líder comunitária também revelou que a comunidade passa por sérios problemas de segurança, e que quando os moradores procuram os órgãos responsáveis nunca são atendidos.
Segundo Conceição, na maioria das vezes em que um morador busca os serviços do 190 fica à mercê da própria sorte, pois quando o socorro aparece o problema já foi resolvido.
“A polícia nunca funcionou para nós aqui do Sacavém. Quando eles resolvem aparecer, sempre chegam tarde demais. O serviço de ronda quase nunca é visto no bairro, e com isso a marginalidade toma conta do Sacavé”, afirmou Conceição Macedo.
Outro lado – Os problemas de infraestrutura da área do Sacavém descritos nesta matéria foram relatados via e-mail para as assessorias de Comunicação da Caema, da Prefeitura de São Luís e da Secretaria de Segurança. Até o fechamento desta matéria, às 17h15, nenhum dos órgãos enviou resposta ao BLOG DA CULTURA FM 87,9.

Sarney é excluído de propaganda na TV

Figuras influentes do PMDB, o presidente do Senado, José Sarney (AP), e o líder do partido na Casa, Renan Calheiros (AL), foram excluídos do programa televisivo peemedebista e das inserções veiculadas no horário gratuito neste início de ano.
Na quarta-feira (22), o presidente do PMDB, senador Valdir Raupp (RO), tentou explicar os motivos das exclusões.
Segundo Raupp, Sarney e Calheiros não participaram dessas gravações porque o partido decidiu priorizar os pré-candidatos às eleições municipais.
Sarney e Renan: marqueteiros querem sumir com eles
Raupp negou a informação de que Sarney e Renan tenham sido excluídos para atender a uma orientação de marqueteiros, interessados em distanciar a imagem do PMDB desses dois parlamentares – desgastada por vários escândalos.
José Sarney por pouco não teve de deixar a presidência do Senado em 2009, após ser envolvido num rosário de denúncias – a mais grave delas referente à nomeação para cargos no Senado de parentes e aliados políticos, por meio de atos secretos. Os onze processos abertos contra ele na Comissão de Ética do Senado foram arquivados em agosto de 2009. O presidente do Conselho na época era Paulo Duque (PMDB-RJ), aliado de Sarney.
Renan Calheiros também teve de enfrentar uma sequência de denúncias a partir de maio de 2007, quando era presidente do Senado. A primeira delas foi revelada em reportagem de capa da revista Veja, de que a empreiteira Mendes Júnior pagava R$ 12 mil por mês à jornalista Mônica Veloso. Mônica foi amante de Renan e teve um filho com ele. Os R$ 12 mil mensais seriam pagos à jornalista a título de “pensão”.
Após essa revelação, vieram outras: a compra de rádios em Alagoas, em sociedade com João Lyra, em nome de “laranjas”; o ganho com tráfico de influência, junto à empresa Schincariol, na compra de uma fábrica de refrigerantes, com recompensa milionária; o uso de notas fiscais frias, em nome de empresas fantasmas, para comprovar seus rendimentos; a montagem de um esquema de desvio de dinheiro público em ministérios comandados pelo PMDB; e a montagem de um esquema de espionagem contra senadores da oposição ao governo Lula.
Ao todo, houve seis representações no Conselho de Ética do Senado pedindo a cassação de Renan. No início de dezembro de 2007, sob pressão da opinião pública, Renan renunciou à Presidência do Senado, mas não foi cassado, sendo absolvido das acusações no Conselho de Ética e no plenário da Casa.
Renan comemorou a preservação do mandato na casa de José Sarney – que articulou sua vitória. Em 2010, Renan Calheiros reelegeu-se senador por Alagoas para duas legislaturas (1º de fevereiro de 2011 até 31 de janeiro de 2019).
Sarney e Renan fora do ar – No programa de TV do PMDB exibido no dia 9 de janeiro, Sarney e Renan ficaram de fora. Participaram o vice-presidente da República, Michel Temer; o líder do partido na Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (RN); os senadores Eunício Oliveira (CE), Eduardo Braga (AM) e Luiz Henrique (SC), além do pré-candidato à prefeitura de São Paulo, Gabriel Chalita, entre outros.
“Tínhamos de priorizar outros nomes e o tempo é muito curto”, alegou Valdir Raupp, referindo-se ao tempo de dez minutos do programa completo e às inserções de 30 segundos na TV.
Raupp argumentou que Sarney e Renan apareceram nos programas institucionais do ano passado.

Sampaio inicia treinos visando a Copa Brasil de Futebol de Areia

Time maranhense estreia no dia 7 de março contra o Zico 10. Em seguida, pega o Botafogo-RJ.
 
SÃO LUÍS – O Sampaio Corrêa iniciará, a partir deste sábado (25), a preparação visando a disputa da Copa Brasil de Futebol de Areia. A equipe tricolor será a representante do Maranhão na competição nacional que começa no próximo dia 7 de março, na arena do Centro Cultural dos Povos da Amazônia, em Manaus (AM).
Catorze jogadores formarão o grupo do Sampaio durante o período de treinamento que antecede a viagem para a cidade amazonense, marcada para o dia 5 de março. No entanto, o técnico do time maranhense, Chicão Castelo Branco, só levará dez atletas para a disputa da Copa Brasil.
Em conversa com o Imirante, Chicão Castelo Branco garantiu que o objetivo do Sampaio Corrêa é de chegar, pelo menos, nas semifinais. Para isso, o time tricolor precisará superar o Zico 10 (RJ) e o Botafogo (RJ), atual campeão da competição, na primeira fase. “A expectativa é a melhor possível. Não vamos ir para lá para perder jogos”, disse.
  Sampaio Corrêa que disputou a Copa Brasil em 2011. (Divulgação)

Para Chicão, o Sampaio encontrará muitas dificuldades na Copa Brasil. No entanto, nada que tire o sono do treinador que não teme o duelo contra nenhum dos dois adversários na primeira fase, em especial contra o Botafogo (RJ). O atual campeão da Copa Brasil acertou com o atacante português Madjer, eleito seis o melhor jogador do mundo, e o defensor uruguaio Pampero, ex-jogador da Seleção Maranhense.
Apesar das presenças dos dois estrangeiros no clube carioca, o Sampaio tem chances de vencer. “A dificuldade é grande, mas temos que usar a nossa juventude. Temos bons jogadores que são capazes de conseguir as vitórias”, analisou Chicão.
O elenco tricolor para a disputa da Copa Brasil ainda não está fechado. Somente cinco atletas foram confirmados por Chicão, que espera anunciar os nomes dos outros jogadores até o próximo domingo (26). Os jogadores já acertados são: Du (goleiro), Jaudo (defensor), Anderson (defensor), Dino Tambaú (defensor) e Datinha (atacante).
O Sampaio Corrêa conta, ainda, com o preparador físico Arlindo Junior, o fisioterapeuta Flávio Araújo e o coordenador técnico, Gilberto Nogueira.
Confira os grupos da competição:
Grupo A – Vasco da Gama (RJ), Flamengo (RJ), Manaus (AM) e Suíça
Grupo B – Corinthians (SP), Santos (SP) e Rio Branco (ES)
Grupo C – Botafogo (RJ), Sampaio Corrêa (MA) e Zico 10 (RJ)
Tabela da Copa Brasil 2012
Primeira fase / Quarta-Feira (07.03)
18h – Sampaio Corrêa x Zico 10 – jogo 01 (Grupo C)
19h – Corinthians x Rio Branco – jogo 02 (Grupo B)
20h – Vasco da Gama x Manaus – jogo 03 (Grupo A)
21h – Flamengo x Suíça – jogo 04 (Grupo A)
Primeira fase / Quinta-Feira (08.03)
18h – Santos x Rio Branco – jogo 05 (Grupo C)
19h – Botafogo x Zico 10 – jogo 06 (Grupo B)
20h – Flamengo x Manaus – jogo 07 (Grupo A)
21h – Vasco da Gama x Suíça – jogo 08 (Grupo A)
Primeira rodada / Sexta-Feira (09.03)
18h – Botafogo x Sampaio Corrêa – jogo 09 (Grupo C)
19h – Corinthians x Santos – jogo 10 (Grupo B)
20h – Manaus x Suíça – jogo 11 (Grupo A)
21h – Flamengo x Vasco da Gama – jogo 12 (Grupo A)
Semifinais / Sábado (10.03)
18h – 1o Grupo A x 1o Grupo B – jogo 13
19h – 1o Grupo C x 2o Grupo A – jogo 14
Disputa de Terceiro Lugar / Domingo (11.03)
9h – perdedor jogo 13 x perdedor jogo 14
Final / Domingo (11.03)
10h – vencedor jogo 13 x vencedor jogo 14

