quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Tentativa de assalto resulta revolta de moradores que fazem “justiça com as próprias mãos

“O pau cantou foi certo”. Quem ainda não ouviu essa velha frase. Pois foi isso que ocorreu no último fim de semana, na capital. Raimundo Sousa da Silva Filho, de 32 anos e Ailson José Lopes, de 30 anos, ambos moradores do Maiobão, foram vítimas de espancamento e não resistiram aos ferimentos, após uma tentativa frustrada de assalto. Mesmo socorridos, morreram no Hospital Municipal Clementino Moura, Socorrão II, na Cidade Operária.
De acordo com informações do sargento da Polícia Militar, Santos, os dois homens portavam um revólver calibre 32, muito velho e tentaram assaltar um motociclista, na Avenida 1, do Maiobão. Durante a ação criminosa, um dos suspeitos tentou disparar a arma. O tiro não saiu. Moradores que presenciavam a tentativa de assalto resolveram socorrer o motoqueiro e partiram para cima dos assaltantes.
Ainda conforme o relato do policial, após dominarem a dupla, os moradores iniciaram uma sessão de socos, pontapés, pedradas e muitos chutes. Quando a polícia chegou, os assaltantes estavam com o corpo ensanguentado e apresentando graves lesões. Foram levados para o Socorrão II. Raimundo Sousa morreu ainda na noite de sábado. Já o “colega de assalto” faleceu no começo da noite de domingo.

Abertas inscrições para temporada nas pousadas do Centro Social

As inscrições serão realizadas na quinta (23) e sexta-feira (24), das 13h ás 18h no Calhau. O sorteio acontecerá logo após o encerramento das inscrições.
A Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplan) vai realizar inscrições e sorteio das pousadas do Centro Social e Recreativo do Servidor Público Estadual, referente ao mês de março deste ano.
As inscrições serão realizadas de 13h às 18h, no antigo Ipem, no Calhau, nas quinta (23) e sexta-feiras (24). O sorteio, o segundo deste ano, acontece logo após o encerramento das inscrições às 18h de sexta-feira (24). No ato da inscrição, o funcionário deve apresentar um dos três últimos contracheques e Carteira de Identidade.
Para usufruir de uma das 27 pousadas, o servidor sorteado deve pagar uma taxa de R$ 60,00 no Banco do Brasil (BB), conta do Fundo Estadual e Aposentadoria e Pensão (Fepa), e mais uma taxa opcional de R$ 15,00 para utilizar o botijão de gás de cozinha disponível na pousada.
Todas as 27 pousadas possuem dois quartos, sala, cozinha e área de lazer e são equipadas com cama de casal, duas camas de solteiro, geladeira, fogão e mesa com quatro cadeiras. Cada temporada tem um período de seis dias.
Temporadas:
*07 a 12/03/2012
*14 a 19/03/2012
*21 a 22/03/2012
*28/03 a 02/04/2012

Jogador é baleado durante festa na cidade de Bacabal

O atacante do Bacabal Esporte Clube, Luís Henrique, de 19 anos, foi alvejado com um tiro na barriga durante uma festa na madrugada de ontem, no Centro Cultural daquela cidade. O jogador foi submetido a uma cirurgia, o estado dele é estável e aguarda liberação dos médicos para ser transferido para São Luís, onde mora sua família.
Inconformado com a saída do técnico Paulo Cabrera, Luís Henrique pediu dispensa do Bacabal e deixou a sede do clube, mas permaneceu na cidade aguardando a rescisão de contrato. Na madrugada de ontem, ele foi assistir à apresentação dos blocos de Carnaval e durante uma briga foi baleado.
O dirigente do Bacabal fez questão de afirmar que gostaria de continuar com Luís Henrique no clube. Luís Henrique iniciou a carreira nas categorias de base do Iape, pelo qual disputou a Copa São Paulo 2011 tendo grande sucesso.
No mesmo ano, o atleta se transferiu para o Cruzeiro Esporte Clube, de Minas Gerais. Em 2012, ele retornou ao futebol maranhense a convite do treinador Paulo Cabrera para jogar no Bacabal Espoorte Clube, e era um dos artilheiros do time, ao lado de Vando, ambos com dois gols.

