quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Interrupção no fornecimento de energia aconteceu devido à chuva

SÃO LUÍS – Em nota enviada à imprensa, a Cemar informou que as várias ocorrências de interrupção da energia elétrica verificadas na madrugada desta quinta-feira (29), que atingiu isoladamente algumas áreas em diversos bairros e localidades, aconteceram “em virtude de problemas na rede de distribuição, relacionados com as chuvas e fortes ventos em algumas regiões na Ilha de São Luís”.
De acordo com a empresa, as ocorrências que tem exigido um maior esforço por parte das equipes de plantão, afetaram os bairros do Areinha, Madre Deus, Lira, Belira, Centro, Camboa, Coréia, Parque Amazonas, Bairro de Fátima, Liberdade, Retiro Natal, Vila Passos, Vila Bacanga e Macaúba, foram em virtude do bloqueio do transformador de força da Subestação Centro.
Segundo o Gerente de Operação do Sistema da Companhia, Rubens Briseno: “A partir das primeiras chuvas, iniciamos a operação do nosso Plano de Contingência para o Início do Período Chuvoso, como acontece todos os anos, e assim atender às ocorrências que acontecem em virtude dos transtornos causados pelas chuvas, ventos e fortes descargas atmosféricas. Ampliamos a quantidade de equipes de plantão e atendentes na nossa Central de Atendimento ao Cliente. Nosso compromisso é agilizar o atendimento aos nossos clientes”.
A Companhia informou, ainda, que diversas ações de manutenção preventiva já vinham sendo executadas nas redes de distribuição como: a lavagem da rede elétrica, poda de galhos de árvores próximos da rede de energia, colocação de espaçadores (peças de PVC) na rede de baixa tensão para evitar que os ventos fortes causem curto-circuito, além da substituição de componentes da rede elétrica. Segundo a empresa, essas ações minimizaram os efeitos e transtornos ao sistema elétrico com as primeiras chuvas, após um longo período de estiagem.

MPF-MA move ação contra prefeito de Água Doce do MA

José Eliomar foi apontado por atos de improbidade administrativa no município.
 

Em auditoria realizada pela Controladoria-Geral da União, foram detectadas inúmeras irregularidades com a aplicação dos recursos do Fundeb e Fundef, dos exercícios financeiros de 2007 e 2008. O prefeito, os secretários de Educação e a tesoureira aplicaram as verbas de forma fraudulenta contabilizando despesas em valores acima dos efetivamente pagos aos servidores, duplicando, inclusive, algumas folhas de pagamento.
De acordo com o relatório da CGU, foi observado também que, apesar da efetiva realização dos descontos previdenciários dos salários dos servidores pagos com recursos dos fundos, nestes dois anos o município de Água Doce do Maranhão não repassou todos os valores ao INSS. De um total de quase R$ 301 mil de contribuição previdenciária arrecadada, a prefeitura repassou apenas R$ 55 mil, evidenciando, assim, um desvio de mais de R$ 245 mil.

Também ficaram evidenciadas na prestação de contas que algumas despesas, como construção de escola e laboratório de informática, foram declaradas duas vezes, e os gestores utilizaram inúmeras notas fiscais clonadas e inidôneas para comprovar gastos com material de consumo. É apontado, ainda, que diversas despesas foram realizadas sem procedimento licitatório.

Mesmo sendo o Fundeb um recurso destinado à valorização dos profissionais da educação, a remuneração dos professores foi repassada em percentual inferior ao determinado pela Constituição Federal, não sendo pago para os servidores gratificação de férias e abonos que, ainda assim, foram contabilizados.

O MPF-MA pede que Justiça Federal condene os gestores nas penas previstas na Lei de Improbidade Administrativa (perda do cargo público, suspensão dos direitos políticos e multa), e, ainda, que devolvam ao erário todo o dinheiro gasto indevidamente.