Abreu perde pênalti para Bota, e Flu está na final da Taça GB

RIO - Em outra semifinal de muita emoção, no Engenhão, o Fluminense superou o Botafogo nos pênaltis e fará a final da Taça Guanabara contra o Vasco, domingo, no mesmo palco. Coube ao ídolo alvinegro Loco Abreu o papel de vilão, após empate em 1 a 1 no tempo normal. O uruguaio, a exemplo de Lucas, parou nas mãos de Diego Cavalieri e a disputa acabou 4 a 3.
Com esquemas semelhantes, era de se esperar que as jogadas já não fossem muito distintas. O primeiro tempo se baseou em velocidade pelas pontas, quase sempre terminando em cruzamento. A bola aérea, no entanto, não estava nada afiada em ambos os lados. Isso se deveu, claro, ao desempenho apagado das duas estrelas ofensivas: Fred, vigiado de perto por Antônio Carlos, e Loco Abreu, sumidão, mas que eventualmente via Leandro Euzébio como sombra.
O ritmo do clássico foi frenético e pegado no começo, mas, diferententemente, da semifinal de quarta-feira, entre Vasco e Flamengo, a qualidade técnica decepcionou. O erro no último passe prevaleceu e brecava a empolgação. Participativos, Elkeson e Thiago Neves armaram boas tentativas, com dribles importantes no meio, mas não conseguiram dar sequência nas tabelas.
Até as armas recentes de Oswaldo de Oliveira e Abel Braga, Herrera e Wellington Nem, também falharam. A dupla, bem marcada, quando tocou na bola, acertou pouco. Do lado do Botafogo, a marcação era frouxa até a intermediária. Os tricolores, por sua vez, optaram por uma pressão maior. E, pouco a pouco, quem contribuiu para a cadência do jogo foi a arbitragem de Péricles Bassols, que apontou falta em qualquer contato, irritando ainda mais os já nervosos times.
No geral, Jefferson teve mais trabalho do que Diego Cavalieri na etapa inicial. Em sequência, duas das bolas mais perigosas pararam nas mãos dos goleiros. Primeiro, Elkeson, aos 12, bateu com efeito e viu a chance ser espalmada para o alto. Depois, Fred e Deco esbarram no camisa 1 do Glorioso, em arremates de dentro da área - a segunda defesa foi de pura coragem.
O equilíbrio era marcante e só perdia para a falta de capricho. Mesmo antes do intervalo, o duelo já tinha cheiro de disputa de pênaltis. Parecia que seria preciso um erro fatal ou uma mudança efetiva. Nada disso acontecia, porém. Precavidos, os treinadores pagaram para ver e mantiveram o "espelho": um time parecia a imagem refletida do outro, até nas características dos jogadores.
Jogadores abraçam Cavalieri após goleiro pegar cobrança de Abreu (Foto: Dhavid Normando / Photocamera)

O Flu, ainda assim, voltou mais aceso e mostrava que poderia dominar. Foi capaz de acuar o Botafogo e criar três oportunidades em 15 minutos. A melhor delas em cabeçada certeira de Thiago Neves, que Jeffeson praticou belíssima defesa, aos 13. A insistência no jogo aéreo tinha Fred como alvo, mas Antônio Carlos seguia soberano nesta briga. Os tricolores reclamaram de pênalti em um lance polêmico, já que Nem foi levemente tocado por Márcio Azevedo.
Passada a parada técnica, nada de substituições. Os torcedores começavam a inflamar as equipes da arquibancada e ansiavam por uma jogadinha individual correta que fosse. Abel, então, pôs Araújo em campo. Antes que pudesse ter resultado, o alvinegro Lucas lançou Herrera, o sistema defensivo fez linha de impedimento, e o argentino deixou Elkeson livre para escorar e abrir o placar para o Botafogo, aos 28 minutos.
A movimentação mexeu com o jogo, que não parou mais nos minutos posteriores. O Fluminense não se abateu e foi de Rafael Moura no lugar do lateral Bruno. O empate amadurecia, até que, também numa linha que Azevedo não acompanhou, Leandro Euzébio recebeu na área, aos 34, e só escolheu o canto para balançar as redes e igualar tudo de novo.
O panorama, assim, tornou a mudar: Oswaldo de Oliveira desfez a troca, e mandou Caio a campo na vaga do volante Marcelo Mattos, atendendo aos gritos da galera. O lá e cá continuou, a semifinal crescia em emoção. O Botafogo assustou em jogada ensaiada, mas nada feito. Chances claras, mesmo, não aconteceram, e os goleiros seguraram a onda quando exigidos, acalmando os companheiros.
Não teve jeito. Péricles Bassols deu três de acréscimos, mas com 47 minutos encerrou a partida, jogando para a marca da cal a definição do adversário do Vasco no domingo.
A lista de batedores dos técnicos indicava o atacante Loco Abreu e o zagueiro Anderson para fechar. O Flu venceu o cara e coroa para começar. Fred marcou; na sequência, Andrezinho também fez o seu; Jean destoou e bateu muito mal, para a defesa de Jefferson; Herrera deu sua pancada tradicional e empatou; Thiago Neves também fez; então, Lucas desperdiçou; Renato e Rafael Moura anotaram os seus; e, no fim, Loco Abreu, logo o ídolo, ficou em Cavalieri.

Preso homem acusado de engravidar a filha de 14 anos por duas vezes

A denúncia foi feita pela filha do suposto pedófilo, Ivaldo Brasil de Oliveira, de 36 anos.

SÃO LUÍS - Um homem identificado como Ivaldo Brasil de Oliveira, de 36 anos, foi preso na noite desta quinta-feira (23), no município de Itinga, no Maranhão. Ele estava com uma prisão provisória decretada pelo juiz Alexandre Moreira Lima, da Comarca de Itinga, é acusado de abusar sexualmente e engravidar a filha de 14 anos.
O delegado José Luis Lima Furtado, da delegacia de Lago Junco, disse que o suposto pedófilo violentava sexualmente a filha desde os 8 anos. Ele engravidou a adolescente aos 14 anos que foi obrigada a praticar aborto.
Devido os boatos na cidade de Itinga, ele passou a morar no município de Lago do Junco, onde continuou a abusar sexualmente da filha, que voltou a engravidar. Ao saber da gravidez e do namorado da adolescente, o qual tinha ciúmes, Ivaldo espancou com socos no abdômen a filha provocando aborto.
Revoltada e constrangida com a situação, a vítima resolveu contar aos familiares durante uma reunião. Ao tomar conhecimento do caso, a mãe decidiu expulsar o marido de casa, além de denunciá-lo ao Conselho Tutelar de Lago do Junco.
Ivaldo fugiu de casa, mas foi localizado. Ele tentou escapar do cerco policial, mas acabou sendo preso. Prestou depoimento, na manhã desta sexta-feira, (24), negando a autoria do crime. O suposto acusado será encaminhado para a delegacia Regional de Açailândia, onde ficará à disposição da Justiça.
O delegado José Luís informou que a adolescente realizou exame de conjunção carnal em que foi constatado o abuso sexual. Ivaldo é suspeito de abusar sexualmente da outra filha.