DPE/MA garante mudança de nome no registro civil de travesti

A pedido da Defensoria Pública do Estado (DPE/MA), a Justiça determinou que o cabeleireiro Antônio Carlos Carneiro Serra, 21 anos, passe a utilizar em seu registro civil o nome Dryelly, como é reconhecido socialmente hoje. A ação de retificação do documento de identidade foi proposta pela defensora pública Ana Lourena Moniz Costa, titular do Núcleo de Defesa da Mulher e da População LGBT da DPE/MA.
A Justiça determinou que o cabeleireiro Antônio Carlos Carneiro Serra, 21 anos, passe a utilizar em seu registro civil o nome Dryelly
Autor da ação, o cabeleireiro Antônio Carlos conquistou o direito de ser chamado de Dryelly Carneiro Serra, como é identificado por parentes e amigos desde os 16 anos. Feliz pela decisão favorável ao seu pedido, Dryelly contou que desde criança se sente como mulher, e que ao chegar à adolescência foi aos poucos mudando seus hábitos e postura, processo que se intensificou com a mudança do seu guarda-roupa e a realização de procedimentos para garantir a transformação do seu corpo.
“Hoje, vivo praticamente 24 horas como mulher e a semelhança é tão grande que muitas pessoas ficam admiradas, o que eu acho ótimo. Então como poderia continuar sendo chamada de Antônio Carlos?”, questionou a travesti, informando que muitas vezes deixou de buscar atendimento médico e tinha resistência aos bancos escolares por se sentir constrangida ao ser chamada pelo seu nome de batismo.
Em sua sentença, o juiz Luiz Gonzaga Almeida Filho fez referência à Resolução nº 242/2010, do Conselho Estadual de Educação, que trata sobre a possibilidade de uso de nome de travesti em estabelecimentos de ensino. O magistrado também levou em consideração parecer da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que dispõe sobre a adoção de nome social (nome pelo qual o travesti se reconhece) por travestis e transexuais, bem como jurisprudência brasileira que se posiciona favorável ao caso em questão, tomando como parâmetro decisão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais.
Segundo Ana Lourena Moniz, a travesti procurou a Defensoria Pública na esperança de ter minimizadas as situações de constrangimento e discriminação, frequentes em locais públicos, em função da desconformidade do seu prenome masculino com a sua aparência feminina.
“Essa é uma ação legítima, trata-se de um direito assegurado pela Constituição e que as pessoas podem e devem pleitear caso se sintam lesadas”, destacou a defensora, considerando que a resposta do Judiciário maranhense pode ser considerada um reflexo da campanha “O nome que eu sou”, desenvolvida pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/MA), em parceria com a DPE/MA e outras instituições. A mobilização tem como objetivo criar uma expectativa pública favorável às decisões judiciais relacionadas aos casos das travestis maranhenses que solicitam a retificação do prenome para adequar-se à sua identidade de gênero.
“Essa é uma das muitas demandas que atendemos no Núcleo com o propósito de assegurar a gays, lésbicas, travestis e transexuais seus direitos. Esperamos que com o sucesso dessa ação outras pessoas, ainda desacreditadas com a possibilidade de mudança do seu prenome, venham nos procurar”, afirmou Ana Lourena Costa.

