quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Revelada identidade de policial morto durante assalto em rodovia

Francisco Epitácio Lima foi morto durante assalto a ônibus da empresa Progresso na BR-135.

SÃO LUÍS - Assalto na madrugada desta quinta-feira (31), a um ônibus da empresa Progresso, na BR-135, nas proximidades do município de Santo Antônio dos Lopes, a 310 Km da capital maranhense, resultou na morte do policial militar, Francisco Epitácio Lima Gomes, lotado no batalhão do município de Barra do Corda.
De acordo com o vereador do município de Grajaú, José Aron, que estava no interior do ônibus, os cinco assaltantes entraram no veículo, que fazia o trajeto Grajaú-São Luís, e anunciaram o assalto. "Nós fomos surpreendidos pela ação dos bandidos. Eles agiram na passagem do ônibus em um quebra-mola. Levaram dinheiro, joias, celulares, entre outros objetos dos passageiros. O policial que estava sentado no último assento do ônibus reagiu ao assalto disparando vários tiros. Um dos bandidos acabou ferido. Infelizmente, o policial também foi baleado e acabou morrendo", comentou.
O vereador conta que os assaltos a ônibus naquela região tem ocorrido constantemente. Ele afirmou que já foi assaltado seis vezes dentro de ônibus interestadual, sendo nessa região da BR-135.
O policial militar ainda foi socorrido e levado para um hospital no município de Peritoró. O corpo já foi entregue aos familiares em Barra do Corda.
Até o momento a polícia não conseguiu localizar a quadrilha.

Duas mulheres morrem em acidente na BR-402

O carro em que elas vinham bateu em um cavalo e capotou nas proximidades de Chapadinha.

SÃO LUÍS - Duas mulheres morrem em acidente, ocorrido por volta das 19h desta quarta-feira (30), na BR-402, nas proximidades do município de Chapadinha. Trata-se de Carla Fernando Silva Frazão, de 18 anos, e Hagda Alves Ferreira, de 70 anos, residentes no bairro Bom Jesus, na capital maranhense.
Segundo informações, o Siena - de placas NNI-3465 bateu em um cavalo e capotou. Dos cinco passageiros do automóvel, duas perderam a vida.

Rodoviários fazem protesto para garantir plano de saúde para colega

Edson Conceição foi baleado e internado no Socorrão II.

No fim da tarde de ontem, o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Estado do Maranhão (Sttrema) descartou a possibilidade de uma paralisação no sistema de transporte coletivo de São Luís a partir de hoje. Motoristas e cobradores de ônibus da cidade pretendiam suspender as atividades em protesto hoje, caso o motorista Edson Conceição Pinto, baleado durante um assalto no sábado, dia 26, não fosse transferido para um hospital particular da cidade. O funcionário da Viação Primor foi atingido com um tiro no pé, disparado por assaltantes, no retorno da Forquilha, e levado para um hospital da rede pública, pois ainda não havia sido incluído no plano de saúde oferecido pela empresa. No momento do assalto, a vítima estava de folga e conduzindo uma motocicleta.
Na terça-feira, dia 29, os motoristas da Primor fizeram um ato em frente à empresa. Desde o dia do assalto, Edson Conceição estava internado no Hospital de Urgência e Emergência Dr. Clementino Moura (Socorrão II), na Cidade Operária, e ontem foi transferido para a Santa Casa de Misericórdia, no Centro.

Polícia Federal descobre fraude contra a previdência

Treze moradores de Caxias são presos sacando benefícios do salário-maternidade em Teresina.


Treze moradores de Caxias são presos sacando benefícios do salário-maternidade em Teresina.

Conheça uma das casas mais estreitas de São Luís

O proprietário cobra R$ 200 pelo aluguel do imóvel, que foi construído há oito anos sem a supervisão técnica de um engenheiro.

