segunda-feira, 11 de junho de 2012

Ladrão rouba carro e quase provoca tragédia por não saber dirigir

São Luís - Depois de ter roubado um veículo em uma lanchonete nas proximidades do Condomínio Pacífico III (Vicente Fialho), o assaltante José Ribamar Nascimento Dias, 24 anos, bateu com o carro em duas casas, que ficaram parcialmente destruídas.
José Ribamar não sabe dirigir – ou, como se diz na gíria, é barbeiro – e por pouco não provocava uma grande tragédia. Os moradores dos imóveis não foram atingidos e o assaltante foi dominado pela população e agredido por eles. O roubo ocorreu na madrugada dessa sexta-feira (8), quando o estudante Wener Richard Borges Lopes estacionou o veículo – um Palio, de placa NND-4674 – nas proximidades de uma lanchonete. Minutos depois, surgiu José Ribamar, que estava armado com uma faca, rendeu o jovem e tratou de fugir do local em alta velocidade. Quando passava pela Rua São Benedito, no Recanto Filho, ele perdeu o controle e invadiu duas casas. José Ribamar ainda tentou fugir, mas foi dominado e linchado por populares. Uma viatura da Polícia Militar chegou em seguida ao local e conduziu o acusado para o Plantão do Cohatrac, onde foi autuado em flagrante delito por roubo qualificado.

Fim de semana marcado por assaltos e roubos na capital maranhense

Em mais de 48 horas, Instituto Médico Legal registra uma só ocorrência de morte violenta provocada acidente de trânsito. Assaltos e roubos deram marca

Antônio Dreones Pereira, o %u201CDe Menor%u201D, é acusado de assaltar um salão de beleza na Vila Brasil e celulares (GILSON TEIXEIRA/OIMP/D.A PRESS)
Antônio Dreones Pereira, o %u201CDe Menor%u201D, é acusado de assaltar um salão de beleza na Vila Brasil e celulares
O segundo fim de semana do mês de junho foi marcado por uma tranquilidade incomum na Região Metropolitana de São Luís, no que diz respeito à ocorrência de homicídios. Desde a manhã da última sexta-feira (8), a polícia técnica do Instituto Médico Legal (IML) permaneceu até o fim da tarde de domingo sem registrar a entrada de vítimas de assassinato na sala de necropsia do local. Nesse intervalo de mais de 48 horas, a única ocorrência de morte violenta, registrada na manhã de sábado, teve como causa um acidente de trânsito, envolvendo Luís Fernando Pinto de Souza, 35 anos. Ele residia no Povoado de Cabeceira de Manoelzinho, em Barreirinhas. Apesar de não constarem detalhes sobre as circunstâncias e o local do acidente, a anotação no livro de registro da entrada de corpos para necropsia no IML informa que Luís de Souza se encontrava no Hospital Geral.

A mesma tranquilidade, entretanto, não foi observada em relação às ocorrências de assaltos e furtos. Na tarde de domingo, O Imparcial percorreu três dos quatro plantões de polícia da capital, e encontrou os registros desses tipos de crime. No Plantão Central da Cidade Operária (PCCO), algumas vítimas aguardavam o momento de prestarem depoimento ao delegado, e relataram as experiências à reportagem.

Com receio de sofrer alguma represália, a proprietária de um salão de beleza na Vila Brasil pediu que não fossem identificados os nomes dela nem do estabelecimento. De acordo com a empresária, passava do meio dia, quando um homem armado com uma faca invadiu o salão anunciando o assalto. Naquele horário, o atendimento normalmente já foi encerrado aos domingos, mas duas clientes ainda estavam cuidando do cabelo no momento da investida.

Identificado pela polícia como Antônio Dreones Alves Pereira, 25 anos, conhecido também como “De Menor”, o assaltante fugiu em uma bicicleta com três aparelhos de celular e cerca de R$ 200 das mulheres. A proprietária contou ter ficado tão nervosa, que no momento do incidente não soube indicar ao homem armado onde tinha deixado o celular, deixando-o enfurecido. “A gente não faz nem questão de dinheiro ou dos objetos. O medo é de tirarem a nossa vida”, disse ela, recordando que já foi assaltada dentro do próprio estabelecimento há mais de cinco anos, quando teve um revólver apontado para a cabeça.