Mortes por dengue aumentaram 175% no Maranhão de 2010 a 2012



O número de mortes por dengue aumentou 175% no Maranhão de 2010 a 2012, segundo dados divulgados nesta quinta-feira pelo Ministério da Saúde. Há dois anos, foram registrados apenas quatro óbitos no estado, contra 11 este ano. Em relação ao ano passado, houve redução de 42% do número de mortes. Em relação aos casos graves, foi verificada redução de 78% no triênio 2010/2012.
O Maranhão registrou quatro mortes por dengue em 2010, 19 em 2011 e 11 este ano. A quantidade de casos graves da doença contabilizados foi, pela ordem, de 198, 157 e 44, o que reflete a eficiência das ações de combate ao mosquito Aedes aegypti em todo o estado. O número total de casos da dengue registrados no Maranhão em cada um dos três anos caiu 20%: 6.8111, 11.427 e 5.463, respectivamente.
Segundo o Ministério da Saúde, o Maranhão foi uma das  24 unidades da Federação que apresentaram reduções importantes de casos graves de dengue em 2012.
Em comparação com o Nordeste, o Maranhão registrou redução mais significativa do número de casos graves: 78%, contra 62% verificados na região. Quanto aos óbitos, o resultado foi desfavorável: alta de 175%, contra queda de 2%.
Veja aqui o panorama completo da dengue no Brasil, incluindo dados do Maranhão, de 2010 a 2012.

Bandidos explodem caixa eletrônico do Bradesco em Bom Jardim

 
SÃO LUÍS - Aproximadamente quatro homens explodiram o caixa eletrônico da agência do banco Bradesco, no município de Bom Jardim, no Maranhão, na madrugada desta quinta-feira (29).

Segundo a polícia, os bandidos estavam armados com pistolas e usaram 'bananas' de dinamites para explodir o caixa. A quantia levada pelos bandidos não foi informada, mas segundo testemunhas, o banco havia sido abastecido no dia anterior para o pagamento de servidores municipais. Eles usavam um veículo Fiat para fugir.

Justiça Federal anula cláusula do edital de duplicação da BR-135

A sentença da 5ª Vara Federal julga em definitivo o caso na Primeira Instância.
 
SÃO LUÍS - A 5ª Vara da Justiça Federal no Maranhão anulou a Cláusula 13.4.c.2 do Edital de Concorrência Pública n. 087/2012-15, do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), que compreende os serviços de duplicação do primeiro trecho da BR-135, entre Campos de Perizes e Bacabeira.

Ao apreciar o pedido da empresa Equipav Engenharia, o juiz federal José Carlos Madeira destacou que a cláusula do edital de concorrência 13.4.c.2, que tratava da capacidade técnica dos licitantes, se mostrava restritiva ao caráter competitivo do procedimento licitatório, possibilitando uma espécie de reserva de mercado para algumas empresas.

A sentença esclarece, baseada no Parecer do Tribunal de Contas da União no 030.882/2012-5, que nenhuma das empresas participantes da licitação conseguiu preencher as exigências do edital, tendo o Dnit flexibilizado sua posição, passando a aceitar atestados dos serviços que ele entendeu como similares e de mesma complexidade executiva.

Ao adotar essa posição de flexibilização dos atestados dos serviços similares, o Dnit aceitou os atestados de dreno vertical de areia e de geogrelha de 200 KN/m, apresentados pelo Consórcio Serveng Civilsan/Aterpa, deixando de aceitar, também, os atestados de estacas hélice contínua e manta geotêxtil, apresentados pela empresa Equipav Engenharia. Posição que, segundo a sentença da 5ª Vara, não foi tecnicamente adequada, contrariando a lei de licitações e a Constituição Federal.

Por decorrência dos critérios estabelecidos pelo Dnit, o Consórcio Serveng Civilsan/Aterpa foi declarado vencedor com a proposta de R$ 354.699.315, enquanto a empresa Equipav Engenharia apresentara proposta de R$ 345.252.591,47.

Com a decisão da Justiça Federal, a concorrência para contratação de empresa para a duplicação do primeiro trecho da BR-135 volta à fase de abertura dos envelopes, com as respectivas propostas comerciais.

O juiz conclui a sentença destacando que o fato de a obra ter sido iniciada não se mostra relevante sob o aspecto estritamente jurídico para a convalidação das irregularidades constatadas na licitação; nem mesmo o fato de a obra ser de vital importância para o crescimento sócioeconômico do Estado do Maranhão, e especialmente do município de São Luís, pode ser apontado como fato relevante para manter o prosseguimento da obra, pois a Administração deve sempre respeitar o princípio da moralidade administrativa.
Por perceber indícios de irregularidades na Concorrência Pública n. 087/2012-15, o juiz federal José Carlos Madeira determinou a extração de cópias do processo para encaminhamento ao Ministério Público Federal, que poderá mover ação civil pública para anulá-la.

A sentença da 5ª Vara já se encontra à disposição na página da internet da Justiça Federal no Maranhão, bastando procurar pelo processo número 0025194-72.2012.3.4.01.3700 no site da internet: www.jfma.jus.br.