SÃO LUÍS - De quanto espaço alguém precisa para morar bem? Muitos certamente responderão essa pergunta dizendo que não é preciso muito para ser feliz e, portanto, uma casa ou apartamento pequenos bastariam. Mas existe uma construção em São Luís que, de tão estreita, chama a atenção e faz questionar como alguém consegue viver em um espaço tão limitado. Trata-se de uma residência localizada na Avenida Senador Vitorino Freire, no bairro da Madre-Deus. A casa foi construída em cima de uma borracharia há oito anos e, na parte mais estreita, não possui mais que 80 centímetros de largura.
Foto: Biné Morais/O Estado.
Os atuais moradores, o casal Vera Lúcia Bezerra e Wendel Ramos, já estão estabelecidos no local há um ano e, apesar do pouco espaço, dizem que gostam de viver ali. "Antes, a gente morava num lugar muito perigoso, e era muita humilhação. Mas, graças a Deus, agora a gente é feliz aqui", diz Vera Lúcia. A moradora defende, ainda, que é possível encontrar a felicidade mesmo nas condições em que o casal se encontra: ela, sofrendo de cálculo renal e desempregada há quatro meses; ele, sem um emprego formal há mais de 10 anos e fazendo apenas 'bicos' como pedreiro. Ambos vieram do interior do Estado ainda jovens e já viveram em lugares maiores, mas garantem que hoje moram muito melhor na casa estreita do que em suas antigas residências.
Quem, no entanto, faz uma visita a Vera Lúcia e Wendel, logo percebe que as restrições do casal vão bem além do espaço, já que eles não têm dinheiro para comprar sequer um fogão, uma geladeira ou uma cama. Na casa, há apenas um banheiro e um quarto, onde cabem somente um colchão de casal, uma rede e um pequeno armário. Para se ter uma ideia das proporções da construção, a parte mais larga não consegue comportar nada além do armário e do colchão. Ainda assim, o aluguel da residência custa R$200.
Foto: Biné Morais/O Estado.
O proprietário da casa, Edmilson Santos, é, também, o dono da borracharia que funciona no andar térreo. Ele garante que a obra é segura, porque os muros têm estrutura reforçada. Entretanto, admite que a construção foi projetada sem a supervisão de um engenheiro. E a falta de um acompanhamento técnico pode pôr em risco tanto os moradores, quanto as pessoas que circulam nas proximidades da obra. No caso específico da casa estreita da Madre-Deus, alguns problemas são evidentes.
Segurança
Segundo o engenheiro civil Jorge Creso, professor do departamento de Engenharia das Construções e Estruturas da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), uma das irregularidades visíveis é o fato de o imóvel estar localizado sobre o passeio público, uma vez que existem afastamentos mínimos do eixo da rua que devem ser cumpridos. Outro problema apontado por ele é a escada de acesso à casa, que fica no meio da calçada, obrigando os pedestres a transitar pela rua para desviar do obstáculo. Quanto à durabilidade da construção, o engenheiro diz que seria necessária uma análise técnica mais aprofundada para dizer quanto tempo a casa continuará firme sobre o muro.
"Uma residência deve atender a normas arquitetônicas, tendo espaços mínimos pré-definidos para seus cômodos, buscando não somente dar conforto aos usuários, mas permitir condições de saúde e salubridade aos ocupantes. Espaços muito pequenos podem levar os ocupantes a doenças, inclusive psicológicas", conclui Jorge Creso.
Sendo a obra segura ou não, o fato é que a casa virou atração na cidade, despertando o interesse de muitos curiosos, entre ludovicenses e turistas, que vão constantemente ao local para tirar fotos e fazer perguntas. Muitos deles acreditando estar diante da casa mais estreita da cidade.

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Russo dopa Morena e a leva à força para a Turquia




 (Reprodução/TV Globo)

Russo (Adriano Garib) vai dopar Morena (Nanda Costa) e levá-la à força de volta para a Turquia em Salve Jorge (Globo). No capítulo que vai ao ar na próxima quinta-feira (31), a garota será enganada por Lívia (Claudia Raia).

Após uma briga com Theo (Rodrigo Lombardi), Morena vai ao hotel de Lívia. A vilã, então, decide que é hora de se livrar da moça e, disfarçadamente, liga para Russo. A mafiosa, então, diz a Morena que vai com a moça à casa da delegada Helô (Giovanna Antonelli) entregar provas contra a máfia.
 (Reprodução/TV Globo)

Morena comemora e diz, "Só fico pensando nas meninas quando policia invadir aquilo. A alegria delas, a cara da Irina... Cê vai prometer uma coisa pra mim, Livia. Cê vai bater uma foto daquela Irina presa pra me mandar".

Quando as duas descem para a garagem, Russo, sem ser notado, dopa Morena, que cai desmaiada. Russo coloca Morena no porta-malas e, depois, leva-a à força para a Turquia, em um avião.%uFEFF
 (Reprodução/TV Globo)

(O Imparcial Online, com informações do Portal Vírgula)

Marcada pela tragédia, população de Santa Maria tenta retomar a rotina

Neste primeiro momento as pessoas estão chocadas. É uma reação natural. Ainda não caiu a ficha", disse o psicólogo Eduardo Reuwsaat Guimarães, um dos seis integrantes do Núcleo de Estresse e Trauma da PUC do Rio Grande do Sul enviados voluntariamente a Santa Maria para dar auxílio às pessoas afetadas pelo incêndio na boate Kiss.
 