Acionados pelas vítimas, policiais militares percorreram o bairro em busca do homem. O soldado PM Domingos, do 6º BPM, informou que De Menor foi encontrando próximo de um ponto de venda de entorpecentes, e prontamente informou que tinha deixado os aparelhos escondidos em casa. O dinheiro não foi recuperado. No entanto, a empresária informou à reportagem que o pai de Antônio Pereira prontificou-se a restituir do próprio bolso o dinheiro roubado pelo filho. O delegado Rosânio Alves Costa disse que, depois de colher o depoimento do suspeito, encaminharia o homem ao Centro de Triagem do Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Fabio de Jesus Vale passou sufoco que dois jovens entraram em seu táxi na avenida dos Holandeses  (GILSON TEIXEIRA/OIMP/D.A PRESS)
Fabio de Jesus Vale passou sufoco que dois jovens entraram em seu táxi na avenida dos Holandeses
Taxista

Ainda no PCCO, o taxista Fabio de Jesus Vale relatou o sufoco por que passou depois de ter apanhado dois jovens na Avenida dos Holandeses, proximidades da Praia do Meio, acreditando que se tratava de dois passageiros bem intencionados. Ele disse que, no início da tarde, os dois acenaram para o táxi e combinaram o valor de uma corrida para a Cidade Operária. Apesar de não ter desconfiado dos dois passageiros que conversavam animadamente, mas por já ter escutado episódios de colegas que foram assaltados enquanto trabalhavam ao volante, o taxista comentou que era policial.

Fabio Vale achou que o comentário inibiria uma eventual tentativa de assalto, mas foi surpreendido quando, próximo da Praça do Viva do bairro de destino, o jovem do banco de trás segurou o condutor do táxi pelo pescoço e lhe apontou uma arma de fogo contra a cabeça, exigindo a arma do suposto “policial”. Imobilizado e tenso, o motorista tentou explicar que tinha deixado o revólver “na delegacia”, e acabou tendo o celular, a chave do veículo e aproximadamente R$ 80 levados pela dupla, que fugiu em seguida.

Vendo-se livre, Fabio Vale começou a gritar na rua, chamando a atenção de diversos moradores do bairro. Um dos jovens, identificado como Jodielson Pereira Costa, de 19 anos, tentou escapar pulando os muros de diversas casas, mas acabou encurralado. Como última tentativa de fuga, ele arrombou uma residência fechada e se escondeu no interior do imóvel, mas logo foi encontrado pela vítima. Fabio Vale disse que manteve o fugitivo fora do alcance da população que tinha cercado a casa, para evitar um linchamento público até a chegada da polícia. Alguns amigos do jovem se aproximaram, estranhando que ele tivesse participado daquela abordagem, e aconselharam Jodielson Costa a revelar o nome do amigo que tinha escapado. O taxista disse que conseguiram identificar o outro apenas pelo nome de Ruan. Com a chegada da guarnição da Polícia Militar, vítima e autor do delito foram levados ao PCCO, para a lavratura do flagrante.

No Araçagi, área nobre de São Luís, ocupantes de baixa renda tomam os terrenos daquele bairro

Como na ocupação do Oeste norte-americano, corrupção e violência são práticas envolvidas na negociação e ocupação de terrenos no Araçagi

Por trás das casas de luxos e mansões, ocupantes de baixa renda tentam fixar seus casebres, indiferentes a moradores... (GILSON TEIXEIRA/OIMP/D.A.PRESS)
Por trás das casas de luxos e mansões, ocupantes de baixa renda tentam fixar seus casebres, indiferentes a moradores...
Uma nuvem de fumaça. Por trás dela paus e estacas, lonas, ferramentas rurais e famílias aparentemente de baixa renda que constroem lentamente casebres de taipa ou mesmo de lonas. O cenário é de uma ocupação em terrenos no bairro Araçagi, para onde a área nobre de São Luís se expande cada vez mais. O local próximo à praia, ainda pouco habitado, já conta com alguns casarões e sítios luxuosos e muitos terrenos e lotes ainda à venda, caracterizando forte disputa no mercado imobiliário.

