quarta-feira, 8 de maio de 2013

Cinco testemunhas são ouvidas durante a manhã a respeito da morte de Décio Sá

Os depoimentos das testemunhas envolvidas na morte do jornalista Décio Sá prosseguiram na manhã desta quarta-feira (8).

Cinco, das dez testemunhas previstas, já foram ouvidas. O primeiro foi um empresário do ramo automobilístico, citado no processo por ter relacionamento com prefeitos que estariam envolvidos com agiotagem. O empresário pediu que os acusados saíssem da sala durante o seu depoimento, para depois afirmar que não conhecia nenhum dos envolvidos no crime e nem o jornalista Décio.

A segunda testemunha foi uma funcionária pública, que mora em uma casa pertencente à mãe de Fábio Aurélio do Lago e Silva, o "Fábio Bochecha". A funcionária afirmou que viu várias pessoas frequentando a casa da mãe de Fábio, entre eles Jhonatam e o próprio Bochecha.

A terceira testemunha foi a irmã de Marcos Bruno, suspeito de ser o motoqueiro que deu fuga à Jhonatan após ele ter matado Décio Sá, e ex-companheira de Shirliano Graciano, também arrolado no processo e que está foragido. A mulher apenas confirmou sua relação com os acusados e foi dispensada.

A testemunha seguinte foi um vigilante que prestava serviços a Gláucio Alencar. Ele afirmou que presenciou uma discussão entre o empresário e uma outra pessoa, que ele não soube identificar.

A última testemunha da manhã foi uma professora que teria comprado a moto utilizada no dia da morte do jornalista. Ela afirmou que deu a moto ao seu irmão, e que esse repassou o veículo para uma terceira pessoa, que ela não conhecia.

A sexta testemunha, justo o irmão da professora, foi dispensada.

Os depoimentos seguem durante a tarde desta quarta-feira.

129 mil crianças não foram cadastradas no benefício Bolsa Família no Maranhão

A partir da próxima semana, a coordenação estadual do Programa Bolsa-Família vai iniciar em todo o estado a identificação de quase 129 mil crianças não localizadas no último período de atualização de informações cadastrais para o recebimento de benefícios sociais, encerrado em abril. Em entrevista a O Imparcial, a coordenadora estadual do programa no Maranhão, Ana Gabriela Borges Melo, informou que a relação nominal desse público será enviada às unidades regionais de educação dos municípios, para a realização de uma busca ativa e identificação das crianças por agentes do poder público.

De acordo com a coordenadora, a ação faz parte do calendário nacional de verificação das condicionalidades do Cadastro Único para Programas Sociais, o qual consiste de um instrumento utilizado pelo Governo Federal para a concessão de benefícios sociais, a partir da identificação de famílias de baixa renda. Além do programa de transferência de renda, as famílias cadastradas podem ter direito à isenção de pagamento de taxa de inscrição em concursos públicos, vagas em creches públicas, redução na contribuição previdenciária, dentre outros benefícios. No último mês de abril, o Maranhão contava com 1,37 milhão de famílias (4,54 milhões de pessoas) cadastradas, sendo 936,4 mil beneficiários do Bolsa Família, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento  Social e Combate à Fome (MDS). Nesse período, havia 255,6 mil famílias (2 milhões de pessoas) excluídas do Cadastro Único no estado.

As chamadas condicionalidades são compromissos assumidos pelos beneficiários para continuar recebendo o benefício. Na área da educação, por exemplo, as crianças e adolescentes entre 6 e 15 anos devem estar regularmente matriculados na rede oficial de ensino e com frequência escolar mensal mínima de 85% da carga horária, enquanto os estudantes entre 16 e 17 anos devem comprovar frequência mínima de 75%. Ana Gabriela Borges Melo esclareceu que a exclusão do Cadastro Único pode ser motivada por falta de atualização da inscrição, em razão de óbito dos beneficiários, evasão ou abandono escolar, ou os casos de crianças que não atualizaram matrícula ou não foram localizadas. Outro motivo seriam famílias que conseguiram superar os índices de pobreza considerados para a concessão dos benefícios.

