quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Em "Salve Jorge, Jô vira 'mulherão' e se passa por traficada

 (Divulgação/TV Globo)

Em "Salve Jorge", atrás de informações para desmascarar a máfia de tráfico humano, Helô (Giovanna Antonelli) decide infiltrar Jô (Thammy Miranda) na quadrilha comandada por Lívia (Claudia Raia).

A policial ganhará ares mais femininos e disputará uma vaga nas seleções para "modelos", promovidas por Wanda (Totia Meirelles). A atriz passará a usar uma peruca, além de mudar o visual masculino.

A delegada mostrará o perfil falso em uma rede social com o rosto de Santiago (Junno Andrade) e a Jô ficará ávida por pistas. "Isso tem cara de recado".

As duas conversam e especulam sobre Wanda (Totia Meirelles).

Lívia pode viver romance arrebatador com Théo, diz jornal


Em "Salve Jorge", Lívia (Claudia Raia) vem demonstrando a cada dia que está mexida com Théo (Rodrigo Lombardi). E a autora Glória Perez pretende ir além.

Segundo informações do jornal "Extra", a sinopse da novela mostra que a vilã acaba conquistando o capitão e vive um romance arrebatador com ele.

Lívia consegue se aproximar do ex de Morena (Nanda Costa) "confessando" que está sendo perseguida pela máfia do tráfico de pessoas e que tem medo de morrer.

Porém, existe a dúvida se a autora vai manter a história que apresentou à Globo, com o mocinho se envolvendo com a bandidona da novela. Desta forma, seria difícil Théo reconquistar o telespectador.

Justiça decreta afastamento da prefeita de Axixá por improbidade administrativa

A justiça decretou nesta segunda-feira (25) o afastamento da prefeita de Axixá, Roberta Maria Gonçalves Barreto (PMDB), pelo prazo de 120 dias, sem a perda da remuneração mensal, estabelecendo ainda a posse imediata do vice-prefeito, Zé do Jaime (PPS)

O afastamento foi motivado por ato de improbidade administrativa, resultante de uma série de ilegalidades praticadas pela prefeita em decreto que dispõe sobre recadastramento de servidores municipais, segundo denúncias do Ministério Público.

Ainda de acordo com a denúncia do MP, a gestora solicitou aos servidores que apresentassem extratos bancários dos meses de setembro, outubro e novembro de 2012, o que caracteriza quebra de sigilo bancário, que somente pode ser determinada pelo Poder Judiciário.

Segundo constatou o promotor de justiça, Fernando Berniz Aragão, que respondia pela Promotoria de Icatu, da qual Axixá é termo judiciário, após instauração de procedimento administrativo, os servidores efetivos de Axixá foram dispensados de seus respectivos postos de trabalho pela prefeita até a realização do recadastramento.

"Para o afastamento do servidor público efetivo, é necessário um procedimento administrativo ou uma sindicância, devendo ser observado o devido processo legal, conforme determina a Constituição Federal", comenta o representante do MP.

Além disso, servidores de Axixá tiveram seus pagamentos suspensos, outros foram relotados sem o devido processo administrativo e ainda houve a determinação para manipulação do ponto de frequência.

O Ministério Público requereu ainda que a Justiça determine que os servidores públicos efetivos do Município de Axixá retornem imediatamente aos seus locais de trabalho, já que foram afastados ilegalmente, sob pena de multa de R$ 5 mil por situação de descumprimento.

Jovem com deficiência auditiva está desaparecida há quase 20 dias



Josinete da Luz Paiva de 29 anos, deficiente auditiva está desaparecida desde o último dia 8 de fevereiro. Ela saiu de casa, informando à família que iria à uma festa de Carnaval e até o momento não retornou.

De acordo com a mãe da jovem, Marizete Castro da Luz, de 54 anos, Josinete saiu de casa, localizada na rua 7, no bairro do São Francisco, por volta das 20h.