Dois dias depois da tragédia que matou 234 pessoas , a cidade de 260 mil habitantes tenta retomar a rotina, mas as sequelas são visíveis. Vários estabelecimentos comerciais continuam fechados, as ruas estreitas e congestionadas do centro estão tranquilas, o semblante da população é triste, muitas casas exibem faixas pretas de luto ou cartazes em homenagem às vítimas, todas as festas e comemorações foram canceladas.

Por volta das 11h, uma moça quase caiu da moto quando passava na frente do hospital de Caridade, onde estão 38 das 75 pessoas em estado grave por causa do incêndio. Os olhos dela estavam cheios de lágrimas.

"Perdi dois amigos muito queridos. Outro está em estado grave. Quando passei na frente do hospital vi os parentes dos feridos e não consegui segurar o choro. As lágrimas embaçaram tudo e quase caí", disse a mulher que não quis se identificar.

Na entrada do centenário Clube Caixeiral Santa Maria, o mais antigo da cidade, com 125 anos, um cartaz avisa: "Estão suspensos todos os eventos do clube em respeito às vítimas da tragédia da boate Kiss. Retornamos em março".

"A gente parece que está até meio tonto", disse João Carlos Pereira, funcionário do clube, resumindo o sentimento de grande parte da cidade.

O luto não é o único motivo para suspensão das festas. A maioria das casas noturnas e bares agitados de Santa Maria fechou preventivamente por medo de não atenderem às normas de segurança. O clube Caxeiral, por exemplo, não possui saída de emergência.

Segundo a estudante de Tecnologia de Alimentos Bárbara Kuschinski, 20 anos, uma das sobreviventes do incêndio, quase todas as casas noturnas de Santa Maria apresentavam as mesmas falhas de segurança da Kiss. "É tudo a mesma coisa. A única boate que poderia dar um pouco mais de segurança é a Absinto (cujo dono é um dos sócios da Kiss) que tem duas portas de saída', disse Bárbara.

O trauma causado pela tragédia deve fazer com que todas os locais de diversão da cidade melhorem a segurança. "Algumas casas noturnas fecharam em respeito às vítimas mas também devido à necessidade de informações completas sobre alvarás e normas de segurança", afirmou Cleverton Rossa da Rocha, diretor executivo da Câmara de Dirigentes Lojistas de Santa Maria.

Segundo ele, é impossível mensurar o impacto da tragédia na economia local mas o prejuízo é certo. "A cidade vive do comércio e de serviços e os universitários que vem de fora são um segmento importante e que foi muito afetado. É normal que durante algum tempo o impacto da tragédia modifique hábitos dos consumidores', disse ele.

Segundo o psicólogo Eduardo Guimarães, os sintomas de choque devem passar em alguns dias. Mas depois que a "ficha cair" podem surgir os casos mais sérios de traumas ou depressão causados pela tragédia.

'O que estamos fazendo agora é prestar os primeiros socorros. Se em alguns meses as respostas emocionais continuarem muito exacerbadas é recomendável procurar auxílio. Fatos como estes podem causar transtorno de estresse pró-traumático ou depressão", disse ele.

De acordo com Guimarães, parentes das vítimas, sobreviventes do incêndio e funcionários da boate são ao que mais buscaram apoio psicológico até agora. A equipe da PUC-RS está treinando funcionários da prefeitura para que o atendimento seja mantido nos próximos meses.

(O Imparcial Online, com informações do Portal IG)

Visitantes e agentes penitenciários em greve entram em choque em Pedrinhas

Uma confusão toma conta dos portões do Complexo Penitenciário de Pedrinhas na manhã desta quarta-feira (30).

As diversas pessoas que foram realizar visitas a parentes nas unidades do Complexo estão sendo impedidas de entrar pelo agentes penitenciários, que estão em greve durante todo o dia.

Existem informações de que os visitantes estariam forçando a entrada e sendo rechaçados.

Apenas um pequeno grupo de policiais está no complexo para tentar contornar a situação.

Paralisação
O Sindicato dos Trabalhadores no Sistema Penitenciário realiza uma paralisação nacional de 24 horas. Em nota, o sindicato reclama da falta de funcionários, da necessidade de concurso público e das condições de trabalho.