Sobre a busca ativa das famílias mais vulneráveis ainda não identificadas no Cadastro Único, Ana Gabriela Borges Melo disse que o processo vai envolver a parceria entre a administração estadual e a Caixa Econômica Federal (CEF), voltada ao treinamento de 250 pessoas para a digitação de dados no sistema de informações cadastrais, além das equipes de entrevistadores que serão capacitadas pela coordenação do programa, colaborando com o objetivo de estruturar os municípios para atingirem autonomia de ação. A coordenadora informou que, em 160 (equivalente a 73,7%) dos 217 municípios maranhenses, as equipes das coordenações envolvidas com o cadastro de beneficiários necessitam de treinamento, por serem novas nesse trabalho.

Ana Gabriela Borges Melo avaliou que, apesar das eleições municipais do ano passado, momento que normalmente tem o efeito de retardar a atualização e alimentação do cadastro pelos gestores municipais, o Maranhão conseguiu cumprir um patamar satisfatório. No entanto, ela considerou que as populações não foram devidamente identificadas segundo perfis de grupos específicos, o que facilitaria a concessão de benefícios. Por esse motivo, a coordenadora esclareceu que também será realizada a busca ativa, dentre as famílias já cadastradas, dos grupos populacionais específicos para o recebimento de benefícios a que têm direito.

Por envolver condicionalidades nas áreas de saúde, educação e assistência, além de ser o que mais beneficia famílias dentre os programas contemplados pelo Cadastro Único, a coordenadora considerou o Bolsa Família como fator de ruptura do ciclo intergeracional de pobreza, pelo qual as condições de carência são transmitidas de uma geração a outra de uma família. Além disso, a participação do poder público através de diferentes segmentos de ação, segundo ela, repercutem efetivamente na implementação de políticas intersetoriais.

Para as famílias que tiverem sido excluídas do Cadastro Único, Ana Gabriela Borges Melo recomendou a procura dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) onde foi realizada a inscrição do beneficiário, com o fim de solicitar atualização cadastral a partir de uma pesquisa de condicionalidades nos sistemas de informações utilizados para a concessão de benefícios. No Maranhão, apenas 13 municípios atualmente não acessam o sistema para a revisão cadastral e o desbloqueio para a família prosseguir recebendo os benefícios.
 
Reportagem completa você confere na edição impressa de hoje no jornal O Imparcial
 
O Imparcial/Augusto Nascimento

Polícia divulga imagem da suspeita de envolvimento no assassinato de empresário em São Mateus

O serviço de inteligência da Polícia Civil do Estado do Maranhão divulgou ontem imagem da mulher suspeita de envolvimento no crime de latrocínio (roubo seguido de morte) do empresário Valmir Queiroz ocorrido no dia 17 deste mês, trata-se da jovem Khlicya das Chagas Silva, 20 anos de idade, segundo as investigações a jovem suspeita é moradora da mesma casa em que outros dois suspeitos foram capturados pela polícia semana passada no Bairro Piqui em São Mateus, a polícia afirma que outros dois envolvidos estão foragidos, são eles Cleonilson das Chagas 24 anos de idade e um suspeito identificado pelo apelido de “gordo”.

Klicya das Chagas, supeita. Foto: Arquivo Polícia Civil
Qualquer informações que possa levar a polícia a estes suspeitos, é só ligar nos telefones (99) 3639-1777 ou celular (99) 8142-1918, sua identidade será mantida sob sigilo.
Um trabalho de investigação da Delegacia Regional de Bacabal e da Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI) identificou e prendeu, na tarde de ontem (29), dois suspeitos de envolvimento no homicídio do empresário Valmir Queiroz Filho, de 43 anos, na cidade de São Mateus, fato ocorrido na noite de domingo. Militares do 15º BPM também participaram da ação.
RELEMBRE O CASO
Foram detidos, João Luís da Silva, de 53 anos, natural do estado de Minas Gerais; e o Israel Saturnino Pereira, 19, nascido na Bahia. A dupla foi localizada em uma residência no bairro Piqui em São Mateus.


De acordo com as informações policiais, denúncias anônimas indicaram o paradeiro da dupla. A polícia já identificou que cinco pessoas participaram da ação criminosa, entre eles há a suspeita da participação de uma mulher. Equipes policiais realizam diligências a fim de prender os outros envolvidos.