Maranhão fecha escolas para cortar gastos, depois doar milhões para carnaval do Rio

A governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), doou R$ 2 milhões para a escola de samba carioca Beija-Flor. O enredo da agremiação homenageou os 400 anos da capital São Luís. O valor do patrocínio foi revelado pelo jornal O Estado de S. Paulo, mas reportagem publicada no portal de notícias Acesse Maranhão afirma que foram repassados R$ 10 milhões.
No início do ano, a Secretaria de Educação fechou quatro escolas da rede estadual, com o objetivo de cortar gastos. A Justiça avalia uma ação do Ministério Público Estadual que pede a reabertura das unidades de ensino.
O Censo 2010 do IBGE classifica o Maranhão como o quarto estado com o maior percentual de analfabetos na faixa etária acima de dez anos. Ao todo, cerca de 1 milhão de maranhenses ainda não sabem ler nem escrever. No Brasil, são 14 de pessoas na mesma condição.
Segundo dados do Ministério Público do Trabalho (MPT), ao lado do Piauí, o Maranhão é o estado que mais exporta mão-de-obra para trabalho semelhante ao escravo. O analfabetismo é apontado como a situação mais propícia para esse tipo de exploração.
Ainda segundo o IBGE, o Maranhão é o estado mais precário quando o assunto é saneamento básico. Apenas 1,4% dos municípios são atendidos por redes de coleta e tratamento de esgoto.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Tentativa de assalto resulta revolta de moradores que fazem “justiça com as próprias mãos

“O pau cantou foi certo”. Quem ainda não ouviu essa velha frase. Pois foi isso que ocorreu no último fim de semana, na capital. Raimundo Sousa da Silva Filho, de 32 anos e Ailson José Lopes, de 30 anos, ambos moradores do Maiobão, foram vítimas de espancamento e não resistiram aos ferimentos, após uma tentativa frustrada de assalto. Mesmo socorridos, morreram no Hospital Municipal Clementino Moura, Socorrão II, na Cidade Operária.
De acordo com informações do sargento da Polícia Militar, Santos, os dois homens portavam um revólver calibre 32, muito velho e tentaram assaltar um motociclista, na Avenida 1, do Maiobão. Durante a ação criminosa, um dos suspeitos tentou disparar a arma. O tiro não saiu. Moradores que presenciavam a tentativa de assalto resolveram socorrer o motoqueiro e partiram para cima dos assaltantes.
Ainda conforme o relato do policial, após dominarem a dupla, os moradores iniciaram uma sessão de socos, pontapés, pedradas e muitos chutes. Quando a polícia chegou, os assaltantes estavam com o corpo ensanguentado e apresentando graves lesões. Foram levados para o Socorrão II. Raimundo Sousa morreu ainda na noite de sábado. Já o “colega de assalto” faleceu no começo da noite de domingo.

Abertas inscrições para temporada nas pousadas do Centro Social

As inscrições serão realizadas na quinta (23) e sexta-feira (24), das 13h ás 18h no Calhau. O sorteio acontecerá logo após o encerramento das inscrições.
A Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplan) vai realizar inscrições e sorteio das pousadas do Centro Social e Recreativo do Servidor Público Estadual, referente ao mês de março deste ano.
As inscrições serão realizadas de 13h às 18h, no antigo Ipem, no Calhau, nas quinta (23) e sexta-feiras (24). O sorteio, o segundo deste ano, acontece logo após o encerramento das inscrições às 18h de sexta-feira (24). No ato da inscrição, o funcionário deve apresentar um dos três últimos contracheques e Carteira de Identidade.
Para usufruir de uma das 27 pousadas, o servidor sorteado deve pagar uma taxa de R$ 60,00 no Banco do Brasil (BB), conta do Fundo Estadual e Aposentadoria e Pensão (Fepa), e mais uma taxa opcional de R$ 15,00 para utilizar o botijão de gás de cozinha disponível na pousada.
Todas as 27 pousadas possuem dois quartos, sala, cozinha e área de lazer e são equipadas com cama de casal, duas camas de solteiro, geladeira, fogão e mesa com quatro cadeiras. Cada temporada tem um período de seis dias.
Temporadas:
*07 a 12/03/2012
*14 a 19/03/2012
*21 a 22/03/2012
*28/03 a 02/04/2012

Jogador é baleado durante festa na cidade de Bacabal

O atacante do Bacabal Esporte Clube, Luís Henrique, de 19 anos, foi alvejado com um tiro na barriga durante uma festa na madrugada de ontem, no Centro Cultural daquela cidade. O jogador foi submetido a uma cirurgia, o estado dele é estável e aguarda liberação dos médicos para ser transferido para São Luís, onde mora sua família.
Inconformado com a saída do técnico Paulo Cabrera, Luís Henrique pediu dispensa do Bacabal e deixou a sede do clube, mas permaneceu na cidade aguardando a rescisão de contrato. Na madrugada de ontem, ele foi assistir à apresentação dos blocos de Carnaval e durante uma briga foi baleado.
O dirigente do Bacabal fez questão de afirmar que gostaria de continuar com Luís Henrique no clube. Luís Henrique iniciou a carreira nas categorias de base do Iape, pelo qual disputou a Copa São Paulo 2011 tendo grande sucesso.
No mesmo ano, o atleta se transferiu para o Cruzeiro Esporte Clube, de Minas Gerais. Em 2012, ele retornou ao futebol maranhense a convite do treinador Paulo Cabrera para jogar no Bacabal Espoorte Clube, e era um dos artilheiros do time, ao lado de Vando, ambos com dois gols.

DPE/MA garante mudança de nome no registro civil de travesti

A pedido da Defensoria Pública do Estado (DPE/MA), a Justiça determinou que o cabeleireiro Antônio Carlos Carneiro Serra, 21 anos, passe a utilizar em seu registro civil o nome Dryelly, como é reconhecido socialmente hoje. A ação de retificação do documento de identidade foi proposta pela defensora pública Ana Lourena Moniz Costa, titular do Núcleo de Defesa da Mulher e da População LGBT da DPE/MA.
A Justiça determinou que o cabeleireiro Antônio Carlos Carneiro Serra, 21 anos, passe a utilizar em seu registro civil o nome Dryelly
Autor da ação, o cabeleireiro Antônio Carlos conquistou o direito de ser chamado de Dryelly Carneiro Serra, como é identificado por parentes e amigos desde os 16 anos. Feliz pela decisão favorável ao seu pedido, Dryelly contou que desde criança se sente como mulher, e que ao chegar à adolescência foi aos poucos mudando seus hábitos e postura, processo que se intensificou com a mudança do seu guarda-roupa e a realização de procedimentos para garantir a transformação do seu corpo.
“Hoje, vivo praticamente 24 horas como mulher e a semelhança é tão grande que muitas pessoas ficam admiradas, o que eu acho ótimo. Então como poderia continuar sendo chamada de Antônio Carlos?”, questionou a travesti, informando que muitas vezes deixou de buscar atendimento médico e tinha resistência aos bancos escolares por se sentir constrangida ao ser chamada pelo seu nome de batismo.
Em sua sentença, o juiz Luiz Gonzaga Almeida Filho fez referência à Resolução nº 242/2010, do Conselho Estadual de Educação, que trata sobre a possibilidade de uso de nome de travesti em estabelecimentos de ensino. O magistrado também levou em consideração parecer da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que dispõe sobre a adoção de nome social (nome pelo qual o travesti se reconhece) por travestis e transexuais, bem como jurisprudência brasileira que se posiciona favorável ao caso em questão, tomando como parâmetro decisão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais.
Segundo Ana Lourena Moniz, a travesti procurou a Defensoria Pública na esperança de ter minimizadas as situações de constrangimento e discriminação, frequentes em locais públicos, em função da desconformidade do seu prenome masculino com a sua aparência feminina.
“Essa é uma ação legítima, trata-se de um direito assegurado pela Constituição e que as pessoas podem e devem pleitear caso se sintam lesadas”, destacou a defensora, considerando que a resposta do Judiciário maranhense pode ser considerada um reflexo da campanha “O nome que eu sou”, desenvolvida pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/MA), em parceria com a DPE/MA e outras instituições. A mobilização tem como objetivo criar uma expectativa pública favorável às decisões judiciais relacionadas aos casos das travestis maranhenses que solicitam a retificação do prenome para adequar-se à sua identidade de gênero.
“Essa é uma das muitas demandas que atendemos no Núcleo com o propósito de assegurar a gays, lésbicas, travestis e transexuais seus direitos. Esperamos que com o sucesso dessa ação outras pessoas, ainda desacreditadas com a possibilidade de mudança do seu prenome, venham nos procurar”, afirmou Ana Lourena Costa.