Dois homicídios em São Luís na noite desta terça-feira

Um, ocorreu no Bairro de Fátima. O outro na Fé em Deus. Os dois motivados por acerto de contas.

SÃO LUÍS - Dois homicídios registrados na noite desta terça-feira (29), na capital maranhense. Luan Jorge dos Santos Araújo, de 19 anos, morador do Bairro de Fátima, foi assassinado com vários tiros. O suspeito do crime é um homem identificado como 'Mulatinho', que está foragido.
Na avenida Luís Rocha, no bairro da Fé em Deus, um homem identificado como 'Caio' ou 'Caíque' foi executado por arma de fogo. Segundo testemunhas, a vítima foi perseguida por dois homens armados. Ao tentar se esconder na parte externa de uma casa foi alcançado pelos criminosos que dispararam vários tiros. Ele morreu sentado no local. Há informações que um dos autores do crime é um homem identificado como 'Tutu'. O corpo de 'Caio' ou 'Caíque' se encontra no Instituto Médico Legal (IML) e, até agora, os familiares não apareceram para o reconhecimento.
Os dois homicídios foram motivados por acerto de contas. De acordo com os dados da Secretaria de Estado de Segurança (SSP) já foram registrados 73 assassinatos só no mês de janeiro de 2013.

Max Barros deve deixar a Sinfra e retornar à Assembleia

O afastamento dele deve ser oficializado pela governadora ainda nesta quarta-feira, dia 30.

Foto: Flora Dolores / O Estado
SÃO LUÍS - Max Barros (PMDB) deve deixar o cargo de secretário de Estado da Infraestrutura (Sinfra), para reassumir o mandato de deputado estadual e concorrer ao cargo de 1º vice-presidente da Assembleia Legislativa. Ele já teria comunicado à governadora Roseana Sarney (PMDB) e o afastamento deve ser oficializado ainda nesta quarta-feira (30).
Segundo informações, a Nova Mesa Diretora do Legislativo foi eleita em julho do ano passado, tendo o presidente Arnaldo Melo (PMDB) como presidente e como 1º vice-presidente o secretário de Estado de Saúde (SES), o deputado Ricardo Murad. Mas, para assumir o cargo na Mesa Diretora, Murad teria de deixar a Secretaria de Saúde, já que é proibido acumular dois cargos.
O até então secretário de Estado de Infraestrutura Max Barros, prefere que a governadora Roseana Sarney (PMDB) comunique oficialmente a sua saída do Executivo.
O retorno de Max Barros para o mandato na Assembleia Legislativa abre vaga no comando da Sinfra. A governadora Roseana Sarney deve designar o chefe da Casa Civil, Luis Fernando Silva, para responder temporariamente.
Nos bastidores são fortes as especulações a respeito de quem deverá assumir efetivamente o comando da Sinfra. Na bolsa de apostas, as especulações apontam para Fernando Fialho, hoje, secretário de Desenvolvimento Social e Agricultura Familiar. Fala-se também João Abreu, ex-secretário de Saúde e da Casa Civil, e Astrogildo Quental, que já comandou a pasta.

Número de denúncias de irregularidades em casa de shows aumentou 74%

No banco de dados do Disque-Denúncia, foram totalizadas 1.294 denúncias informando sobre bares e casas de festas sem regulamentação.

SÃO LUÍS - No banco de dados do Disque-Denúncia, foram totalizadas 1.294 denúncias informando sobre bares e casas de festas sem regulamentação. No montante os bairros mais denunciados foram: Cidade Operária, Centro, Anjo da Guarda, São Francisco e João Paulo. Foi verificado que a maioria dos locais que não possui condições para atendimento e alvará de funcionamento são bares que surgem irregularmente na cidade.
Segundo o levantamento do Núcleo de Análise do Disque-Denúncia, até 2012 eram recebidas 0,77 denúncias por dia sobre locais que funcionam irregularmente. Nos últimos três dias, após o acidente ocorrido em Santa Maria (RS) que vitimou mais de 200 jovens em uma boate, estão sendo recebidas 1,34 denúncias sobre essa prática, um aumento em 74%. Para melhoria na busca e estruturação de relatórios sobre o assunto, foi criado um XPTO específico no banco de dados da central.
O Disque-Denúncia alerta que outros locais, também, podem ser denunciados caso sejam verificados o descumprimento dessas exigências, tais como: hospitais, shoppings, escolas, cinemas e supermercados. Para registrar denúncias, basta ligar para 3223 5800 (capital) e  0300 313 5800 (interior), não é necessário se identificar e o serviço funciona 24 horas.
Segurança
Vale ressaltar que, após determinação do Governo do Estado, boates e casas de festas serão alvos de vistoria a partir deste fim de semana. Serão verificadas condições de segurança em caso de incêndio, saídas de emergência, placa de sinalização, revestimento, suporte de extintores ou mangueiras e ainda limite no número de público nessas casas.
A princípio, serão fiscalizadas as cidades da região metropolitana, entretanto, outros municípios também receberão vistorias. O Centro de Atividades Técnicas do Corpo de Bombeiros, comandado pelo Tenente Coronel Figueiredo, contará com um aparato específico de homens que estará monitorando esses locais no período da noite.