Ainda segundo a mãe, a jovem teria sido vista pelo marido no dia 20 de fevereiro, no bairro da Vila Nova. O marido, Ubiranilson Rodrigues, também deficiente auditivo, alegou que a sua esposa não o reconheceu. Ele ainda tentou levá-la para casa, mas Josinete acabou desaparecendo outra vez, após ir ao banheiro.

Para Marizete, a filha está com problemas mentais. Atualmente, ela está com aplique no cabelo. A família pede para quem tiver informações sobre Josinete da Luz Paiva, entrar em contato pelos telefones: 8876-8878/ 8739-6297/ 8836-5025.

Más condições da Barragem do Bacanga aumentam riscos de acidentes

Buracos, rachaduras, ferragens e a estrutura bastante danificada da Barragem do Bacanga aumenta os riscos de acidentes para pedestres e condutores.


 
Fissuras, rachaduras, placas de concreto desalinhadas, falta de calçamento para pedestres, matagal cobrindo o calçamento, ferragem aparente, desgaste de estrutura, lixo acumulado, placas de concreto soltas. Estes são só alguns dos problemas encontrados por quem trafega na Barragem do Bacanga, na capital. O risco é de acidentes, tanto para pedestres quanto condutores. Os problemas são causados pelo desgaste do tempo e a falta de manutenção regular destas estruturas. A reportagem de O Imparcial esteve no local e registrou as deficiências. A reclamação dos usuários é constante e eles pedem que uma reforma seja feita no espaço.

O principal acesso para o bairro Itaqui-Bacanga e para a Universidade Federal do Maranhão (UFMA) é pela Barragem do Bacanga. Não bastasse o trânsito intenso, quem ali trafega lida ainda com as deficiências da estrutura. A passarela que deveria servir aos pedestres está tomada pelo matagal e buracos. A mureta de proteção está quebrada e com ferragens expostas. Pedestres e ciclistas trafegam na passarela correndo o risco de acidentes, pois não há proteção nas laterais.
Danos visíveis: a Barragem do Bacanga está sem manutenção regular, com estrutura enferrujada e placas soltas em vários pontos  (GILSON TEIXEIRA/OIMP/DA PRESS)
Danos visíveis: a Barragem do Bacanga está sem manutenção regular, com estrutura enferrujada e placas soltas em vários pontos
O vigia Antônio Ribeiro, de 63 anos, morador da Vila Embratel, teme trabalhar no local, pois, além dos problemas estruturais, ele aponta para a falta de iluminação. “Tem esse monte de poste, mas nem todos estão funcionando. Fica muito escuro e a gente corre risco de assalto”, ressalta. Ele também evita trafegar do lado mais problemático da Baragem, devido aos buracos e placas soltas.

O comerciante João Silva, de 45 anos, chega a carregar a bicicleta quando passa no local, tantos são os buracos na passarela. Outros problemas atingem o parapeito, que está quebrado e quase toda a estrutura enferrujada. Sem essa proteção, os pedestres optam por se arriscar andando na avenida.

Reforma em andamento
A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra), que, por meio da assessoria de imprensa informou que já foi feita licitação, tendo por vencedora a empresa Progem. A empresa irá realizar o projeto de recuperação total da Barragem do Bacanga, incluindo obras civis e mecânicas. A previsão para a conclusão do projeto é de 90 dias, e após este prazo, ou seja, em junho, deve ser iniciada a obra. Além da recuperação total, a licitação prevê ainda serviços de manutenção na Barragem.
(Sandra Viana)

Menos um veterano, Elieser sai do BBB13 com 46% dos votos

O brother saiu da casa deixando tristeza nas sisters Kamilla e Natália.

Mais um veterano deu adeus ao BBB, dessa vez, o eliminado foi o Elieser, que estava no paredão com Marcello e Nasser.
O sétimo eliminado, Elieser, foi tirado da competição com 46% dos votos. No discurso de eliminação, o apresentador Pedro Bial falou sobre a valentia e disse: “. Sorrir com os olhos, Elieser? Sem ser amarelo, Marcello? Destravando as mandíbulas, Nasser?”, por fim, Bial sentenciou, “Pra você é hora de fechar o segundo volume. É o fim, Elieser".
O brother saiu da casa deixando tristeza em Kamila e Natália, que choram e dizem palavras de consolo para o ex confinado.