Esfera metálica cai em povoado de Anapurus e intriga moradores

Uma esfera de cor metálica caiu na manhã de ontem (22) num povoado do município maranhense de Anapurus (a 284 quilômetros de São Luís, próximo a Chapadinha).
Segundo moradores, que entraram hoje pela manhã com o Jornal Pequeno, a queda aconteceu por volta das 6h no povoado dos Moraes, a 18 quilômetros da sede de Anapurus. O objeto caiu às margens do Rio Preto, que banha o município.
Muitas pessoas tocaram no objeto que caiu do céu
A esfera tem cerca de 1 metro de diâmetro e é semelhante a uma que caiu na área rural de Rio Verde (Goiás), em março de 2008.
Em Rio Verde, chegou-se à conclusão de que o objeto era “lixo espacial” (fragmentos de foguetes, satélites e demais equipamentos postos em órbita pelo homem).
Moradores de Anapurus contaram que ouviram um estrondo, seguido por intensa luminosidade, que foi vista a mais de 30 quilômetros. Várias árvores foram atingidas pela esfera metálica e tiveram galhos quebrados.
A esfera só foi recolhida por autoridades de Anapurus após permanecer várias horas no local da queda, período em que muitos curiosos, intrigados, tocaram no objeto e posaram ao seu lado para fotos

Vasco vira pra cima do Fla e está na final da Taça Guanabara

A folia carioca acabou oficialmente na terça-feira, mas o clima de carnaval continua em São Januário. A quarta, mesmo sendo de cinzas, ainda foi motivo de comemoração para o Vasco. O Flamengo fez bonita apresentação, mas não o suficiente para superar o conjunto e a harmonia do time de Cristóvão Borges. Na Taça Guanabara, o bloco que segue em festa é o cruz-maltino. A virada por 2 a 1 encerra um jejum de quase três anos - ou oito partidas - sem vitória sobre o rival no Clássico dos Milhões e mantém os 100% de aproveitamento do time no torneio.
Na ressaca do carnaval, houve destaque até para quem atravessou o samba - e feio. Deivid, com o gol aberto à sua frente quando o jogo estava 1 a 1, conseguiu acertar a trave. Teve seu nome gritado pela torcida rival duas vezes, após o lance e ao ser substituído no segundo tempo. Com ironia, os vascaínos gritaram também "é Seleção". Na saída para o intervalo, o atacante declarou que foi o gol mais perdido da sua vida.
Mestre da bateria vascaína, Juninho teve boa atuação e travou grande duelo com Felipe. Do outro lado do campo, Vagner Love e Dedé disputavam lance a lance com muita vontade. O zagueiro foi melhor, mesmo com o gol do camisa 99. Mas o que pesou mesmo para a vitória foi a força de sua comissão de frente. Alecsandro, artilheiro do Campeonato Carioca, fez o primeiro gol, e Diego Souza, o segundo.
A festa vascaína continua até domingo, quando disputa a final contra Botafogo ou Fluminense. Os times se enfrentam às 21h desta quinta-feira, também no Engenhão, na segunda semifinal da Taça Guanabara. Já o Flamengo, que perdeu uma invencibilidade de 21 meses em clássicos, volta a campo na próxima quarta-feira, contra o Boavista, pela primeira rodada da Taça Rio.

Jovem furta canoa e inventa naufrágio em Barreirinhas

Fred Barroso Brito, de 22 anos, morador do bairro Cruzeiro, no município de Barreirinhas, confessou, ontem, ter forjado o naufrágio de uma canoa no Rio Preguiças, e o sumiço de dois turistas do Rio de Janeiro, em consequência do suposto acidente. O suspeito, segundo o delegado Cristiano Morita, na verdade, furtou a pequena embarcação e inventou tudo para desviar a atenção da polícia.
A notícia do desaparecimento dos supostos turistas cariocas, no fim da tarde de terça-feira, 21, mobilizou, também, a Capitania dos Portos do Maranhão e o Corpo de Bombeiros Militar, que logo ao anoitecer iniciaram as buscas. Os trabalhos foram suspensos durante a madrugada e retomados no início da manhã de ontem. Por volta das 13h, a canoa a remo finalmente foi retirada do fundo do Rio Preguiças.
Com a localização da pequena embarcação, de acordo com o delegado, Fred Barroso Brito resolveu confessar que não havia ninguém desaparecido, e que tudo tinha sido uma invenção sua para que a polícia não descobrisse que, na verdade, ele havia furtado a canoa. Descoberta a farsa, o jovem seria autuado, mas sua mãe apresentou laudos médicos informando que Fred Brito sofre de esquizofrenia