Esfera metálica cai em povoado de Anapurus e intriga moradores

Uma esfera de cor metálica caiu na manhã de ontem (22) num povoado do município maranhense de Anapurus (a 284 quilômetros de São Luís, próximo a Chapadinha).
Segundo moradores, que entraram hoje pela manhã com o Jornal Pequeno, a queda aconteceu por volta das 6h no povoado dos Moraes, a 18 quilômetros da sede de Anapurus. O objeto caiu às margens do Rio Preto, que banha o município.
Muitas pessoas tocaram no objeto que caiu do céu
A esfera tem cerca de 1 metro de diâmetro e é semelhante a uma que caiu na área rural de Rio Verde (Goiás), em março de 2008.
Em Rio Verde, chegou-se à conclusão de que o objeto era “lixo espacial” (fragmentos de foguetes, satélites e demais equipamentos postos em órbita pelo homem).
Moradores de Anapurus contaram que ouviram um estrondo, seguido por intensa luminosidade, que foi vista a mais de 30 quilômetros. Várias árvores foram atingidas pela esfera metálica e tiveram galhos quebrados.
A esfera só foi recolhida por autoridades de Anapurus após permanecer várias horas no local da queda, período em que muitos curiosos, intrigados, tocaram no objeto e posaram ao seu lado para fotos

Vasco vira pra cima do Fla e está na final da Taça Guanabara

A folia carioca acabou oficialmente na terça-feira, mas o clima de carnaval continua em São Januário. A quarta, mesmo sendo de cinzas, ainda foi motivo de comemoração para o Vasco. O Flamengo fez bonita apresentação, mas não o suficiente para superar o conjunto e a harmonia do time de Cristóvão Borges. Na Taça Guanabara, o bloco que segue em festa é o cruz-maltino. A virada por 2 a 1 encerra um jejum de quase três anos - ou oito partidas - sem vitória sobre o rival no Clássico dos Milhões e mantém os 100% de aproveitamento do time no torneio.
Na ressaca do carnaval, houve destaque até para quem atravessou o samba - e feio. Deivid, com o gol aberto à sua frente quando o jogo estava 1 a 1, conseguiu acertar a trave. Teve seu nome gritado pela torcida rival duas vezes, após o lance e ao ser substituído no segundo tempo. Com ironia, os vascaínos gritaram também "é Seleção". Na saída para o intervalo, o atacante declarou que foi o gol mais perdido da sua vida.
Mestre da bateria vascaína, Juninho teve boa atuação e travou grande duelo com Felipe. Do outro lado do campo, Vagner Love e Dedé disputavam lance a lance com muita vontade. O zagueiro foi melhor, mesmo com o gol do camisa 99. Mas o que pesou mesmo para a vitória foi a força de sua comissão de frente. Alecsandro, artilheiro do Campeonato Carioca, fez o primeiro gol, e Diego Souza, o segundo.
A festa vascaína continua até domingo, quando disputa a final contra Botafogo ou Fluminense. Os times se enfrentam às 21h desta quinta-feira, também no Engenhão, na segunda semifinal da Taça Guanabara. Já o Flamengo, que perdeu uma invencibilidade de 21 meses em clássicos, volta a campo na próxima quarta-feira, contra o Boavista, pela primeira rodada da Taça Rio.

Jovem furta canoa e inventa naufrágio em Barreirinhas

Fred Barroso Brito, de 22 anos, morador do bairro Cruzeiro, no município de Barreirinhas, confessou, ontem, ter forjado o naufrágio de uma canoa no Rio Preguiças, e o sumiço de dois turistas do Rio de Janeiro, em consequência do suposto acidente. O suspeito, segundo o delegado Cristiano Morita, na verdade, furtou a pequena embarcação e inventou tudo para desviar a atenção da polícia.
A notícia do desaparecimento dos supostos turistas cariocas, no fim da tarde de terça-feira, 21, mobilizou, também, a Capitania dos Portos do Maranhão e o Corpo de Bombeiros Militar, que logo ao anoitecer iniciaram as buscas. Os trabalhos foram suspensos durante a madrugada e retomados no início da manhã de ontem. Por volta das 13h, a canoa a remo finalmente foi retirada do fundo do Rio Preguiças.
Com a localização da pequena embarcação, de acordo com o delegado, Fred Barroso Brito resolveu confessar que não havia ninguém desaparecido, e que tudo tinha sido uma invenção sua para que a polícia não descobrisse que, na verdade, ele havia furtado a canoa. Descoberta a farsa, o jovem seria autuado, mas sua mãe apresentou laudos médicos informando que Fred Brito sofre de esquizofrenia

Defesa de Lindemberg pede anulação do júri

 SÃO PAULO - A advogada de Lindemberg Alves, Ana Lúcia Assad, afirmou nesta quinta-feira (23) que entrou nesta quarta (22) com um recurso no Fórum de Santo André, no ABC, pedindo a anulação do júri que o condenou à prisão pelo assassinato da ex-namorada, Eloá Pimentel, em outubro de 2008. Na mesma solicitação, a defensora pediu ainda a redução da pena de reclusão de 98 anos e 10 meses de reclusão dada para seu cliente.
Além da morte de Eloá, Lindemberg, de 25 anos, foi condenado num júri popular à prisão por outros 11 crimes cometidos durante o sequestro no apartamento da vítima na cidade paulista. A ex foi morta a tiros. Na época, ela tinha 15 anos. Os jurados decidiram pela condenação no dia 16 deste mês. A sentença com a pena foi dada pela juíza Milena Dias.
Em entrevista ao G1, a advogada Ana Lúcia Assad disse que pediu a anulação do julgamento de Lindemberg e a marcação de um novo júri. “Eu aleguei que houve cerceamento de defesa”, disse a defensora. "Era o último dia de prazo para que eu entrasse com algum recurso".
A respeito da solicitação para redução da pena do condenado, a advogada afirmou que a juíza não incluiu no julgamento a reclamação da defesa de que Lindemberg deveria ser julgado por um “crime continuado”. “Meu cliente foi julgado e condenado por 12 crimes, mas, no meu entender, o crime é continuado”, disse Ana Lúcia Assad.
De acordo com a advogada de Lindemberg, o recurso com os dois pedidos será encaminhado ao Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), onde será julgado por desembargadores. A liminar caberá a um desembargador relator, e o mérito será decidido posteriormente por esse magistrado e outros dois desembargadores.
TJ-SP
Procurada pelo G1, a assessoria de imprensa do TJ-SP informou que não havia chegado ao tribunal nenhum recurso pedindo a nulidade do júri do caso Eloá ou redução da pena de Lindemberg até as 11h30 desta quinta-feira. O TJ também afirmou também que nenhum documento havia chegado ao Fórum de Santo André no horário. Isso, no entanto, não significa que o recurso não tenha sido entregue. Segundo a assessoria, geralmente a confirmação da chegada do documento demora alguns dias para entrar no sistema.