Bandidos assaltam casas no Vinhais e Recanto dos Vinhais

Policiais militares conseguiram prender três integrantes da quadrilha no Sol e Mar.

SÃO LUÍS - Policiais militares prenderam na noite desta terça-feira (26), Ostiniel Castro Amorim, o "Zezinho", morador do bairro do São Francisco, Clemilton Santos Alves, morador do Angelim, e Jonatha Alves Silva, morador da Vila Luisão, na região do Sol e Mar. Eles assaltaram duas residências no Vinhais e no Recanto dos Vinhais e foram reconhecidos pelas vítimas. Em poder deles foram apreendidos cinco televisores LCD, quatro celulares, um revólver calibre 38, uma CPU, dois notebooks e um netbook, além de um Pegeuot cinza, de placa NNZ-1776, roubado na noite de anteontem (25), no Habitacional Turu, e um EcoSport, de placa NXC - 8158, roubado em uma das residências invadidas pelo bando.
A equipe de policiais que prenderam os assaltantes avistou o carro em um ponto de droga na Vila Luisão. E tentar fazer a abordagem os criminosos fugiram do local. Três deles foram presos na rua 17, no Sol e Mar. O trio foi conduzido para o Plantão da Rffsa, onde foi autuado em flagrante. De acordo com a polícia, seis integrantes da quadrilha continuam foragidos.

Choque elétrico mata pedreiro em obra, na Cohab

Acidente aconteceu no 3º andar de um prédio, quando a vítima consertava um cano.

Pedro da Silva Oliveira morreu eletrocutado
Morreu eletrocutado no fim da manhã de ontem, no 3º andar de um prédio em construção, na Avenida Jerônimo de Albuquerque, o pedreiro paranaense Pedro da Silva Oliveira, de 43 anos. O acidente, segundo testemunhas, aconteceu por volta das 11h, quando a vítima consertava um cano de água e encostou-se em uma fiação elétrica desencapada.
"Ele mesmo havia danificado a fiação, dias antes, e nós já tínhamos o alertado do perigo que era trabalhar com água nas proximidades da rede elétrica. Ouvimos o grito dele e corremos para tirá-lo dali, pois estava grudado nos fios. O socorro chegou, mas ele não resistiu", disse o servente de pedreiro, Rubenilson Lindoso Gomes, de 30 anos, que trabalha na obra.
O prédio onde a vítima morreu fica situado ao lado do Terminal de Integração Cohab/Cohatrac. Ainda de acordo com os demais operários que trabalham na reforma do prédio, o paranaense, natural de Foz do Iguaçu, também era conhecido como Cabeludo e havia chegado ao Maranhão em outubro do ano passado.



Leia mais na edição on-line de O Estado.

Mulher suspeita de ter sequestrado recém-nascida é presa

A criança, que também foi encontrada, já foi reconhecida pelos pais e se chamará Yane.