Defesa de Lindemberg pede anulação do júri

 SÃO PAULO - A advogada de Lindemberg Alves, Ana Lúcia Assad, afirmou nesta quinta-feira (23) que entrou nesta quarta (22) com um recurso no Fórum de Santo André, no ABC, pedindo a anulação do júri que o condenou à prisão pelo assassinato da ex-namorada, Eloá Pimentel, em outubro de 2008. Na mesma solicitação, a defensora pediu ainda a redução da pena de reclusão de 98 anos e 10 meses de reclusão dada para seu cliente.
Além da morte de Eloá, Lindemberg, de 25 anos, foi condenado num júri popular à prisão por outros 11 crimes cometidos durante o sequestro no apartamento da vítima na cidade paulista. A ex foi morta a tiros. Na época, ela tinha 15 anos. Os jurados decidiram pela condenação no dia 16 deste mês. A sentença com a pena foi dada pela juíza Milena Dias.
Em entrevista ao G1, a advogada Ana Lúcia Assad disse que pediu a anulação do julgamento de Lindemberg e a marcação de um novo júri. “Eu aleguei que houve cerceamento de defesa”, disse a defensora. "Era o último dia de prazo para que eu entrasse com algum recurso".
A respeito da solicitação para redução da pena do condenado, a advogada afirmou que a juíza não incluiu no julgamento a reclamação da defesa de que Lindemberg deveria ser julgado por um “crime continuado”. “Meu cliente foi julgado e condenado por 12 crimes, mas, no meu entender, o crime é continuado”, disse Ana Lúcia Assad.
De acordo com a advogada de Lindemberg, o recurso com os dois pedidos será encaminhado ao Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), onde será julgado por desembargadores. A liminar caberá a um desembargador relator, e o mérito será decidido posteriormente por esse magistrado e outros dois desembargadores.
TJ-SP
Procurada pelo G1, a assessoria de imprensa do TJ-SP informou que não havia chegado ao tribunal nenhum recurso pedindo a nulidade do júri do caso Eloá ou redução da pena de Lindemberg até as 11h30 desta quinta-feira. O TJ também afirmou também que nenhum documento havia chegado ao Fórum de Santo André no horário. Isso, no entanto, não significa que o recurso não tenha sido entregue. Segundo a assessoria, geralmente a confirmação da chegada do documento demora alguns dias para entrar no sistema.

Homem teria recebido ''missão'' de rasgar notas

 
Delegado Osvaldo Nico Gonçalves
SÃO PAULO - O delegado Osvaldo Nico Gonçalves, da Delegacia Especializada no Atendimento ao Turista (Deatur), disse nesta quinta-feira (23) que Tiago Ciro Tadeu Faria, que rasgou as notas durante a apuração do Grupo Especial de São Paulo, havia recebido “uma missão”. “Ele foi para receber aquela missão e cumpriu”, disse. A polícia diz que o jovem sabia que poderia ser preso e investiga quem teria ordenado a destruição das notas.
A polícia também obteve imagens que mostram torcedores da Gaviões da Fiel jogando um coquetel molotov em carros alegóricos que estavam na dispersão do Anhembi. Segundo o delegado, a alegoria foi escolhida porque “era verde”. A polícia investiga se dirigentes de seis escolas de samba teriam incitado a invasão à área restrita, que terminou com as notas rasgadas. Dois integrantes da diretoria da Camisa Verde e Branco serão ouvidos nesta tarde.
O presidente da Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo, Paulo Sérgio Ferreira, disse não acreditar em ação orquestrada. Ele creditou a confusão à falta de experiência de alguns dirigentes. “Se você pegar esses dirigentes, é a primeira vez que eles vão para uma apuração. É um momento tenso, a falta de experiência de alguns dirigentes pode ter levado eles a esta exaustão”, afirmou.
Ele garantiu que haverá uma resposta à altura, dentro do que está previsto no estatuto da Liga. Sobre o desfile das campeãs, marcado para esta sexta-feira (24), ele disse que haverá uma “grande festa”. Questionado pelo G1 se o clima estará cordial, mesmo com escolas cogitando entrar com recursos contra o resultado do carnaval, ele comparou com o futebol. “Resultado de carnaval é igual a pênalti que não foi pênalti. Já deu, já foi.”
Escolas negam ação orquestrada
Reportagem do SPTV desta quarta-feira (22) mostrou diretores da Império da Casa Verde, Gaviões da Fiel, Vai-Vai, Camisa Verde, Tom Maior e Pérola Negra se reunindo e indo em direção à área reservada durante a divulgação das notas. Com a confusão, a apuração foi interrompida.
Nesta terça, a Império de Casa Verde reuniu a imprensa para dizer que Tiago não faz parte de sua diretoria e que ele não tinha credencial para ficar na mesa - há imagens do homem sentado junto aos diretores da agremiação. A escola informou que não tinha interesse nenhum no que aconteceu porque não seria rebaixada, segundo o diretor de harmonia, Demis Roberto.
Edilson Cabral, presidente Pérola Negra, afirmou que não tinha "intenção de rasgar nota nenhuma". Diretores da Gaviões não quiseram dar entrevista. Vai-Vai, Camisa Verde e Branco e Tom Maior negam que a ação tenha sido orquestrada.