Em pesquisa a alguns classificados da cidade, constatou-se que os preços de lotes e terrenos em áreas como as do Parque Araçagi medindo de 15m por até 50m variam em torno de R$30 a R$150 mil, preço alto que certamente nenhuma das famílias em terrenos ocupados teriam poder aquisitivo para adquirir e manter um dos lotes no bairro.

A reportagem entrou em contato com alguns corretores por telefone se passando por um comprador interessado em lotes na área. Perguntado sobre a questão de ocupações na área, o corretor garantiu que a permanência das famílias que estão ocupando vários terrenos na região do Parque Araçagi é temporária acrescentando que a maioria dos lotes em volta já foram vendidos, o que, segundo ele, representa uma boa vizinhança.

Quanto à documentação dos lotes a mesma garantia: nenhum problema em relação o assunto. "Temos toda a documentação necessária para assegurar a posse dos lotes, podemos inclusive provar no cartório", informou um corretor. Ele não informou quanto custa em média o metro quadrado (m²) na área, mas usou toda a persuasão para vender os terrenos, garantindo que a área é boa e frisando que a vizinhança é melhor ainda.

...de taipa, onde fervilha intensa atividade de homens, mulheres e crianças: alegação sempre de não ter onde fixar moradia (GILSON TEIXEIRA/OIMP/D.A.PRESS)
...de taipa, onde fervilha intensa atividade de homens, mulheres e crianças: alegação sempre de não ter onde fixar moradia
Há mais de um mês, no Parque Araçagi mais de 50 famílias tomaram um terreno no bairro reivindicando, segundo eles, apenas um lugar para morar. A ocupação já trouxe transtornos aos possíveis proprietários dos terrenos ocupados que querem o lote desocupado. O caso já envolveu a polícia e ainda discute com o Ibama. De acordo com os ocupantes a área é de preservação ambiental e o órgão fez a doação da área para ocupação, o que segundo o Ibama a informação não procede.

O caso vai além quando os mesmos terrenos são vendidos e revendidos a várias pessoas caracterizando o que se pode chamar de grilagem. A máfia dá muito lucro a quem a pratica e quando o 'negócio' é descoberto o crime toma outras proporções como homicídios encomendados, a exemplo o caso do empresário Marggion Andrade, morto em outubro do ano passado.

De acordo com o delegado Carlos Alberto Damasceno, a grilagem está cada vez mais comum no estado, com destaque para os municípios de São José de Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar que são áreas de muita insegurança no que diz respeito a imóveis. Ele explicou que há muito tempo havia uma quadrilha que se apropriava de terrenos, produziam documentos falsos, além cartório, com dupla propriedade e ainda loteamentos sobrepostos.

Segundo ele, a quadrilha atua desde meados da década de 80 quando o 'negócio' ainda era desconhecido, de acordo com o delegado, a identificação de casos de grilagem acontece com mais frequência quando há uma vítima denunciante. "Os casos possuem vários desdobramentos mas, sempre partindo do princípio da grilagem, são novos casos todos os dias", disse. A polícia ainda investiga a existência dessa quadrilha e chegou a prender envolvidos nos casos e investigando outros.

Como campeão de casos como este está o município de São José de Ribamar, com mais de 20 áreas com lotes de dupla propriedade, ainda segundo o delegado, o Parque Aquários e Cidades e Fruteiras tem indícios do assunto. Em Paço do Lumiar a área é o Jardim Verde Mar e por fim na Raposa o ponto com maiores indícios de grilagem é o Farol do Mar.

Atualmente as famílias estão se instalando mais a cada dia. Com barracos já formados, outros não e famílias realizando atividades rotineiras do cotidiano, a comunidade vai tomando forma e ocupando uma das áreas mais nobres de São Luís e promete não sair do local.