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Vigilante é baleado enquanto trabalhava em supermercado

Raimundo Nonato Fonseca foi baleado por dois homens que estavam em uma moto.

SÃO LUÍS - O vigilante Raimundo Nonato Barbosa Fonseca, que trabalhava no Supermercado Todo Dia, localizado no Jardim São Cristóvão, foi baleado por dois homens que estavam em uma moto. O caso ocorreu por volta de 1h da manhã desta quinta-feira (24), no local de trabalho da vítima.
Segundo informações, os bandidos chegaram em uma moto e anunciaram o assalto. A polícia não tem informações se Raimundo Nonato reagiu ao assalto. Um dos criminosos disparou quatro tiros, um atingiu o peito, dois abdômen e outro na perna do vigilante. Ele foi socorrido e levado em estado grave para o hospital Clementino Moura, o Socorrão II.
A polícia acredita que o objetivo dos assaltantes era levar a arma do vigilante. Até agora, nenhum dos bandidos foi localizado.

SSP apresenta quadrilha que assaltava casas de luxo

O bando, formado por quatro homens e três mulheres, também assaltou a casa de um major.

Foto: Domingos Ribeiro/Mirante AM
SÃO LUÍS - A polícia prendeu na tarde desta terça-feira (22), uma quadrilha de assaltantes que aterrorizava agindo em residências na capital maranhense. Foram presos: Raimundo Nonato Vieira, Rafael Nonato Azevedo Vieira, Paulo Rogério de Sousa e Sousa, Darlan Silva Ferreira, além das mulheres Rayana dos Santos Pereira, Liliane Silva Oliveira e Rafaela Sodré Costa.
Em poder do bando foram apreendidos notebooks, aparelhos de TVs, jóias, conjunto de cozinha, além de veículos e motos. Eles também são suspeitos de assaltar a casa de um major da PM e de um delegado em São Luís.
O septeto presta depoimento na Superintendência Especial de Investigação Criminal (Seic). As vítimas da quadrilha devem comparecer à delegacia.

Famílias são retiradas de terreno invadido na Matinha, em Ribamar

Moradores alegam não ter para onde ir e Defensoria Pública vai recorrer na Justiça.

Cerca de 200 famílias foram retiradas de um terreno no bairro Matinha, em São José de Ribamar, em uma ação de reintegração de posse. Na área, que abrigava o Residencial Edimar Cutrim há cerca de um ano e meio, haviam sido construídas várias casas de alvenaria, entre as moradias de taipa. Muitos invasores permaneceram no local guardando os poucos móveis e eletrodomésticos, alegando que reconstruirão os imóveis destruídos.
Informados há uma semana que deveriam desocupar o terreno, os moradores deixaram para sair das casas construídas no local apenas após a chegada da Polícia Militar, que foi dar apoio ao cumprimento do mandado de reintegração. Além de retirar colchões, fogões e outros pertences de dentro das casas, muitos aproveitaram para carregar telhas e pedaços de madeira, que podem ser reaproveitados em outras construções.

Esquentou! Natália rouba um beijo de Yuri na Festa Charme

Depois de muito insistir, o brother recebeu um beijo da loira.

Foto: Reprodução/TV Globo
Toda a insistência valeu para o brother Yuri. Depois de correr atrás da sister Natália durante toda a Festa Charme nesta quarta-feira (23), o lutador finalmente conseguiu o que queria.
Depois de desistir da festa, Yuri foi dormir. E Natália seguiu o brother para acordá-lo. Depois de muita insistência, o lutador vira e a loira tasca um beijo na boca dele.
Apesar do beijo dado pela sister, Yuri não ganha mais nenhum outro, pois a gaúcha se esquiva e acaba voltando para a festa com ele.
Natália convida o veterano a voltar para a Festa Charme, mas ele não cede. Yuri fica tentando beijá-la, e ela só se esquiva.