Homem teria recebido ''missão'' de rasgar notas

 
Delegado Osvaldo Nico Gonçalves
SÃO PAULO - O delegado Osvaldo Nico Gonçalves, da Delegacia Especializada no Atendimento ao Turista (Deatur), disse nesta quinta-feira (23) que Tiago Ciro Tadeu Faria, que rasgou as notas durante a apuração do Grupo Especial de São Paulo, havia recebido “uma missão”. “Ele foi para receber aquela missão e cumpriu”, disse. A polícia diz que o jovem sabia que poderia ser preso e investiga quem teria ordenado a destruição das notas.
A polícia também obteve imagens que mostram torcedores da Gaviões da Fiel jogando um coquetel molotov em carros alegóricos que estavam na dispersão do Anhembi. Segundo o delegado, a alegoria foi escolhida porque “era verde”. A polícia investiga se dirigentes de seis escolas de samba teriam incitado a invasão à área restrita, que terminou com as notas rasgadas. Dois integrantes da diretoria da Camisa Verde e Branco serão ouvidos nesta tarde.
O presidente da Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo, Paulo Sérgio Ferreira, disse não acreditar em ação orquestrada. Ele creditou a confusão à falta de experiência de alguns dirigentes. “Se você pegar esses dirigentes, é a primeira vez que eles vão para uma apuração. É um momento tenso, a falta de experiência de alguns dirigentes pode ter levado eles a esta exaustão”, afirmou.
Ele garantiu que haverá uma resposta à altura, dentro do que está previsto no estatuto da Liga. Sobre o desfile das campeãs, marcado para esta sexta-feira (24), ele disse que haverá uma “grande festa”. Questionado pelo G1 se o clima estará cordial, mesmo com escolas cogitando entrar com recursos contra o resultado do carnaval, ele comparou com o futebol. “Resultado de carnaval é igual a pênalti que não foi pênalti. Já deu, já foi.”
Escolas negam ação orquestrada
Reportagem do SPTV desta quarta-feira (22) mostrou diretores da Império da Casa Verde, Gaviões da Fiel, Vai-Vai, Camisa Verde, Tom Maior e Pérola Negra se reunindo e indo em direção à área reservada durante a divulgação das notas. Com a confusão, a apuração foi interrompida.
Nesta terça, a Império de Casa Verde reuniu a imprensa para dizer que Tiago não faz parte de sua diretoria e que ele não tinha credencial para ficar na mesa - há imagens do homem sentado junto aos diretores da agremiação. A escola informou que não tinha interesse nenhum no que aconteceu porque não seria rebaixada, segundo o diretor de harmonia, Demis Roberto.
Edilson Cabral, presidente Pérola Negra, afirmou que não tinha "intenção de rasgar nota nenhuma". Diretores da Gaviões não quiseram dar entrevista. Vai-Vai, Camisa Verde e Branco e Tom Maior negam que a ação tenha sido orquestrada.

Polícia Rodoviária Federal divulga números da Operação Carnaval

Os dados serão apresentados às 14h no site da PRF e em entrevista coletiva.
 
BRASÍLIA - A Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulga hoje (23) o balanço da Operação Carnaval. Os dados serão apresentados às 14h (horário de Brasília) no site da PRF e em entrevista coletiva na sede do órgão em Contagem, Minas Gerais.
A diretora-geral da Polícia Rodoviária, inspetora Maria Alice Nascimento Souza, e sua equipe vão mostrar as estatísticas rodoviárias correspondentes ao período de Carnaval.
Balanço parcial, divulgado segunda-feira (20) pela PRF, revelou que houve redução no número de acidentes e de mortes nos primeiros dias de Carnaval, em comparação ao mesmo período do ano passado. O número de acidentes de trânsito e de pessoas feridas apresentou redução de quase um terço nas rodovias federais, em relação aos primeiros dias da Operação Carnaval em 2011. O número de mortes nas ocorrências de trânsito também caiu: de 135 em 2011 para 122 em 2012.

Atentado em terminal de ônibus mata crianças no Paquistão

Até a manhã de hoje, nenhum grupo havia assumido a autoria do ataque.
 
BRASÍLIA - Pelo menos 12 pessoas morreram hoje (23) em um atentado à bomba ocorrido em um terminal de ônibus em Peshawar, no Noroeste do Paquistão. Crianças que iam para a escola estão entre as vítimas da tragédia.
Segundo a polícia, a explosão foi causada por um carro-bomba. Até a manhã de hoje, nenhum grupo havia assumido a autoria do ataque, que se soma a uma série de outros atentados registrados em Peshawar nos últimos anos.
Muitos dos ataques prévios foram reivindicados por militantes, que criticam a ação das forças de segurança paquistanesas nas áreas tribais do país. Acredita-se que membros do Talibã escondem-se nessas áreas do Paquistão.

Campeões do Carnaval voltam à Passarela

 SÃO LUÍS - Os campeões do Carnaval voltam nesta sexta-feira (24) à avenida e repetem o espetáculo que protagonizaram durante os desfiles oficiais na Passarela do Samba. Os desfilem têm início às 19 horas e para participar da folia, o público pode retirar o ingresso gratuito na bilheteria da Passarela a partir das 17 horas.
A apresentação dos Blocos Organizados, Blocos Tradicionais e das Escolas de Samba, acontecerão na seguinte ordem: Bloco Organizado Os Cobras das Estrelas, Bloco Organizado Turma do Saco, Bloco Organizado Os Gorjeadores, Bloco Tradicional Os Fenomenais, Bloco Tradicional Os Guerreiros, Bloco Tradicional La Boêmios de Fátima, Bloco Tradicional Pierrot, Bloco Tradicional Os Feras, Bloco Tradicional Os Foliões, Escola de Samba Turma do Quinto, Escola de Samba Flor do Samba e Escola de Samba Favela do Samba.
Haverá também a entrega de troféus aos representantes de cada agremiação. O troféu deste ano terá a forma de um caneco estilizado e customizado com figuras e artefatos carnavalescos, produzido pelo designer e artista plástico Eduardo Sereno.
Na ocasião o prefeito de São Luís João Castelo fará a entrega da Chave da Cidade a representantes do Bumba-meu-boi, abrindo assim simbolicamente a temporada junina 2012.
Confira a ordem dos desfiles:
Dia 24/02 – sexta-feira (19h)
Bloco Organizado (3º lugar) – Os Cobras das Estrelas
Bloco Organizado (Vice-Campeão) – Turma do Saco
Bloco Organizado (Campeão)– Os Gorjeadores
Bloco Tradicional (3º lugar do Grupo B) - Os Fenomenais
Bloco Tradicional (Vice-Campeão do Grupo B)– Os Guerreiros
Bloco Tradicional (Campeão do Grupo B) – La Boêmios de Fátima
Bloco Tradicional (3º lugar do Grupo A) – Pierrot
Bloco Tradicional (Vice-Campeão do Grupo A) – Os Feras
Bloco Tradicional (Campeão do Grupo A) – Os Foliões
Escola de Samba (3º lugar) – Turma do Quinto
Escola de Samba (Vice-Campeã) – Flor do Samba
Escola de Samba (Campeã) – Favela do Samba

Negado habeas corpus a acusado de matar companheira

O peixeiro Antonio Braz é suspeito de matar sua companheira, Ana Célia Dutra dos Santos
 
BURITI - A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) negou, nesta quinta-feira (23), pedido de habeas corpus em favor do peixeiro Antonio Braz, preso preventivamente em razão do suposto homicídio de sua companheira, Ana Célia Dutra dos Santos, no dia 24 de agosto do ano passado, no município de Buriti.
Por unanimidade, os desembargadores José Luiz Almeida (relator), Bernardo Rodrigues e Raimundo Nonato de Souza denegaram o pedido do advogado de Braz, que alegou carência de fundamentação e excesso de prazo. O entendimento da 2ª Câmara Criminal foi o mesmo do parecer assinado pelo procurador de justiça Krishnamurti Lopes Mendes França.
De acordo com o auto de prisão em flagrante, Braz já teria ameaçado de morte sua companheira por várias vezes. O documento informa que ele foi encontrado no velório da vítima, ocasião em que teria confessado o crime.
Segundo o depoimento, Braz mantinha relacionamento amoroso com Ana Célia havia cerca de seis anos e o casal tinha uma filha. Ele teria alegado que tentou se separar da vítima que, por sua vez, teria se negado. Braz disse que a companheira teria ameaçado tocar fogo na casa e até matar a filha, caso ele a deixasse. O peixeiro disse que esses fatos o motivaram a matar a companheira.
GOLPE - O depoimento relata que Braz teria conduzido a vítima, de moto, até o povoado de Cabeceiras, onde teria decidido matá-la. Ele teria desferido um golpe de faca, mas a vítima ainda teria tentado se defender. O relato diz que o peixeiro teria usado um pedaço de madeira para matá-la.
O relator, desembargador José Luiz Almeida, disse que a prisão preventiva foi decretada com fundamentação idônea e base factual suficiente. Os indícios de autoria e a materialidade do delito foram satisfatoriamente demonstrados, segundo o magistrado. Quanto ao alegado excesso de prazo, relatou que a audiência marcada para 17 de janeiro passado só não se realizou devido a requerimentos de adiamento formulados tanto pela defesa do acusado, quanto pelo representante do Ministério Público.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Yuri chora de saudade e reclama de Rafa

Brother está chateado com a eliminação da gaúcha e com comportamento do carioca no jogo
Yuri reclama de Rafa para Monique / Reprodução/TV Globo  A manhã desta quarta-feira, dia 22, foi bastante melancólica para Yuri. Após a eliminação da participante Laisa do reality, o brother chorou e demonstrou estar atordoado com a dinâmica do jogo.