Estudante de Direito é suspeito de violentar e filmar jovem em Viana

O crime foi denunciado pela própria vítima, K.D.C.F., de 18 anos, que após dois anos sofrendo abusos.
 

O crime foi denunciado pela própria viítima, K.D.C.F., de 18 anos, que após dois anos sofrendo abusos, resolveu procurar comunicar o fato a polícia. Na ocasião, ele tentou invadir a casa da garota, que fugiu pelos fundos com a mãe e procurou a polícia. A polícia localizou o suspeito em um bar na rodoviária da cidade.

Ele foi encaminhado à Delegacia Regional de Viana e autuado em flagrante pelo crime de violência doméstica. A delegada, também, representou o pedido de prisão preventiva do suspeito, sob a alegação de estupro a vulnerável. “Enquanto estiver à frente da Delegacia Regional de Viana, esforços não serão poupados para coibir a prática desse tipo de crime”, destacou a delegada Maria Eunice.

Sobre o caso

A relação entre ele e a garota começou por uma rede social. Thiago é bacharel em Ciência da Computação e acadêmico do 7º período de Direito. A garota, na época com 16 anos, marcou um encontro com ele em sua residência no município de Viana.

Thiago aceitou o convite e viajou para o interior no intuito de conhecer pessoalmente a jovem, conquistando também a confiança de toda a família. No primeiro ato sexual com a garota, ele impôs que fosse filmado, a menina se recusou e ele a obrigou.

Desde então, ela vinha sendo estuprada e, também, sofria agressões físicas. A família da garota ainda tentou intervir, mas foi coagida com as ameaças do estudante de Direito.

Abusos

Em depoimento, a jovem contou que desde os 16 anos de idade era obrigada a manter relações sexuais com Thiago, e que os atos libidinosos eram filmados e que a maioria dos abusos ocorriam em São Luís, onde o acusado possui uma casa no Residencial Granada , no Bairro da Forquilha. Informou ainda, ter uma filha de sete meses de vida concebida dos abusos.

Segundo informações policiais, ele mantinha fotos, filmagens dos atos sexuais praticados com a garota, e as usava para chantagear a vitima, sob a ameaça de publicar o material na internet. Com receio do vazamento do material obsceno denegrindo sua imagem, a vítima aceitava os estupros. Os investigadores, também, encontraram várias mensagens (via celular), ameaçadoras e constrangedoras, que serão anexadas aos autos do processo, como prova para o pedido de prisão preventiva do suspeito.

Os familiares da vítima, também, foram ameaçados inclusive com a divulgação de fotos da menina em intimidade com o rapaz em seus celulares particulares.

Thiago ficará custodiado na Delegacia Regional de Viana, à disposição da Justiça. Por ser réu de nível superior, ele deverá ser transferido para são Luís e ficará em uma cela especial.

Outra jovem de São Luís, com as mesmas características de K.D.C.F., menor de idade e de origem pobre, também foi vitima de Thiago. O caso foi registrado na Delegacia Especial da Mulher (DEM) e está sendo investigado.

Denuncie

A Polícia Civil investiga agora se há outras mulheres que foram violentadas pelo estuprador. As vitimas que reconhecerem o homem, podem fazer a denúncia na DEM.

A delegada Maria Eunice chama a atenção da sociedade para os crimes cibernéticos, propiciados pela facilidade em se relacionar pelas redes sociais. “Os pais devem acompanhar as ações dos filhos na rede mundial de computadores”, alertou.

A Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic) disponibiliza do Departamento de Combate à Crimes Tecnológicos - responsável pela investigação de crimes cometidos na internet. As denúncias sobre este tipo de crime podem ser repassadas pelos fones (98)3214-8657 e (98)32148659.