SÃO LUÍS - Foi presa, por volta das 21h dessa terça-feira (26), Cleudiane Conceição Ortenco Rocha, de 20 anos, suspeita de ter sido a autora do sequestro de uma recém-nascida no Hospital Geral de Alto Alegre do Maranhão, nessa segunda (25).
Segundo o secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes, a mulher foi presa pela Superintendência de Polícia Civil do Interior e policiais da delegacia em São Mateus.
Segundo informações do delegado Jair Lima de Paiva, da SPCI, ao ver a polícia em sua residência, a mulher apresentou um comportamento agitado e alegou que ficou internada no hospital, tendo o suposto parto ocorrido por volta das 9h da última segunda-feira (25). A polícia constatou, no entanto, não haver registro em nome dela na referida unidade de saúde.
Tanto a suspeita quanto a criança foram conduzidas ao Hospital de Alto Alegre do Maranhão. A criança, que já foi reconhecida pelos pais, vai passar por exames para saber de seu estado de saúde.
Em reportagem de Marcial Lima, na rádio Mirante AM, o pai da criança, Hugo Góis Morais, informou que a criança foi resgatada na cidade de São Mateus e está bem. A criança se chamará Yane Vitória Costa Morais.
Relembre o caso
No início da tarde de segunda-feira (26), uma mulher levou um bebê recém-nascido do Hospital Estadual de Alto Alegre do Maranhão. Segundo uma funcionária do hospital, a mulher teria se passado por enfermeira, acompanhando as mulheres que tiveram alta após o parto. A suspeita teria dito à mãe que levaria a criança para o centro cirúrgico, desaparecendo logo em seguida. A falsa enfermeira pegou um mototáxi até a BR-135.
A Secretaria de Segurança Pública do Maranhão havia divulgado, já nesta terça-feira (26), um retrato falado da suspeita de ter levado a criança, nascida na noite de domingo (24). De acordo com testemunhas, a sequestradora era morena, de estatura baixa, aparentando ter entre 25 e 28 anos.

MPF pede cumprimento de acordo feito pela Vale e Ibama por impactos da EFC

O MPF-MA moveu ação civil pública pedindo a revisão do estudo ambiental da obra.

SÃO LUÍS - O Ministério Público Federal no Maranhão (MPF-MA) pediu o cumprimento imediato do acordo feito na Justiça Federal com a Vale, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e a Fundação Cultural Palmares por causa dos diversos problemas no licenciamento ambiental e execução da duplicação da Estrada de Ferro Carajás (EFC).
O acordo, homologado por sentença da Justiça Federal no ano passado, foi realizado depois que o MPF-MA moveu ação civil pública pedindo a revisão do estudo ambiental da obra, que estava impactando as comunidades de Santa Rosa dos Pretos e Monge Belos, na região de Itapecuru (MA).
Pelo acordo, a Vale ficou obrigada a realizar a recuperação dos corpos hídricos impactados pelas obras, controlar o volume de som e poeira e fazer levantamento da situação de saúde da população, porém, até o momento, a empresa não comprovou a implementação de nenhuma das medidas acordadas.
Além disto, a Fundação Cultural Palmares e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) também ficaram obrigados pela Justiça de realizar ações que contribuíssem com a solução dos problemas enfrentados pelas comunidades quilombolas atingidas pela EFC, mas, boa parte das determinações ainda não foram cumpridas.
O MPF pede que o acordo feito pela Vale, Ibama Incra e Fundação Palmares seja integralmente cumprido, para solucionar os problemas enfrentados pelos quilombolas de Itapecuru (MA).
A Vale, através de nota divulgada na noite desta terça-feira (26), informou que vem cumprindo com as obrigações assumidas e que aguarda intimação da Justiça Federal para mostrar a evolução do cumprimento dessas obrigações. Confira a íntegra da nota abaixo:
A Vale informa que vem cumprindo com as obrigações assumidas nos autos do processo 21337-52.2011.40.13.700, em trâmite perante a 8a. Vara Federal do Maranhão. A Vale aguardará a intimação da Justica Federal para demonstrar a evolução do cumprimento das obrigações, apresentando todas as evidências necessárias.
Também em nota divulgada no início da noite de hoje (26) o Incra afirmou que, por conta da greve na entidade que durou quatro meses houve uma atraso na tramitação destes processos que ainda não foram concluídas. Confira na íntegra a nota abaixo:
No tocante ao acordo feito com o MPF o Incra-MA firmou compromisso de resolver a questão do processo de titulação das áreas de Santa Rosa e Monge Belo, onde residem comunidades remanescentes de quilombos. Entretanto, por conta da greve na entidade que durou quatro meses houve uma atraso na tramitação destes processos que ainda não foram concluídas. Conforme determina o Decreto 4.887. Compete ao Ministério do Desenvolvimento Agrário, por meio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária - INCRA, a identificação, reconhecimento, delimitação, demarcação e titulação das terras ocupadas pelos remanescentes das comunidades dos quilombos, sem prejuízo da competência concorrente dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.