Enquanto isso no Quarto Selva, Renata e Rafa trocaram carinhos embaixo do edredom e foram surpreendidos por Monique. Temendo perder sua amizade com a sister, a mineira resolveu trocar de cama e se afastar do carioca.

À beira da piscina, Monique comentou com Yuri a cena que viu no quarto e o brother criticou a postura de Rafa no jogo. "Ele está sempre dizendo que não tem medo de ir para o paredão. Então vamos colocá-lo", disse o goiano. A gaúcha concordou.

"O Yuri é meu amigo, mas fica falando isso toda hora. Isso acaba atraindo. Eu quero ter essa conversa com ele, mas não tenho coragem porque tenho medo da gente discutir", concluiu.

Após folia na Sapucaí, Vasco e Flamengo lutam por vaga na final

Invicto, Cruz-Maltino quer comprovar bom momento. Já o Rubro-Negro sonha em manter hegemonia no Rio. Quem vai atravessar o samba?

montagem Cristovão Borges Vasco Joel Santana Flamengo (Foto: Editoria de Arte / GLOBOESPORTE.COM)Cristóvão e Joel frente a frente nesta quarta
No domingo e na segunda-feira, a festa foi na Sapucaí. Jogadores de Vasco e Flamengo conviveram no sambódromo de maneira harmoniosa, curtindo o carnaval carioca e suas belezas. Mas, após mostrar samba no pé, chegou a hora de levar a folia de volta aos gramados. E o palco será o Engenhão. Na noite desta quarta-feira, às 22h (de Brasília), os clubes disputam uma vaga na final da Taça Guanabara e o direito de manter vivo o sonho do título. Em campo, a amizade fica de lado e a luta será para ver quem não irá atravessar o samba.
O Vasco chega com moral elevado na disputa. Na fase de grupos, o clube realizou campanha impecável, recebendo nota dez em todos os quesitos, já que é o único na competição a ter vencido todos os sete jogos disputados. Sob a batuta dos maestros Juninho Pernambucano e Felipe, o time comandado por Cristóvão Borges sabe que a hora de mostrar afinação é essa e quer comprovar o bom momento vencendo o maior rival, algo que não acontece há oito jogos - a última vitória foi no dia 22 de março de 2009.

Emap disponibiliza telefones no Cujupe para atendimento a usuários

Os usuários de ferryboat ganharam mais um canal de comunicação via telefone fixo no terminal de passageiros do Cujupe. A Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), que gerencia os terminais de Ponta da Espera e do Cujupe, coordenou a instalação de uma antena de 40 metros.

A distância da capital maranhense e o grande volume de água que separa a Ilha de São Luís do continente foram alguns dos desafios superados pela equipe técnica. Além de telefones fixos, tanto a Emap quanto as empresas que operam os ferryboats, agora têm acesso à internet em Cujupe e isso melhora a prestação de serviços aos usuários.

Com a antena, as operadoras de telefonia celular também poderão melhorar o sinal na região. A ação integra o plano realizado pela Emap para a melhoria da infraestrutura dos terminais.

CONTATOS TERMINAL DE PASSAGEIROS DO CUJUPE:

ADMINISTRAÇÃO

Emap – 3216- 65 90

VENDAS DE PASSAGENS E HORÁRIOS DE VIAGENS

Serviporto – 3216- 65 91

Internacional Marítima – 3216 65 92

OAB quer pena mais severa para motoristas que cometem homicídios culposos depois de ingerir álcool

Para tornar mais severas as penas aplicadas a motoristas que causam acidentes e mortes após a ingestão de álcool, a seccional da Ordem dos Advogados do Brasil no Distrito Federal (OAB-DF) propôs à Câmara dos Deputados um anteprojeto de lei para mudar o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) elevando as penas nos casos de homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

Segundo o advogado e professor de direito penal Paulo Emílio Catta Preta, autor da proposta, a ideia é mudar o Artigo 302 do CTB, que atualmente estabelece pena de dois a quatro anos de detenção para o motorista que, sob efeito de bebida alcoólica, provocar morte no trânsito. "O projeto que levei à OAB é para tentar dá uma solução adequada aos crimes de trânsito. Hoje a sociedade discute a questão do dolo eventual nos crimes de trânsito, quando uma pessoa, por exemplo, bebe, vai ao volante e mata uma pessoa", argumentou.

De acordo com Catta Preta, nos últimos cinco anos os delegados têm enquadrado como dolo eventual os motoristas presos nessas circunstancias. Contudo, ele ressaltou que dentro do direito penal o crime não pode ser considerado dessa forma. "Está se tentando fazer um arremedo para se punir com rigor uma conduta grave que a lei pune de forma insatisfatória", alertou.

"O Supremo Tribunal Federal, que tem que defender a ordem jurídica, reconheceu, no ano passado, que não se pode transformar uma conduta culposa, sem a intenção de matar, em uma conduta dolosa, quando há a intenção. Então, a Corte considerou que crimes ocorridos nessas circunstâncias, de embriaguez ao volante, corroboram com a figura do Artigo 302 do Código de Trânsito Brasileiro", lembrou Catta Preta.

Então, de acordo com ele, a intenção é aumentar a penalidade prevista para crimes culposos no CTB. "O que estamos propondo é colocar uma pena de três a nove anos de detenção para o crime culposo na direção de veículo automotor, quando praticado nas circunstâncias de embriaguez ou em alta velocidade, acima de 50% da velocidade da via, ou racha ou pega", disse. Segundo Catta Preta, atualmente as condenações por homicídio culposo levam, no máximo, à prestação de serviço.

Catta Preta destacou ainda que a tramitação dos processos por crimes culposos é mais rápida na comparação com os considerados dolosos. "A acusação por crime doloso, seja dolo eventual ou direto, tem que ir ao Tribunal do Júri. Em se reconhecendo a realidade de um crime culposo, isso vai transitar diante de um juiz singular, em uma vara de trânsito, muito mais célere. Um juiz sozinho, sem um corpo de jurados, poderá aplicar uma pena de até nove anos a quem tenha praticado um homicídio nessas circunstâncias", destacou.

O anteprojeto de lei entregue pelo presidente da OAB-DF, Francisco Caputo, ao presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS), terá que tramitar por pelo menos três comissões temáticas da Casa e ser votada pelo plenário. Depois disso, caso aprovada, seguirá para o Sena

Trio faz "raspa" e em turistas e acabam presos na cidade de Barra do Corda

 (folha da barra)
Na tarde desta terça-feira (21), na cidade de Barra do Corda, foi registrado, por volta das 17h, um assalto a turistas que estavam no balneario taboca. De acordo com informções eles foram vítimas de ladrões que chegaram armados.

Os bandidos obrigaram os turistas a passarem tudo de valor, como carteira, celulares e dinheiro. As ameaças dos criminosos partira das crianças, sendo que se as vítimas não entregassem os pertences iriam atirar primeio nos filhos.

Alguns entregaram até as chaves dos veículos e um notebook. Logo após o "raspa" eles fugiram. Logo em seguida outro assalto - uma drogaria da cidade, onde levaram mais dinheiro e uma máquina fotográfica.

Uma das vítimas foi à Delegacia da cidade e registrou queixa, inclusive informando a placa de uma das motos utilizada no assalto. Os policiais checaram no sistema Inforseg e identificaram o endereço do proprietário do veículo.

Os policiais fizeram um cerco próximo a casa do acusado conseguindo prender os três bandidos, que confessaram o assalto e entregaram alguns pertences de vítimas. Além de confessarem outros dois assaltos que eles tinham praticado no dias anteriores.

Um dos detidos é foragido da Justiça de Imperatriz, já tendo várias passagens por roubo e é também suspeito de homicídio.