Armas e munições são apreendidas na BR-010

Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreenderam em Imperatriz, no Km 260, da BR 010, 02 duas escopetas, 02 revólveres, marca Taurus, sendo um calibre 38 e outro calibre 32, bem como as seguintes munições: 10 cartuchos para escopetas, 11 projéteis calibre 38 e 02 projéteis para pistola 380.
As armas e munições estavam sendo transportadas no veículo Corsa Classic de placa NWY 6627/MA, que foi apreendido por possuir mandado de Busca e Apreensão; e presos o condutor e passageiro pelo porte ilegal das armas. A ocorrência foi encaminhada à Delegacia de Polícia Civil em Imperatriz.
Em Pedrinhas, no Km 14, da BR 135, (posto da PRF), das 9h às 13h, houve a realização de um Comando Saúde, com a participação de outros órgãos. Foram realizadas palestras educativas, Ginástica Laboral, distribuição de material educativo quanto a preservação do meio ambiente, bem como foram aplicadas vacinas contra Hepatite B, Febre Amarela e Antitetânica.
As armas e munições estavam sendo transportadas no veículo Corsa Classic de placa NWY 6627/MA, que foi apreendido por possuir mandado de Busca e Apreensão; e presos o condutor e passageiro pelo porte ilegal das armas. A ocorrência foi encaminhada à Delegacia de Polícia Civil em Imperatriz.
ACIDENTES
Nas últimas horas a Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou o total de quatro acidentes, com quatro pessoas feridas.
Em Pedrinhas, no Km 13,8, da BR 135, ocorreu um acidente, envolvendo uma motocicleta, Honda/CG 150, placa NXA 6116/MA, e um veículo que não foi identificado, porque evadiu-se do local, ocasionado ferimentos graves no condutor da moto.
 

Traficantes são presos com 34 quilos de cocaína grudados ao corpo no Aeroporto de Confins

           

Uma quadrilha que transportava drogas de Rondônia para Belo Horizonte, foi presa pela Polícia Civil no Aeroporto Internacional Trancredo Neves, em Confins, na Grande BH, com 34 quilos de pasta base de cocaína. O entorpecente era transportado junto ao corpo dos traficantes. O grupo, que foi apresentado na tarde desta quarta-feira no Departamento de Investigações Antidrogas, já era investigado há mais de três meses.

Em agosto, três membros da quadrilha - Elizeu de Souza de Almeida, Maicon Pereira Valério, de 18 anos, e Willian Pereira de Souza, 22 - deixaram a capital mineira e seguiram para Rondônia. Lá eles se encontravam como Adelson Lopes Martins, 27, que é natural da cidade e era o responsável pela compra da pasta base de cocaína.

Na última sexta-feira, o grupo voltou para a capital mineira em um voo que saiu de Rondônia. Ao descerem da aeronave, eles acabaram presos por policiais civis. Eles não chegaram nem mesmo a desembarcar no aeroporto.

Maicon, Willian e Adelson estavam com as drogas presas nos braços, pernas e barriga. Segundo a delegada Verlaine Andrioni, o trio trabalhava como mulas e recebia R$ 2 mil para transportar os entorpecentes. O chefe do bando, Elizeu, não levava a cocaína devido a uma placa de platina que teve de ser implantada em sua perna. Por causa disso, ao passar pelo detector de metal, sempre era barrado. Com Elizeu foram apreendidos R$ 1,8 mil em dinheiro e seis pedras que podem ser preciosas.

Para tentar disfarçar a polícia e os cães farejadores, os bandidos embalavam bem as drogas. Depois, passavam graxa automotiva no material para disfarçar o cheiro.

Para a Polícia Civil, a quadrilha abastecia outros traficantes da Grande BH. "O grupo é considerado como um movimento importante pela quantidade de drogas. A pasta base pode ser divida em até 10 vezes e esse material se tornar até 300 quilos de cocaína", afirmou o delegado Márcio Lobato.

Os traficantes irão responder por tráfico de drogas e associação ao tráfico. Eles ficarão presos na Penitenciária Dutra Ladeira, São Joaquim de Bicas e no Ceresp Gameleira.

Presidente da CBF confirma e Felipão é o novo técnico da Seleção Brasileira

 


Na manhã desta quinta-feira, no Rio de Janeiro, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) confirmou o que já se esperava: Luiz Felipe Scolari é o novo técnico da Seleção Brasileira de Futebol. E Carlos Alberto Parreira será o coordenador do time, em parceria formada para o título da Copa do Mundo de 2014, que será realizada no Brasil.

Felipão substituirá Mano Menezes. Inicialmente, a entidade máxima do futebol brasileiro anunciaria o novo nome somente neste mês de janeiro, mas a pressão da Federação Internacional de Futebol Associado (Fifa) pesou, já que o país organizador da Copa das Confederações de 2013 não teria um comandante no evento deste sábado, para quando está marcado o sorteio da fase de grupos da competição.

