terça-feira, 30 de abril de 2013

Explosão em caminhão limpa-fossa mata soldador que fazia reparo no veículo

Corpo de José Silva Gomes Carvalho foi recolhido pelo IML de dentro da garagem onde ocorreu o acidente. (Honório Moreira/OIMP/D.A Press)
Corpo de José Silva Gomes Carvalho foi recolhido pelo IML de dentro da garagem onde ocorreu o acidente.
Um homem teve parte da cabeça decepada após ser atingido pela tampa de um caminhão tanque que ele fazia reparos com solda, na garagem de uma higienizadora de resíduos de esgoto. A vítima, identificada como José Silva Gomes Carvalho, de 46 anos, era soldador e há um mês prestava serviços para a higienizadora Big Norte. A tragédia ocorreu um dia após a data instituída como Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes do Trabalho, lembrada no dia 28 de abril.

De acordo o perito do Instituto de Criminalística (Icrim), Sidney Santos, a vítima estaria fazendo um procedimento de solda na parte traseira de um caminhão, tipo limpa-fossa, quando as faíscas resultantes da solda teriam entrado em contato com um gás proveniente do material transportado pelo veículo. A junção dos dois materiais teria causado uma combustão e em uma grande explosão, fazendo com que a tampa do caminhão arrancasse, atingindo em cheio a cabeça da vítima, que morreu na hora.

“Ao fazer o procedimento de reparo da parte traseira do caminhão, houve a expansão de um gás que, aparentemente pode ser o metano, entrou em contato com as faíscas resultantes da solda, causando a explosão que arrancou a tampa do veículo, atingindo a parte posterior da cabeça da vítima”, explicou o perito.

O especialista do Icrim informou ainda que, junto da vítima estava uma viseira e um capacete de segurança, os dois quebrados. Isso indica, segundo o perito, que o soldador estaria utilizando equipamentos de segurança na hora do acidente. Entretanto, ainda de acordo com o perito, apenas após o técnico em segurança da empresa ser ouvido, poderá saber quais os procedimentos de segurança eram estabelecidos pela higienizadora e se elas estavam sendo cumpridas pelo funcionário.

No momento da tragédia, também estava na garagem, que era utilizada para fazer consertos nos veículos da higienizadora, o motorista da empresa, identificado como James Dean Silva Santos. Ele ainda correu para tentar salvar o companheiro de trabalho, mas já não podia fazer nada. Com o choque traumático, James precisou ser levado ao hospital Clementino Moura (Socorrão II), para receber atendimento médico e psicológico.

Duas irmãs e a esposa de José Silva Gomes Carvalho foram ao local e se desesperaram ao ver a situação da vítima. Nenhuma das três mulheres quis falar sobre o ocorrido. A garagem onde ocorreu a tragédia foi interditada pela polícia, logo após o acidente, até que agentes do Instituto Médico Legal (IML) chegassem ao local e removesse o corpo. A Polícia deve investigar as causas do acidente. Representantes da empresa Big Norte também estiveram no local, mas ninguém quis falar sobre o caso.

Mais de oitenta assassinatos registrados em abril, em São Luís

Os dados foram repassados pelo repórter Domingos Ribeiro, na rádio Mirante AM.
 
SÃO LUÍS - No balanço feito pelo repórter Domingos Ribeiro, na edição desta terça-feira (30), do programa Ponto Final, na rádio Mirante AM, o mês de abril registrou 70 homicídios dolosos, seis lesões corporais seguidas de morte, dois latrocínios, oito mortos dentro do sistema prisional, cinco mortes por acidente no trânsito, duas mortes com causa a esclarecer e seis crimes a definir.

Na tarde desta segunda-feira (29), no bairro da Fé em Deus, José Alves foi assassinado dentro de casa. O crime foi praticado por quatro homens, que até o momento não foram localizados pela polícia.

Estudantes da UFMA realizam protesto pela falta de professores

Graduandos de vários cursos interditaram o prédio do CCSo na noite dessa segunda(29).
 
SÃO LUÍS – Estudantes da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), campus do Bacanga, iniciaram na tarde desta segunda-feira (29), por volta das 18h, um protesto no Centro de Ciências Sociais (CCSo). Graduandos de cursos como Direito, Economia, Comunicação Social, Hotelaria e Ciências Imobiliárias reclamam a falta de professores de 16 disciplinas somente do curso de Direito.
Os alunos alegam que se inscrevem em determinadas cadeiras, mas não há professores para ministrá-las. Essa situação já se estende há, pelo menos, dois semestres. De acordo com os manifestantes, quando procurado, o departamento informa apenas que vai disponibilizar professores em alguns dias, porém o semestre termina e os alunos ficam sem aula.
Revoltados, eles interditaram o prédio do CCSo, organizando uma mobilização pelos corredores e salas de aula, proferindo palavras de ordem e chamando atenção com apitos.

Um novo protesto está sendo organizado e, desta vez, os alunos pretendem invadir a sala da reitoria da Universidade.