Mãe e filhos são suspeitos de tráfico de drogas

Uma quadrilha de traficantes foi presa pela polícia da capital maranhense. Os traficantes foram presos na Vila União, próximo a Vila Janaína.

O que mais chamou a atenção foi quem liderava a quadrilha, uma mulher identificada como Maria da Conceição. Os filhos dela também são suspeitos de envolvimento no tráfico de drogas.

Com eles foram apreendidos maconha, crack, dinheiro e celulares. Além dela e da droga foram presos mais quatro pessoas.

A prisão dos traficantes foi resultado de investigações do Serviço de Inteligência da Polícia Militar. De acordo com os policiais, Maria Conceição era quem distribuía a droga.

Ela saía da Vila Janaína e entregava os entorpencentes na região da Vila União. Depois da distribuição, ficava esperando o dinheiro da venda das drogas e só ia embora do bairro depois que arrecadasse o dinheiro.

Os filhos de Maria Conceição estão sendo procurados. Um deles ja chegou a cumprir pena por tráfico e é bastante conhecido da polícia.

Prefeitura entrega primeiras unidades do 'Minha Casa, Minha Vida' nesta ter

A Prefeitura de São Luís realizará, nesta terça-feira (12), a partir das 8h, no Espaço Cultural (em frente à Praça Maria Aragão, Centro), a etapa de entrega de unidades habitacionais (casas) do Programa Minha Casa Minha Vida, do governo federal, a 1.199 beneficiários do loteamento Sítio Natureza I, II e III. Durante o evento, será feito o sorteio dos endereços dos imóveis aos contemplados. Após esse procedimento, eles poderão fazer a vistoria de suas moradias.
Antes de se deslocar ao Espaço Cultural, o beneficiário deverá confirmar se o seu nome foi um dos contemplados para o loteamento Sítio Natureza I, II e III. A verificação poderá ser feita através de consulta em uma lista que está disponível nos seguintes locais: Seplan (Rua do Sol, nº 176, Centro), Eggem (Rua das Andirobas, nº 26, Renascença), Semcas (Av. Marechal Castelo Branco, nº 657, São Francisco) e no site da Prefeitura de São Luís (http://www.saoluis.ma.gov.br/).
Foto: Fabrício Cunha
A etapa de entrega de unidades habitacionais do Programa Minha Casa, Minha Vida beneficiará 1.199 pessoas no loteamento Sítio Natureza I, II e III
É necessário que o beneficiário, durante o sorteio dos endereços, esteja de posse de seus documentos de identificação (RG e CPF). A ação envolve as secretarias municipais de Planejamento e Desenvolvimento (Seplan) e da Criança e da Assistência Social (Semcas).
A secretária municipal de Planejamento e Desenvolvimento, Maria do Amparo, explicou que esta é a entrega do primeiro lote de unidades habitacionais de uma sequência que ocorrerá ao longo do ano. “Estamos entregando as primeiras unidades habitacionais daquelas 8.702 sorteadas em julho do ano passado”, pontuou. Amparo informou que, após o sorteio do endereço, o beneficiário poderá se dirigir ao empreendimento no período de 13 a 18 de junho, no horário das 8h às 17h, para realizar a vistoria do imóvel, que consiste na verificação das condições da moradia, cujo se dará com a empresa responsável pela execução da obra (Faga Engenharia).
As casas do loteamento Sítio Natureza I, II e III, localizado na MA 201, estrada São Luís /São José de Ribamar, no Paranã (limite com Paço do Lumiar, logo após o Maiobão, à esquerda) possuem área de 38,05 m², sala, cozinha, banheiro, dois dormitórios. O beneficiário terá 30 dias para ocupar o imóvel.
Assinatura de contrato - Esta etapa antecede a assinatura do contrato com a Caixa Econômica Federal e o recebimento das chaves da moradia. Ainda de acordo com a titular da Seplan, no local do sorteio dos endereços haverá espaços para orientação às pessoas em caso de qualquer dúvida.
“Aqueles que ainda não se habilitaram, ou seja, não fizeram a confecção do dossiê, que é a entrega de documentos - RG, CPF, certidão de nascimento ou casamento – devem se regularizar descolando-se até a Eggem e à Semcas. Isso é necessário para que eles sejam colocados no imóvel”, frisou Maria do Amparo.
O prefeito João Castelo destacou a importância do ato para as famílias que ainda não têm um lar próprio. “Nesse momento, nós não estaremos entregando paredes, tijolos, estaremos entregando, sim, sonhos, resgatando dessa forma a cidadania e respeitando a dignidade humana. Esse é o nosso compromisso”, ressaltou.
A construção dos equipamentos urbanos é de responsabilidade do município onde o imóvel está localizado. O imóvel destina-se, exclusivamente, para uso residencial do beneficiário e de sua família, cabendo-lhe assumir todas as despesas e tributos incidentes sobre ele a partir da aquisição do mesmo.
Para maiores informações, a Prefeitura de São Luís disponibiliza os seguintes números: 3217-4001/4016 (Escola de Governo e Gestão Municipal - Eggem) e 3235-2360 (Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social - Semcas).