Muricy Ramalho, do Santos, Abel Braga, do Fluminense, Tite, do Corinthians, e até mesmo Pep Guardiola, ex-Barcelona, foram especulados para este cargo, mas, segundo Marin, o fato de Felipão agradar a quase todos e estar sem vínculo com clubes pesou. Já sobre o descarte do espanhol, a explicação foi a de que a Seleção não precisaria de um nome estrangeiro. “Felizmente nosso país tem grandes técnicos com trabalhos prestados aqui e também no exterior. Mais do que nunca, nós devemos valorizar aquilo que é nosso”, disse o presidente da CBF, José Maria Marin.

O mandatário enalteceu a chegada de Felipão à Seleção Brasileira. “Após uma profunda análise, pensando no que seria o melhor para o futebol brasileiro e também no torcedor brasileiro, além da capacidade, da competência, da reconhecida experiência, fomos de encontro ao anseio popular. Juntando todos esses requisitos, assumimos a responsabilidade de entregar o destino da Seleção Brasileira ao Luiz Felipe Scolari visando ao grande objetivo futuro. Primeiro, a Copa das Confederações, mas, principalmente, o grande objetivo desse país, que é a Copa do Mundo.”

“Concluímos que devemos entregar o destino da nossa Seleção nas mãos competentes, na capacidade reconhecida, e na experiência já testada através de títulos conquistados. Dentro desse pensamento, é que escolhemos esses dois grandes campeões, respeitados não só no nosso país, mas no mundo inteiro, que são os campeões Luiz Felipe Scolari e Carlos Alberto Parreira”, finalizou Marin.

Felipão agradeceu à confiança de todos e garantiu muito empenho na luta para conquistar a Copa do Mundo de 2014. “É com bastante alegria que volto a trabalhar e volto a estar envolvido em um grande projeto da Seleção Brasileira. Estou feliz por retornar com pessoas que confio e confiaram na escolha do meu nome. Feliz também por ter ao meu lado alguém que possa dividir os rumos da seleção, que é o Carlos Alberto Parreira.”

Escolhido para ser coordenador técnico da seleção, Parreira festejou a possibilidade de trabalhar ao lado de Scolari e explicou como será a ‘divisão de tarefas’. “Tenho a honra de disputar a quinta Copa do Mundo pela seleção. Me sinto como um garoto. É um prazer muito grande reviver uma dobradinha que deu certo. Antes com o Zagallo, agora com o Felipão. Mas agora sou coordenador e ele é treinador. Estamos aqui para auxiliá-lo, dar todo o apoio. Ele é a figura principal da comissão técnica. Objetivo é um só. Fazer com que o Brasil volte a ser campeão do mundo. Queremos uma seleção vitoriosa, procurando o tão esperado hexacampeonato.”

Carreira
ROBSON FERNANDJES/AE

Ex-zagueiro, Felipão, que não se destacou com a bola no pé, iniciou a sua carreira como técnico em 1982, no CSA. O título de expressão, no entanto, só veio em 1991, quando foi campeão da Copa do Brasil, com o Criciúma. Já no Grêmio, entre 1993 e 1996, o treinador venceu uma Copa Libertadores da América e um Campeonato Brasileiro.

E foi no Palmeiras que o comandante, natural de Passo Fundo (RS), teve a passagem por clubes mais marcante: foram uma Copa do Brasil, uma Copa Mercosul, um torneio Rio-São Paulo e outra Libertadores. E o segundo lugar no Mundial de Clubes de 1999 não acalmou os ânimos de Felipão, que, dois anos depois, conquistou o penta do Mundial com a Seleção Brasileira.

Mas, após deixar o comando técnico canarinho, o gaúcho não viveu tantos momentos felizes assim. Mesmo com as boas campanhas com a seleção de Portugal na Eurocopa de 2004 e no Mundial de 2006, Felipão amargou rápida passagem pelo Chelsea e a participação no rebaixamento do Palmeiras, campeão da Copa do Brasil deste ano, à Série B do Brasileirão.