Dilma anuncia redução na conta de luz a partir desta quinta-feira (24)


Foto: Wilson Cruz / Agência Brasil
BRASÍLIA - A presidenta Dilma Rousseff disse ontem (23), em pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão, que o Brasil tem energia suficiente para o presente e para o futuro, “sem nenhum risco de racionamento ou qualquer tipo de estrangulamento, no curto, médio ou no longo prazo”. Dilma anunciou que, a partir de amanhã, a conta de luz dos brasileiros terá uma redução de 18% para as residências e de até 32% para as indústrias, agricultura, comércio e serviços.
O corte é maior do que o anunciado em setembro do ano passado. “Com a redução de tarifas, o Brasil passa a viver uma situação especial no setor elétrico, ao mesmo tempo baixando o custo da energia e aumentando sua produção elétrica”, disse Dilma. Ela assinou hoje um decreto e uma medida provisória com os novos índices de redução das tarifas.
Segundo ela, os consumidores que são atendidos pelas concessionárias que não aderiram à prorrogação dos contratos (Companhia Energética de São Paulo - Cesp, Companhia Energética de Minas Gerais – Cemig e Companhia Paranaense de Energia - Copel) também terão a conta de luz reduzida.
A presidenta criticou duramente as previsões sobre a possibilidade de racionamento de energia por causa do baixo nível dos reservatórios das hidrelétricas. Ela explicou que praticamente todos os anos as usinas térmicas, movidas a gás natural, óleo diesel, carvão ou biomassa, são acionadas com menor ou maior exigência para garantir o suprimento de energia do país. Segundo Dilma, isso é “usual, normal, seguro e correto”.
“Surpreende que algumas pessoas, por precipitação, desinformação ou outro motivo, tenham feito previsões sem fundamento quando os níveis dos reservatórios baixaram e as térmicas foram normalmente acionadas. Como era de se esperar, essas previsões fracassaram, o Brasil não deixou de produzir um único quilowatt que precisava. E agora, com a volta das chuvas, as térmicas voltarão a ser menos exigidas”, explicou.
A presidenta disse que o país irá dobrar em 15 anos a capacidade instalada de energia elétrica, que hoje é 121 mil megawatts. Segundo ela, no ano passado, o país colocou em operação 4 mil megawatts e 2,7 mil quilômetros de linhas de transmissão e, este ano, deve colocar mais 8,5 mil megawatts de energia e 7,5 mil quilômetros de novas linhas. “Temos contratada toda a energia que o Brasil precisa para crescer e, bem, neste e nos próximos anos”. Dilma também disse que o sistema elétrico brasileiro é um dos mais seguro do mundo porque trabalha com fontes diversas de produção de energia, o que não ocorre na maioria dos países.
Durante o pronunciamento, a presidenta também criticou os que, segundo ela, “são sempre do contra”, e não acreditavam que o governo conseguiria baixar os juros, aumentar o nível de emprego e reduzir a pobreza.
“Nesse novo Brasil, aqueles que são sempre do contra estão ficando para trás. Pois nosso país avança sem retrocesso em meio a um mundo cheio de dificuldades. Hoje podemos ver como erraram feio no passado os que não acreditavam que era possível crescer e distribuir renda, que pensavam ser impossível que dezenas de milhões de pessoas saíssem da miséria e não acreditavam que o Brasil virasse um país de classe média”.
Dilma disse que os que tentaram “amedrontar” os brasileiros com a queda do emprego ou a perda do poder de compra do salário também erraram e que “não faltou comida na mesa nem emprego”. Também citou a saída de 19,5 milhões de brasileiros da linha da extrema pobreza nos últimos dois anos.
“O Brasil está cada vez maior e imune a ser atingido por previsões alarmistas. Nos últimos anos, o time vencedor tem sido os do que tem fé e apostam no Brasil. Por termos vencido o pessimismo e os pessimistas, estamos vivendo um dos melhores momentos da nossa história”.
Além de baixar o custo da energia, o Brasil tem baixado juros, reduzido impostos e também ampliou investimentos em infraestrutura, saúde e educação, segundo a presidenta. Na avaliação de Dilma, o país vai alcançar uma situação ainda melhor quando todos os brasileiros trabalharem para “unir e construir” e não para “desunir ou destruir”. “Somente construiremos um Brasil com a grandeza dos nossos sonhos quando colocarmos a nossa fé no Brasil acima dos nossos interesses políticos e pessoais”, concluiu.