Polícia Rodoviária Federal divulga números da Operação Carnaval

Os dados serão apresentados às 14h no site da PRF e em entrevista coletiva.
 
BRASÍLIA - A Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulga hoje (23) o balanço da Operação Carnaval. Os dados serão apresentados às 14h (horário de Brasília) no site da PRF e em entrevista coletiva na sede do órgão em Contagem, Minas Gerais.
A diretora-geral da Polícia Rodoviária, inspetora Maria Alice Nascimento Souza, e sua equipe vão mostrar as estatísticas rodoviárias correspondentes ao período de Carnaval.
Balanço parcial, divulgado segunda-feira (20) pela PRF, revelou que houve redução no número de acidentes e de mortes nos primeiros dias de Carnaval, em comparação ao mesmo período do ano passado. O número de acidentes de trânsito e de pessoas feridas apresentou redução de quase um terço nas rodovias federais, em relação aos primeiros dias da Operação Carnaval em 2011. O número de mortes nas ocorrências de trânsito também caiu: de 135 em 2011 para 122 em 2012.

Atentado em terminal de ônibus mata crianças no Paquistão

Até a manhã de hoje, nenhum grupo havia assumido a autoria do ataque.
 
BRASÍLIA - Pelo menos 12 pessoas morreram hoje (23) em um atentado à bomba ocorrido em um terminal de ônibus em Peshawar, no Noroeste do Paquistão. Crianças que iam para a escola estão entre as vítimas da tragédia.
Segundo a polícia, a explosão foi causada por um carro-bomba. Até a manhã de hoje, nenhum grupo havia assumido a autoria do ataque, que se soma a uma série de outros atentados registrados em Peshawar nos últimos anos.
Muitos dos ataques prévios foram reivindicados por militantes, que criticam a ação das forças de segurança paquistanesas nas áreas tribais do país. Acredita-se que membros do Talibã escondem-se nessas áreas do Paquistão.