Mãe, de 74 anos, é morta a pauladas na cabeça ao negar 30 reais ao filho

Francisco Queirós Carvalhal, de 50 anos, foi preso logo depois de matar a própria mãe, a idosa Consuêlo Queirós Carvalhal, de 74 anos. O crime aconteceu por volta das 10h40 de ontem (28), na casa em que a vítima e o acusado moravam, na Rua São José, na Vila Riod. Com este caso, sobe para 57 o número de homicídios registrados no mês de novembro na Grande Ilha de São Luís.
De acordo com a polícia, uma discussão entre mãe e filho aconteceu depois que a idosa se recusou a dar R$ 30 para Francisco, que pegou uma “perna manca” (tira de madeira) e matou Consuelo com três golpes na cabeça.
Vizinhos contaram que escutaram os gritos da senhora. Um deles, que não quis se identificar, disse ter tentado prestar socorro, mas o acusado trancou a casa.
Foto: G. Ferreira
Polícia técnica na cozinha da casa, examina corpo de Consuêlo (destaque), vítima de próprio filho Francisco Carvalhal
A polícia foi acionada pelos próprios moradores e Francisco foi preso, ainda no local do crime, pela guarnição da viatura 0957, do 6º Batalhão da Polícia Militar, formada pelo Cabo Valdecy e pelo soldado Sá Neto. O acusado foi apresentado no 18º Distrito Policial, na Cidade Olímpica.
Segundo populares, o autor do crime já teria sido internado, por várias vezes, em razão de problemas psiquiátricos. Sempre que retornava para casa, brigava e agredia a mãe. Vizinhos da vítima mencionaram que ele também tinha o costume de andar alcoolizado.
Foto: G. Ferreira
A arma do crime: uma ‘perna manca’ foi usada pelo filho assassino
Para o delegado Walter Wanderley, titular do 18º DP, não há dúvidas de que o acusado agiu em plena consciência. “Havia uma pessoa na casa prestando serviços de pedreiro, antes de o crime ser praticado. O acusado, Francisco, falou com essa pessoa e não apresentava nenhum sinal de embriaguez, de estar sob efeito de drogas ou de deficiência mental. Ele esperou o rapaz sair para ir a um comércio e matou a senhora. Vamos fazer o procedimento conforme a lei. Ele vai ser autuado em flagrante por crime de homicídio por motivo fútil, agravado pelo fato de não ter dado chance de defesa à vítima. Cabe ao juiz avaliar de ele tem ou não problemas mentais”, revelou o delegado.
Conforme os primeiros levantamentos policiais, há cerca de três anos, Francisco Carvalhal teria matado outra pessoa, no Jardim América, usando um espeto. Walter Wanderley explicou que ainda vai checar a informação.
Caso parecido – Somente no mês de novembro, este é o segundo caso registrado em São Luís de filho que matou a mãe. No dia 9, um adolescente de 15 anos assassinou a mãe, Maria do Carmo de Aguiar Ramos. O fato aconteceu no Residencial José Reinaldo Tavares, também na área da Cidade Olímpica. A vítima foi assassinada com uma facada no pescoço e o acusado estaria sob o efeito de drogas.
Outros registros – Desde a noite de segunda-feira (26), até a tarde de ontem, além da morte de Consuêlo Queirós Carvalhal, outros três homicídios foram registrados no Instituto Médico Legal (IML) de São Luís.
Jefferson André Santos Sousa, de 17 anos, foi assassinado a tiros na 2ª Travessa Irene de Sousa, no Residencial João Alberto, na Vila Lobão. O fato aconteceu por volta das 21h50 do dia 26.
Jeferson teria sido morto por um traficante do próprio bairro em que morava e no qual foi assassinado. Ao avistar o acusado, Jefferson correu e se escondeu embaixo da cama, dentro de sua residência, sendo alvejado no local. Seu corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML) à 0h de terça-feira (27).
No fim da noite de terça (27), Herlison Ronaldo Moreira Pereira, de 20 anos, conhecido como “Tóia”, foi alvejado com três tiros, na porta de sua casa, localizada na Rua Proteção de Jesus, nº 11A, Liberdade. Segundo informações colhidas pela polícia no local, dois homens num veículo Celta, conduzido por uma mulher, efetuaram os disparos.
Herlison ainda foi levado para o Hospital Municipal Djalma Marques (Socorrão 1), mas não resistiu aos ferimentos. Seu corpo chegou ao IML às 2h35 de terça.
Vanilson Santos da Conceição, de 27 anos, também foi morto na noite de terça-feira. Ele levou três tiros, sendo um deles na cabeça, em um beco na Rua Cristiano de Oliveira, na Janaína. Vanilson morava na Rua Aderson Lago, nº 114, quadra 17, Vila Janaína. Ao lado da vítima foi encontrada uma bicicleta. Seu corpo chegou ao IML às 22h35 de terça.

Moradores interditam a MA-203 em Raposa

SÃO LUÍS- Moradores da Vila Pirâmide interditaram, como forma de protesto, na manhã desta quinta-feira (29), a MA-203 no sentido Raposa. O motivo do protesto seria o fechamento de uma rua que dá acesso ao bairro. Para bloquear a avenida, eles atearam fogo em pneus. O Corpo de Bombeiros já está no local para conter o fogo. Polícias militares também estão no local para evitar tumultos e tentar desboquear a via.