Durante a abordagem à dupla, foram apreendidas 20 cabeças de crack e ainda duas trouxinhas de maconha.
Investigações
Os levantamentos feitos pela polícia identificaram que a casa em que a dupla foi detida, no Piqui, é de propriedade de uma das pessoas envolvidas no crime. Segundo informações policiais, a residência é da mulher que acompanhava o grupo no momento do latrocínio.
O empresário foi abordado no momento que abria o portão da residência para a esposa, que chegava do trabalho. Valmir Queiroz foi atingido por oito disparos. Na ação, os criminosos subtraíram da vítima um cordão e a quantia de R$ 200,00.

Em depoimento, Israel Saturnino informou que, na noite do domingo (28), quatro pessoas, sendo três homens e uma mulher, saíram para cometer assaltos.

O delegado regional de Bacabal, Jader Alves, afirmou que os depoimentos concedidos pela dupla em vários momentos foram contraditórios. Durante a oitiva, eles não confessaram a participação no assassinato, mas segundo o titular da regional, serão indiciados por suspeita de envolvimento no crime.

O delegado regional de Bacabal, Jader José Alves, já representou pela prisão dos suspeitos.

São Mateus em OFF / Jonatas Carlos

Lívia reclama da demora no cumprimento de ordens contra Morena

 
 
Confira as emoções do capítulo de Salve Jorge desta quarta-feira (8).
Rosângela questiona Wanda sobre sua viagem à Turquia. Jô vê Russo ao telefone e se aproxima para tentar ouvir a conversa. Lívia reclama da demora no cumprimento de suas ordens contra Morena. Élcio desconfia de que Lívia seja a culpada pelos atentados contra Érica e Áurea. Delzuite pede ajuda a Lurdinha para aprontar o churrasco para Aisha. Thompson chega à casa de Lucimar. Berna avisa que voltará para a Turquia. Aisha fala para Mustafá que não consegue aceitar sua família biológica. Rosângela não atende ao telefonema de Wanda. Thompson é sequestrado, e Neuma e os policiais os perseguem. Caique discute com Amanda. Raissa diz a Isaurinha que não quer morar com a mãe. Antônia ganha a guarda da filha. Aisha se recusa a sair do carro para visitar Delzuite, e Mustafá percebe sua decepção.

Flamengo apresenta camisas com novo patrocinador

 
RIO DE JANEIRO - Na tarde desta terça-feira, em evento realizado no Rio de Janeiro, o Flamengo anunciou a proposta de parceria com a Caixa para patrocinadora máster da camisa rubro-negra. Além da marca estampada no peito dos jogadores do Fla, o banco teria seu logo no ombro direito e na perna esquerda do uniforme, segundo o modelo apresentado no salão nobre da Gávea.

"Ainda nesta terça, vamos submeter um projeto de parceria com a Caixa ao Conselho Deliberativo do clube. Se aprovado, a Caixa passará a estampar sua marca na frente da nossa camisa. Isso vai representar um marco na história do Flamengo. É a consequência de um esforço coroado em abril, quando conseguimos todas as certidões negativas de débito", declarou o presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello.

Os representantes da Instituição Financeira, presentes no salão nobre da Gávea, também comemoraram a parceria com o clube mais popular do país. O diretor de marketing e comunicação da Caixa, comentou os benefícios do acordo para o banco.

"É com grande prazer que a Caixa tem a perspectiva de fechar com o Flamengo e estar na camisa do clube pelos próximos 12 meses. Queremos que a parceria seja aprovada. Nós estamos otimistas e esperamos que vire uma parceria que dure muitos anos", disse.

Nove pessoas ficaram feridas em acidentes nas últimas horas

De acordo com a PRF, foram registrados cinco acidentes em estradas federais.
SÃO LUÍS – A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou, nas últimas horas, cinco acidentes nas rodovias federais que cortam o Maranhão, sendo um com apenas danos materiais, três com feridos e um com mortos. No total, nove pessoas ficaram feridas e uma morreu.

No município de Vargem Grande, no povoado Paulíca, Km 159, da BR-222, uma colisão entre uma motocicleta Honda Pop e um veiculo ainda não identificado resultou na morte do condutor da motocicleta, de 21 anos.

Complexo Ferroviário de Rosário deverá ser revitalizado

A ideia é transformar o edifício num ponto de atendimento ao turista.