Com informções de Folh a da Barra

Maranhenses são resgatados de trabalho escravo em São Paulo

Na semana passada foi registrado flagrante de trabalho escravo em plena Avenida Paulista, região central de São Paulo (SP). Onze pessoas que atuavam como pedreiros e serventes para a construtora Racional Engenharia, na ampliação do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, foram encontradas em condições análogas às de escravidão pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). A denúncia foi feita por um trabalhador que teve seu salário retido por dois meses.

Os representantes da Racional alegam que os trabalhadores respondiam a uma terceirizada, a Genecy, e que a direção desconhecia as irregularidades encontradas. No entanto, as investigações comprovaram a relação trabalhista entre eles e a Racional.

Uma boa parte dos trabalhadores são do Maranhão e sem dinheiro, eles não conseguiam voltar aos seus municípios maranhenses de origem, em Santa Quitéria e Tutóia.

Os operários tiveram a liberdade restringida, de acordo com Luís Alexandre Faria, coordenador do Grupo de Combate ao Trabalho Escravo Urbano da Superintendência do Trabalho e Emprego de São Paulo (SRTE/SP), devido à retenção de salários e às dívidas contraídas com o empreiteiro da obra.

Dos onze, quatro foram aliciados no Maranhão e já chegaram a São Paulo endividados. Os demais trabalhavam em outra obra na capital. Eles foram encaminhados para um alojamento em Itaquera, na Zona Leste de São Paulo, onde, sem dinheiro, passaram a viver em condições precárias.

Os operários utilizavam espumas de colchão como papel higiênico e não tinham dinheiro sequer para comprar cartões telefônicos para contatar familiares ou mesmo para se locomover dentro da cidade, segundo os auditores.

Os trabalhadores dormiam em camas improvisadas: por conta da falta de espaço, elas eram empilhadas formando beliches “totalmente inseguros”, de acordo com Luís Alexandre.

Dentro do alojamento, havia ainda instalações elétricas irregulares e um botijão de gás. O grupo dividia dois copos para beber água e os 11 trabalhadores se revezavam para utilizar o único banheiro do local. Além disso, o empregador não disponibilizou papel higiênico, roupas de cama ou mesmo itens como sabonete e pasta de dente.

A operação foi finalizada em 10 de fevereiro, quando a empresa recebeu os 28 autos de infração pelas irregularidades encontradas. Os trabalhadores retornaram ao Maranhão em 23 de janeiro, após receberem as verbas rescisórias.

A obra de ampliação do Hospital Oswaldo Cruz conta com cerca de 280 trabalhadores. No local, ocorreu um acidente fatal em novembro do ano passado. Um operário morreu ao cair de um andaime quando estava no oitavo andar. A Racional Engenharia é uma das maiores empresas do ramo no Brasil e, em São Paulo, foi responsável pela construção de shoppings como o Morumbi e o Pátio Higienópolis, de fábricas, hotéis e empresas, entre outras obras de grande porte.

A fiscalização durou de 6 de dezembro até dia 10 de fevereiro. Foram feitas cinco inspeções no alojamento e na obra. Em 11 de janeiro, a Racional foi comunicada pelo MTE sobre as irregularidades encontradas no local em que os trabalhadores estavam abrigados. A empresa limitou-se a rescindir o contrato com a empreiteira Genecy

Dezessete assassinatos em São Luís durante o Carnaval

SÃO LUÍS - Dezessete homicídios foram registrados durante o período de Carnaval, na região metropolitana da capital maranhense.
Entre algumas das vítimas da violência urbana estão: Arilson Ribeiro Costa, de 30 anos; Jesiel de Oliveira, 25 anos; Wanderson Alves Ribeiro, 18 anos; Alexander Silva, também, de 18 anos; Raimundo Nonato Costa, 42 anos; e Luan Oliveira, 25 anos. A maioria dos crimes foi praticado por arma de fogo e não teve ligação direta com as festas no circuito do Carnaval.
Passional
Na manhã da Quarta-feira de Cinzas (22), deu entrada no Instituto Médico Legal (IML) o corpo de Jainele Alves Trindade, moradora do Quebra Pote, zona rural de São Luís. De acordo com a polícia, a vítima foi assassinada com quatro facadas pelo ex-companheiro, que é ex-presidiário. A motivação não foi revelada.

Partidos prometem triagem para barrar candidatos 'ficha suja'

Os requerimentos entregues ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que solicitam diligência na Vila Vinhais Velho, em São Luís, foram reforçados pelo 1º vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos, deputado Domingos Dutra (PT/MA), ao Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Cezar Peluso, na última quarta-feira.Também estiveram presentes os deputados federais Padre Ton (PT/RO), Amauri Teixeira (PT/BA) e Erika Kokay (PT/DF).
No intervalo da votação da Lei da Ficha Limpa, o ministro Peluso reservou um horário para ouvir Domingos Dutra e os outros parlamentares sobre dois temas de relevância: os assassinatos nas comunidades indígenas no Brasil, em especial os índios Guarai-Kaiowá, do Mato Grosso do Sul, vítimas da ação de latifundiários; e a grave situação envolvendo a Vila Vinhais Velho, comunidade centenária ameaçada pela construção da Via Expressa.
“Reforcei ao ministro a solicitação entregue ao CNJ para a realização de uma diligência à Vila Vinhais Velho pelo Comitê Executivo do Fórum de Assuntos Fundiários do Conselho, composto por juízes e desembargadores designados a acompanhar conflitos agrários no País”, relatou Dutra.
Para o deputado, “a governadora Roseana Sarney teima em colocar uma alça da Via Expressa justamente em cima do povoado Vinhais Velho. Esta alça, se for construída do jeito que o governo quer, irá simplesmente destruir parte do patrimônio do Brasil”, alertou o parlamentar, ao destacar os artigos 20 e 216 da Constituição Brasileira, que asseguram que Vinhais Velho é patrimônio material e imaterial da Nação brasileira e não pode ser destruído.
Além de representantes dos moradores, o documento protocolado no CNJ foi assinado por diversas entidades, como: Cáritas Brasileira (ligada à Confederação Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB), Sociedade Maranhense de Defesa dos Direitos Humanos (SMDDH), Ordem dos Advogados do Brasil/Seccional do Maranhão; Comissão 400 Anos da Vila Vinhais Velho; União por Moradia Popular; Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST); Conselho Indigenista Missionário (CIMI), dentre outros.
Vinhais Velho é um sítio arqueológico de 400 anos ocupado por remanescentes dos índios Tupimambás. A localidade abriga a Igreja de São João Batista, um cemitério e um porto de embarque e desembarque, construído em 1690. Há também fontes e reservas naturais, mangues, juçaras, ipês e outros.
Também reforçam o documento entregue ao CNJ: os deputados federais Waldir Maranhão (PP/MA), Simplício Araújo (PPS) e Weverton Rocha (PDT); os deputados estaduais Bira do Pindaré (PT), Neto Evangelista (PSDB), Marcelo Tavares(PSB); Liziane Gama (PPS) e Rubens Junior (PCdoB); a professora e historiadora da UFMA Antônia Mota e o Professor e Vice-Presidente do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão, Leopoldo Vaz; a Advogada Nubia Dutra e o Advogado Fred Marx também contribuíram para a elaboração da petição enviada ao CNJ.