VC no Imirante

Você está no local? Envie sua foto ou vídeo para o VC no Imirante, o espaço do internauta no "portal do Maranhão". Para participar, basta acessar a página do VC no Imirante, clicar no botão "Envie agora" e acessar o sistema de envio.

Se você ainda não é cadastrado, basta se cadastrar, clicando aqui. O cadastro é rápido e fácil de fazer, além de ser completamente gratuito.

Se preferir, utilize as redes sociais: o Imirante está presente, também, no Facebook e Twitter.

Morre, aos 75 anos, o jornalista Joelmir Beting

SÃO LUÍS - Morreu, no início da madrugada desta quinta-feira (29), aos 75 anos, o jornalista Joelmir Beting. Ele permanecia internado desde 22 de outubro no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, e, nesse domingo (25), sofreu um acidente vascular encefálico hemorrágico (AVE).

Nesta quarta-feira (28), o hospital Albert Einstein informou que o jornalista estava em coma irreversível. Joelmir Beting nasceu em Tambaú (SP), em 21 de dezembro de 1936. Em 1957, começou a estudar Sociologia na Universidade de São Paulo (USP) para seguir carreira no Jornalismo.

Atualmente, Joelmir - que tinha mais de 55 anos de carreira - atuava como comentarista de economia no grupo Bandeirantes. Trabalhou nos jornais O Esporte, Diário Popular e O Estado de São Paulo; nas rádios Panamericana (Jovem Pan), Bandeirantes, CBN e Gazeta; e nas redes de TV Gazeta, Record e Globo.

Veja as homenagens ao jornalista:

Mauro Beting - O também jornalista e filho de Joelmir, estava no ar quando recebeu a notícia da morte do seu pai. Ainda na madrugada desta quinta-feira (29), leu uma carta em homenagem a ele, que destacou que: "O melhor pai que um jornalista pode ser. O melhor jornalista que um filho pode ter como pai."

William Bonner - O apresentador e jornalista prestou sua homenagem no twitter.

Caminhão fica pendurado na na Barragem do Bacanga

Notícias / São Luís

Caminhão fica pendurado na na Barragem do Bacanga

SÃO LUÍS - O caminhão de placas HPC-5308, da cidade de Alcântara, ficou pendurado por uma corda amarrada a um poste, e, por um triz, não despencou na Barragem do Bacanga, na manhã desta quinta-feira (29).

Segundo informações, o motorista teria estacionando o veículo, na avenida dos Portugueses, sem puxar o freio de mão. Em entrevista ao repórter Marcial Lima, da Mirante AM , o motorista falou que o carro está com problemas mecânicos e dá partida sozinho, o que teria causado o acidente. Para evitar que o veículo caisse na barragem, populares ultilizaram uma corda e o amarraram em um poste.

VC no Imirante

Você está no local? Envie sua foto ou vídeo para o VC no Imirante, o espaço do internauta no "portal do Maranhão". Para participar, basta acessar a página do VC no Imirante, clicar no botão "Envie agora" e acessar o sistema de envio.

Se você ainda não é cadastrado, basta se cadastrar, clicando aqui. O cadastro é rápido e fácil de fazer, além de ser completamente gratuito.

Se preferir, utilize as redes sociais: o Imirante está presente, também, no Facebook e Twitter.

Filho mata a própria mãe, de 74 anos, a pauladas na Vila Riod

Crime aconteceu na manhã da quarta-feira, na residência onde Francisco Queiroz morava com a mãe.
 
SÃO LUÍS – Francisco Queiroz Carvalho, de 50 anos, matou a própria mãe, Consuelo Queiroz Carvalho, de 74 anos, a pauladas, na Vila Riod, em São Luís, na manhã desta quarta-feira (28). O crime aconteceu na residência onde ele morava com ela e mais um caseiro.

Segundo o delegado da Cidade Olímpica, Walter Wanderley, o agressor havia solicitado uma prestação de serviço a um encanador para sua residência. O encanador saiu para trocar um dinheiro e, nesse intervalo, Francisco assassinou a sua mãe. Ele estava em estado normal e não havia sinais de alcoolismo ou entorpecimento.