SÃO LUÍS - O ministro do Turismo, Gastão Vieira, recebeu a presidente nacional do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Natural (IPHAN), Jurema de Sousa Machado. Na pauta a revitalização do complexo ferroviário de Rosário, porta de entrada dos Lençóis Maranhenses. A ideia é transformar o edifício num ponto de atendimento ao turista, com espaço para exposição dos achados arqueológicos e divulgação dos municípios vizinhos para potencializar o fluxo de visitação na região.

Além da recuperação do prédio, o projeto prevê obras nos arredores.

- O investimento na estação ferroviária, as avenidas e as praças é algo que vi mudar a face daquela região. Do ponto de vista turístico é fundamental. O visitante irá ter acesso a um local com todo o conforto e será estimulado a conhecer mais atrativos”, explicou Vieira.

Para a representante do IPHAN, a revitalização de estações ferroviárias está na lista de prioridades.

- Temos interesse especial em investir nesse patrimônio, que guarda estreita relação com a história do Brasil - comentou Jurema de Sousa Machado. O complexo de Rosário, hoje abandonado, foi construído com estruturas metálicas inglesas e telhas francesas.

O projeto elaborado pelo IPHAN entregue no Ministério do Turismo será analisado pela equipe técnica da pasta. O próximo passo é a análise jurídica do termo de cooperação técnica e, por último, a assinatura do repasse do recurso para o Ministério da Cultura.

Três acidentes são registrados em Imperatriz

As vítimas foram socorridas pelo Samu, encaminhadas para o Socorrão e não correm risco de morte.
IMPERATRIZ – Três acidentes foram registrados na tarde de hoje (7), em Imperatriz. No bairro Bacuri duas pessoas ficaram feridas na colisão entre um carro e uma moto. O motorista que seguia na rua Henrique Dias, segundo testemunhas, não obedeceu a sinalização no cruzamento da com a rua Simplício Moreira e colidiu com a motociclista Cássia Caroline Silva, 23 anos, que, na queda, bateu com a cabeça na calçada da farmácia que fica no cruzamento, além de machucar o pé. As marcas de sangue ficaram no carro e no chão.
O segundo acidente, também, foi entre um carro e uma moto, desta vez no bairro Nova Imperatriz no cruzamento das ruas Sousa Lima e avenida Santa Tereza. O motociclista, identificado como José de Ribamar Carneiro, invadiu a preferencial e bateu no carro que trafegava pelam avenida. O motociclista teve ferimentos leves.
No cruzamento da avenida Industrial com Newton Belo uma caçamba atropelou a adolescente Samara Emili da Silva, 14 anos, que estava em uma bicicleta. A adolescente quebrou o braço, a perna e passou por uma cirurgia no pé.
As três vítimas foram socorridas pelas equipes de Serviço Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhadas para o Hospital Municipal de Imperatriz e não correm risco de morte.

Defesa diz que Jhonatan fará novas revelações à Justiça

Advogado Pedro Jarbas disse que o réu revelará novos fatos.
A defesa de Jhonatan de Sousa Silva, de 25 anos, assassino confesso do jornalista Décio Sá, declarou, ontem, durante o segundo dia de audiências com as testemunhas de acusação, arroladas pelo Ministério Público no processo, que o réu fará novas revelações à Justiça, não compartilhadas ao inquérito policial. Segundo Pedro Jarbas, um dos defensores do pistoleiro paraense, o depoimento do criminoso será decisivo para que mandantes e intermediadores do crime sejam, de fato, punidos.
“Nosso papel não é inocentar Jhonatan, até porque o mesmo confessa a autoria dos fatos. Entretanto, nosso compromisso é contribuir para que a verdade prevaleça, e que todos os envolvidos neste crime de homicídio sejam identificados e condenados. Nessa disposição, inclusive, o mesmo demonstra-se profundamente arrependido do que fez, principalmente por, até o momento, não ter conhecido a própria filha que nasceu em meio a todo esse evento”, disse o advogado ao final das oitivas.
O clima de que novas expectativas quanto à confirmação dos autores do crime, bem como a hipótese de novos nomes surgirem no curso do processo, também foram reforçadas pela própria defesa dos agiotas Gláucio Alencar Pontes Carvalho, de 35 anos; e seu pai, José de Alencar Miranda Carvalho, de 73 anos, acusados de financiar ao valor de R$ 100 mil a morte do jornalista. Adriano Cunha, advogado dos réus, disse que algumas testemunhas cobram outras linhas de investigação.