Alegorias da Flor do Samba homenagearão poetas maranhenses

Penúltima escola a apresentar-se no desfile oficial do carnaval de passarela de São Luís - que terá início nesta segunda-feira, 20, às 21h, no Anel Viário - a Flor do Samba defenderá o enredo “São Luís: A Flor do Maranhão”, com muita criatividade, inovação e efeitos de luz. Desenvolvido pelo diretor de alegorias, João Ewerton, e o diretor de carnaval, Domingos Lopes, o enredo homenageará os poetas maranhenses.
São eles: Gonçalves Dias, José Sarney, Bandeira Tribuzzi, Joaquim Haickel, Nauro Machado, Ferreira Gullar, Catulo da Paixão Cearense, Arlete Nogueira da Cruz, Laura Amélia Damous Duailibe e Humberto de Campos, que estão entre os destaques das alegorias da Flor do Samba. Os carros alegóricos foram criados pelo artista plástico João Ewerton e terão efeitos de luz e brilho, inovando o desfile de São Luís.
A Flor do Samba também homenageará outros importantes nomes da cultura maranhense, a exemplo de Dona Teté do Cacuriá e outras personalidades que estão mantidas sobre segredo. A surpresa será revelada somente na última alegoria, o caricato carro alegórico “Baile dos 400 anos”, que fechará o desfile da Flor do Samba. A Escola levará cinco carros alegóricos, que falam das tradições culturais da cidade.
João Ewerton trabalha há mais de 30 anos com alegorias para os carnavais do Maranhão e Rio de Janeiro, onde já conquistou importantes títulos e premiações. Os trabalhos de barracão oportunizam trabalho e renda a 42 jovens e adultos do Desterro, Areinha e região. Pela previsão da Comissão de Carnaval da Prefeitura de São Luís, a Flor do Samba deverá desfilar das 01h às 02h, nas primeiras horas da terça-feira, 21.
A programação desta segunda começará às 18h, com a apresentação dos blocos organizados. Já às 21h, começa o esperado desfile das escolas de samba Mocidade da Cohab, Terrestre do Samba, Império Serrano, Turma de Mangueira, Flor do Samba (01h às 02h), seguida da Favela do Samba. O samba 2012 da Flor é de Gilvan Mocidade, Zé Lopes, Tunai e Oró do Pandeiro. Interprete: Luis Carlos Vovô.

'Pai de santo' é detido acusado de abusar sexualmente de adolescente

Um “pai de santo”, identificado como Francisco Alves Viana, de 43 anos, morador do povoado Bacuri, no município de Santa Quitéria, foi preso na cidade de Primeira Cruz. Ele é acusado de abusar sexualmente de uma adolescente de 12 anos.
De acordo com as informações da delegada Maria de Jesus, titular da delegacia de Primeira Cruz, Francisco Alves saiu da cidade de Santa Quitéria como peregrino para morar em Primeira Cruz. Chegando lá, conheceu uma família humilde, que recorreu aos trabalhos do curandeiro. Ele prometeu curar a adolescente que se encontrava doente, e como pagamento iria morar com a menina logo que ela melhorasse. A delegada disse, ainda, que a relação entre os dois teve o consentimento da mãe.
No depoimento, a garota assumiu o relacionamento com o acusado. Para a delegada não justifica o envolvimento entre o casal, tendo em vista que a vítima é menor de idade e foi usada pela mãe. Segundo ela, a adolescente precisa de cuidados médicos, pois está bastante abatida e desnutrida.
Francisco Alves foi autuado em flagrante e enquadrado em crime de estupro vulnerável. A delegada também enquadrou a mãe da adolescente por conveniência. A vítima foi entregue ao Conselho Tutelar do município de Imperatriz.
Liga declarou Mocidade campeã pouco antes das 23h de terça-feira, após muita confusão.

 SÃO PAULO - Só no início da madrugada desta quarta-feira (22) a Mocidade Alegre conseguiu festejar o título de campeã do carnaval de São Paulo. A festa começou pouco depois da meia-noite, na sede da escola, na Zona Norte da capital.
A Liga Independente das Escolas de Samba declarou a Mocidade campeã pouco antes das 23h de terça-feira (21). O anúncio foi feito após brigas e confusão entre presidentes de escola de samba que estavam no Anhembi desde o fim da tarde, quando um integrante da Camisa Verde e Branco interrompeu a leitura das notas. A segunda colocada foi a Rosas de Ouro, seguida de Vai-Vai, Mancha Verde e Vila Maria.
A presidente da Mocidade, Solange Bichara Rezende, abriu a quadra para comemorar ao levar o troféu para a sede da escola. Ela ainda demonstrava incômodo com a confusão que paralisou a apuração do carnaval de São Paulo.
“A Mocidade fez a sua parte. A gente ficou o tempo todo no nosso espaço, esperando o resultado. Não estou satisfeita com essa situação porque eu gostaria muito que tivessem sido lidas as últimas notas. A Mocidade Alegre não ganhou nada nas costas de ninguém, nunca prejudicou ninguém. Eu nunca consegui algo tirando o que é dos outros”, afirmou.
Segundo Solange, a escola não tem culpa pela confusão e o desfecho do carnaval de São Paulo. “O problema não é com a Mocidade Alegre. O problema não é com o pessoal da escola. As pessoas também têm o direito de reivindicar o que acham correto para elas. A única coisa que eu tenho para dizer a vocês é que não fomos nós que causamos essa situação. Por nós, estaríamos esperando o resultado das nossas notas, mas infelizmente essas notas desapareceram e se cumpriu o regulamento”, finalizou.
Mesmo sem a quadra estar lotada pelos componentes e torcedores da agremiação, a escola comemorou bsatante com a participação de parte da bateria. Muitas pessoas cantavam e dançavam aos gritos de 'É campeão!'.
De acordo com o presidente da Liga das Escolas de Samba, Paulo Sérgio Ferreira, a decisão de manter os pontos apurados até o início da confusão e anunciar a Mocidade campeã foi tomada por sete votos a cinco na reunião de quase cinco horas entre os presidentes das escolas. Ferreira disse que ficou valendo o artigo 29 do regulamento da Liga, que prevê uma média das notas quando alguma delas falta.
Protesto
O resultado gerou protesto entre os torcedores da Rosas de Ouro. A Tropa de Choque - que já tinha sido acionada à tarde para conter o quebra-quebra no Anhembi - teve de ser posicionada para conter os ânimos.
Ao conhecer o resultado, a presidente da Mocidade, Solange Bichara, disse que não se sentia confortável. “Eu estou chateada. Não fui eu que roubei a nota, não fui eu que sumi com os resultados”, disse na saída da reunião. Ela chegou a discutir com um integrante de outra escola de samba e afirmou ter recebido agressões verbais.
Integrantes de escolas se mostraram revoltados. O presidente da Vai-Vai, Darly Silva, o Neguitão, afirma que o justo seria procurar os dois jurados nesta quarta para saber quais as duas notas finais que foram atribuídas à Mocidade.
“Aí, sim, se eles deram dois dez para a Mocidade, a escola é campeã. Não homologar um resultado que ninguém sabe quais são as duas notas. É uma vergonha levar o carnaval dessa maneira. Toda essa situação deixa a gente muito chateado”, afirmou.
Foram rebaixadas para o Grupo de Acesso a Pérola Negra e a Camisa Verde e Branco. No lugar delas vão desfilar no Grupo Especial, em 2013, Nenê de Vila Matilde e Acadêmicos do Tatuapé, vencedores do Acesso.
Confusão
A confusão durante a apuração começou quando um representante da escola Império de Casa Verde, Tiago Ciro Tadeu Faria, de 29 anos, invadiu o local onde eram lidas as notas, no Sambódromo do Anhembi, e rasgou os envelopes durante a divulgação dos pontos do último quesito. Naquele momento, a Mocidade Alegre liderava, seguida por Rosas de Ouro, Vai-Vai, Mancha Verde e Unidos de Vila Maria. Houve quebra-quebra, carros alegóricos foram incendiados e pelo menos cinco pessoas acabaram detidas.
Após a confusão, os diretores das escolas de samba se reuniram durante toda a tarde para tentar solucionar o impasse. A Mocidade Alegre chegou a encerrar por volta das 21h30 a festa programada para esta terça em sua quadra, na Zona Norte de São Paulo.
Desfile da campeã
Terceira escola a entrar no Sambódromo do Anhembi no segundo dia de desfiles do Grupo Especial paulistano, a Mocidade Alegre ostentou o clima de união e orgulho de quem precisou de esforço extra para brilhar no carnaval deste ano. Atingida no dia 9 de janeiro por um incêndio no barracão da escola, que fica sob o Viaduto Pompeia, na Zona Oeste de São Paulo, a Mocidade teve que correr para reconstruir alguns carros a tempo.
Com 3.500 componentes e 25 alas, a Mocidade comemorou o centenário do escritor Jorge Amado homenageando o candomblé, a capoeira e as festas populares que integram o universo do livro “Tenda dos Milagres”, romance publicado em 1969. A passagem da escola pela avenida durou 60 minutos, cinco a menos que o prazo máximo permitido para cada agremiação.
O público correspondeu à emoção da Mocidade: a bateria empolgou os foliões do Sambódromo durante as várias "paradinhas" executadas pelos ritmistas.