De acordo com informações do repórter Marcial Lima, da Rádio Mirante AM, o indivíduo saiu, há 15 dias, da Clínica La Ravardière. O suspeito teria assassinado outra pessoa há, aproximadamente, 4 anos, no bairro Jardim América, na capital.
Francisco foi levado para o 18º DP, na Cidade Olímpica, para contar detalhes sobre o assassinato. Ele será autuado em flagrante. O juiz vai decidir se o suspeito irá para uma clínica psiquiátrica ou para uma unidade prisional.

Especialista explica efeitos do uso do crack

Ruy Palhano defende indução involuntária dos usuários e comenta deficiência no tratamento.
éria.
SÃO LUÍS – Nesta semana, a Superintendência de Polícia Civil da Capital (SPCC) iniciou uma operação nas ruas do bairro João Paulo, em São Luís, com o objetivo seria reduzir o avanço do consumo de crack e merla na região conhecida como "cracolândia". Segundo a Polícia Civil, aos dependentes químicos são disponibilizados tratamentos para eles se livrem do vício. Pelo menos 17 usuários das drogas foram conduzidos ao Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Capsad), no Monte Castelo.

O crack é uma droga feita a partir da mistura de pasta de cocaína com bicarbonato de sódio, uma forma impura de cocaína. A fumaça produzida pela queima da pedra de crack chega ao sistema nervoso central em 10 segundos. Seu efeito dura de três a 10 minutos e provoca intensa dependência. Já a merla é uma variação da pasta de coca, da qual se originam, também, a cocaína e o crack. Ambas as drogas são fumadas. Por serem baratas, crack e merla têm se disseminado com grande facilidade em grandes cidades do país.

De acordo com o médico psiquiatra Ruy Palhano, o uso de crack pode levar ao desencadeamento de doenças psiquiátricas em quem já, naturalmente, tem uma tendência a desenvolvê-las. "Hoje, nós temos três grandes situações, do ponto de vista médico e psicossocial, que devem ser considerados. Primeiro, a relação direta do uso de crack e a deflagração de doenças mentais. Quer dizer, a gente sabe, hoje, que existe um contingente exagerado de pessoas que são afetadas mentalmente porque são usuárias de crack. A segunda condição é que o uso sistemático de crack desencadeia situações psiquiátricas já existentes, isto é, se eu tenho uma tendência a uma esquizofrenia, depressão, transtornos bipolar ou de personalidade. A terceira grande condição é capacidade indiscutível do uso sistemático induzir ao vício, à dependência", disse em entrevista ao Imirante na manhã desta quinta-feira (29).

O especialista defende a indução involuntária dos usuários ao tratamento e afirma que a legislação brasileira já permite isso. "A capacidade de discernimento, a capacidade de decisão está afetada em função do uso da substância. Essa situação toda deve funcionar de corolário na determinação de políticas públicas para atender essa demanda", explica.

Ruy Palhano faz críticas ao Sistema Único de Saúde (SUS), que, apesar de seu caráter universal, segundo o especialista, não faz o atendimento de dependentes químicos. As famílias dos dependentes acabam tendo que optar por clínicas particulares. "Nós temos uma deficiência gravíssima em matéria de assistência psiquiátrica no Brasil. E aqui (no Maranhão), não foge à regra. O Brasil todo reclama, hoje, por um aperfeiçoamento da tecnologia oferecida para tratamento de dependentes químicos. Hoje, para você tratar o dependente de drogas, você é proibido pelo SUS. Você tem que falsear o diagnóstico, porque se você disser que vai internar um dependente de cocaína, crack, merla, OXI, eu não posso. O SUS e o Ministério da Saúde proíbem. Isso é um verdadeiro absurdo, vai contra a natureza do atendimento médico. A Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), entidade da qual eu faço parte, há mais de cinco anos, vem lutando para que o Ministério da Saúde reformule essa sua prática política", afirma.

O médico critica, ainda, a duração do tratamento, de 15 dias. Com a deficiência no tratamento, os dependentes químicos acabam voltando a usar as drogas, o que acaba sendo pior para a saúde do usuário. "Toda recaída sempre será pior do que houve anteriormente. Se eu sou viciado em cigarro, e paro de fumar durante cinco anos, na recaída, vou fumar mais do que eu fumava há cinco anos. Isso é uma tônica clínica. No caso do crack, o mesmo. Daí porque, hoje, o mundo inteiro reclama a necessidade de se fazer uma prevenção de recaídas, que é uma das mais importantes estratégias universais no mundo inteiro, e aqui, no Brasil, nem se pensa, nem se fala", finaliza.