Campeões do Carnaval voltam à Passarela

 SÃO LUÍS - Os campeões do Carnaval voltam nesta sexta-feira (24) à avenida e repetem o espetáculo que protagonizaram durante os desfiles oficiais na Passarela do Samba. Os desfilem têm início às 19 horas e para participar da folia, o público pode retirar o ingresso gratuito na bilheteria da Passarela a partir das 17 horas.
A apresentação dos Blocos Organizados, Blocos Tradicionais e das Escolas de Samba, acontecerão na seguinte ordem: Bloco Organizado Os Cobras das Estrelas, Bloco Organizado Turma do Saco, Bloco Organizado Os Gorjeadores, Bloco Tradicional Os Fenomenais, Bloco Tradicional Os Guerreiros, Bloco Tradicional La Boêmios de Fátima, Bloco Tradicional Pierrot, Bloco Tradicional Os Feras, Bloco Tradicional Os Foliões, Escola de Samba Turma do Quinto, Escola de Samba Flor do Samba e Escola de Samba Favela do Samba.
Haverá também a entrega de troféus aos representantes de cada agremiação. O troféu deste ano terá a forma de um caneco estilizado e customizado com figuras e artefatos carnavalescos, produzido pelo designer e artista plástico Eduardo Sereno.
Na ocasião o prefeito de São Luís João Castelo fará a entrega da Chave da Cidade a representantes do Bumba-meu-boi, abrindo assim simbolicamente a temporada junina 2012.
Confira a ordem dos desfiles:
Dia 24/02 – sexta-feira (19h)
Bloco Organizado (3º lugar) – Os Cobras das Estrelas
Bloco Organizado (Vice-Campeão) – Turma do Saco
Bloco Organizado (Campeão)– Os Gorjeadores
Bloco Tradicional (3º lugar do Grupo B) - Os Fenomenais
Bloco Tradicional (Vice-Campeão do Grupo B)– Os Guerreiros
Bloco Tradicional (Campeão do Grupo B) – La Boêmios de Fátima
Bloco Tradicional (3º lugar do Grupo A) – Pierrot
Bloco Tradicional (Vice-Campeão do Grupo A) – Os Feras
Bloco Tradicional (Campeão do Grupo A) – Os Foliões
Escola de Samba (3º lugar) – Turma do Quinto
Escola de Samba (Vice-Campeã) – Flor do Samba
Escola de Samba (Campeã) – Favela do Samba

Negado habeas corpus a acusado de matar companheira

O peixeiro Antonio Braz é suspeito de matar sua companheira, Ana Célia Dutra dos Santos
 
BURITI - A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) negou, nesta quinta-feira (23), pedido de habeas corpus em favor do peixeiro Antonio Braz, preso preventivamente em razão do suposto homicídio de sua companheira, Ana Célia Dutra dos Santos, no dia 24 de agosto do ano passado, no município de Buriti.
Por unanimidade, os desembargadores José Luiz Almeida (relator), Bernardo Rodrigues e Raimundo Nonato de Souza denegaram o pedido do advogado de Braz, que alegou carência de fundamentação e excesso de prazo. O entendimento da 2ª Câmara Criminal foi o mesmo do parecer assinado pelo procurador de justiça Krishnamurti Lopes Mendes França.
De acordo com o auto de prisão em flagrante, Braz já teria ameaçado de morte sua companheira por várias vezes. O documento informa que ele foi encontrado no velório da vítima, ocasião em que teria confessado o crime.
Segundo o depoimento, Braz mantinha relacionamento amoroso com Ana Célia havia cerca de seis anos e o casal tinha uma filha. Ele teria alegado que tentou se separar da vítima que, por sua vez, teria se negado. Braz disse que a companheira teria ameaçado tocar fogo na casa e até matar a filha, caso ele a deixasse. O peixeiro disse que esses fatos o motivaram a matar a companheira.
GOLPE - O depoimento relata que Braz teria conduzido a vítima, de moto, até o povoado de Cabeceiras, onde teria decidido matá-la. Ele teria desferido um golpe de faca, mas a vítima ainda teria tentado se defender. O relato diz que o peixeiro teria usado um pedaço de madeira para matá-la.
O relator, desembargador José Luiz Almeida, disse que a prisão preventiva foi decretada com fundamentação idônea e base factual suficiente. Os indícios de autoria e a materialidade do delito foram satisfatoriamente demonstrados, segundo o magistrado. Quanto ao alegado excesso de prazo, relatou que a audiência marcada para 17 de janeiro passado só não se realizou devido a requerimentos de adiamento formulados tanto pela defesa do acusado, quanto pelo representante do Ministério Público.