Roseana Sarney inaugura hospital de 20 leitos em Presidente Vargas

A programação de ações prossegue nesta terça-feira (30), em Vargem Grande e Nina Rodrigues.
 REGIÃO - A governadora Roseana Sarney deu início a mais uma etapa do Governo Itinerante, nesta segunda-feira (29), em Presidente Vargas, com a inauguração do Hospital Municipal “Carlos Vidal da Silva”, mais uma unidade de 20 leitos construída pelo Programa Saúde é Vida, e a entrega de sementes selecionadas a agricultores familiares. Depois, ela seguiu para Itapecuru-Mirim. A programação de ações prossegue nesta terça-feira (30), em Vargem Grande e Nina Rodrigues.

Segundo a governadora Roseana as atividades desenvolvidas têm levado mais cidadania aos maranhenses e a entrega da unidade mostra a preocupação do governo com a saúde. “Inaugurar esta unidade completa, com profissionais capacitados é uma realidade e representa o compromisso do meu governo. Além disso, trouxemos com o Itinerante diversas ações sociais, como a emissão de documentos, mutirão de atendimentos em saúde, entrega de sementes, oficinas e capacitações”, destacou ela.

Durante a inauguração, Roseana Sarney apresentou o valor do investimento na obra, totalizando R$ 3.372.050, sendo R$ 2.131.050 em obras civis e R$ 1.291.000 em equipamentos. “Trouxe os valores para que vocês, de maneira transparente, saibam o quanto foi investido na construção do Hospital de 20 leitos, que é de todos vocês”, afirmou.

O subsecretário de Saúde, José Márcio Leite, representando o secretário Ricardo Murad, ressaltou que a “Caravana da Saúde” tem levado assistência a crianças, jovens e adultos. “O Governo Roseana entregou mais um hospital de qualidade para a população. A unidade oferece clínica médica, pediatria e obstetrícia, além de outros serviços, garantindo o atendimento a toda a população. Além disso, o itinerante tem sido importante também para levar mutirões de cirurgia aos maranhenses”, afirmou.

A prefeita Ana Rodrigues garantiu que a presença do itinerante no município é fundamental para levar conhecimento, por meio das oficinas, e atendimento, tanto na área social como na de saúde. “Esse hospital era um sonho da população de Presidente Vargas e, além da governadora Roseana nos dar esse presente, o Itinerante ainda trouxe a unidade móvel do Viva Cidadão, oficinas em diversas áreas e mutirão de atendimento médico. A população só ganhou com essas ações”.

Atendimento médico

Como parte das ações do Programa Saúde é Vida, que vem reestruturando e ofertando atendimento médico em várias regiões do Estado, foi inaugurado o Hospital Municipal Carlos Vidal da Silva, com de 20 leitos.

Uma das primeiras a visitar a unidade foi a aposentada Esmilta Pereira, que falou da emoção em ver esse sonho realizado. “Ficou lindo o hospital, espaçoso e bem organizado. Já até peguei minha carteirinha para marcar todas as consultas, já que agora não preciso mais viajar para receber atendimento”, contou.

A unidade possui Serviço de Pronto Atendimento (SPA) 24 horas, internações clínica, médica e pediátrica, atendimento básico e serviços de apoio e diagnóstico (laboratório e Raio-X), além de exames, tratamentos de doenças sexualmente transmissíveis (DST), preventivo de câncer, entre outros atendimentos ambulatoriais.

Ainda na área de saúde, durante o Itinerante, foram realizadas consultas e cirurgias oftalmológicas, exames preventivo de câncer do colo uterino, vacinação, clínica médica, pediatria, atendimento na área dermatológica com consultas e diagnóstico de hanseníase e leishmaniose, e exames laboratoriais.

Funcionários do Banco do Brasil fazem paralisação

A paralisação é uma forma de protesto contra o novo plano de carreira.
BRASÍLIA – Os clientes do Banco do Brasil (BB) só poderão fazer operações e serviços bancários nos caixas eletrônicos e pela internet nesta terça-feira (30). Os funcionários do BB cruzarão os braços por 24 horas em todo o país em protesto contra o novo plano de carreira adotado pela instituição. Os sindicatos exigem a abertura de negociações e reclamam que o plano foi implementado sem consulta aos trabalhadores.

As principais reclamações dizem respeito à redução de adicionais para os cargos em comissão e para as funções gratificadas. De acordo com a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf), entidade filiada à Central Única dos Trabalhadores (CUT) que representa os bancários, o novo plano reduz o adicional de função gratificada de seis horas e do adicional de função de confiança para os comissionados que trabalham oito horas.

A Contraf criticou ainda a nova fórmula de cálculo do valor de referência (VR), usado para definir os reajustes salariais nas progressões profissionais. Segundo a entidade, o VR, que era considerado o piso salarial para cada cargo, foi transformado em teto. Dessa forma, adicionais de mérito e outras verbas não poderão ser incorporados ao salário dos trabalhadores comissionados porque o VR ultrapassaria o valor correspondente ao cargo.

Em vigor desde fevereiro, o novo plano de carreiras do Banco do Brasil definiu dois tipos de cargo: os comissionados, com jornada de oito horas, e os demais, com seis horas diárias. Os bancários alegam que funcionários que ocupam cargo em comissão foram obrigados a aceitar jornadas e salários menores e que os atuais cargos comissionados não serão mais preenchidos por funcionários com o mesmo salário.

De acordo com o Banco do Brasil, foi dada a opção para que os funcionários permanecessem nas funções de confiança ou optassem pela jornada de seis horas. A instituição cita ainda pesquisas internas que mostrariam que a maioria dos trabalhadores está satisfeita com o novo plano.