Açailâdia e Santa Luzia lideram o 'ranking' do trabalho escravo no MA

Açailândia aparece no relatório de 2011 da CPT com 5 fazendas denunciadas e 39 trabalhadores envolvidos na denúncia, enquanto Santa Luzia do Tide tem 4 propriedades denunciadas e 49 trabalhadores envolvidos

Os municípios de Açailândia e Santa Luzia do Tide (ambos no oeste do Maranhão) são os campeões em denúncias de trabalho escravo no estado, segundo o relatório anual “Conflitos no Campo - Brasil 2011”, divulgado há pouco mais de uma semana pela Comissão Pastoral da Terra (CPT).
Açailândia aparece no relatório com cinco fazendas denunciadas e 39 trabalhadores envolvidos na denúncia, enquanto Santa Luzia registra quatro propriedades denunciadas e 49 trabalhadores envolvidos.
As propriedades denunciadas em Açailândia, segundo a CPT, são Fazenda Paraíso/Santa Maria; Fazenda Barro Branco; Fazenda Boa Vista; Fazenda Maralina e Fazenda Novo Horizonte.
Em Santa Luzia, aparecem no relatório da CPT as fazendas do Pedro Mídio (ou Antônio Emídio); Água Boa; do Antônio Rocha e Palmeiras.
Além de Açailândia e Santa Luzia, também constam no item “trabalho escravo” do relatório da CPT de 2011 outros 10 municípios maranhenses: Bom Jardim (duas fazendas denunciadas), Bom Jesus das Selvas (duas denúncias), Itinga do Maranhão (duas), Maracaçumé (duas), Carutapera (uma), Peritoró (uma), Riachão (uma), São João do Caru (uma), São Mateus (uma) e Tufilândia (uma).
A CPT constatou que, em 2011, 259 trabalhadores foram envolvidos nas 23 denúncias de trabalho escravo apuradas no Maranhão. Mais de 100 lavradores em condição análoga à escravidão foram libertados – entre eles, sete menores de 18 anos.
Os menores resgatados trabalhavam em fazendas de São João do Caru (3), Bom Jardim (2), Bom Jesus das Selvas (1) e Santa Luzia do Tide (1).
O relatório da Pastoral apontou, ainda, que a maior parte das vítimas de trabalho degradante no Maranhão, em 2011, realizava tarefas de “roço de juquira”.
Trata-se da retirada de arbustos, ervas daninhas e outras plantas indesejáveis de uma área de cultivo.
Há casos em que, além da poda manual, utiliza-se a aplicação de veneno. Para a realização desta atividade, os trabalhadores devem receber equipamentos de proteção, como máscaras, óculos, luvas e roupas especiais.
Outros conflitos – De acordo com a CPT, além dos 23 conflitos trabalhistas (trabalho escravo), o Maranhão registrou, no ano passado, quatro conflitos pela água e 224 conflitos por terra – total de 251 conflitos.
Os 224 conflitos por terra no Maranhão, em 2011, colocaram o estado no primeiro posto do relatório da CPT, seguido por Pará (125), Bahia (98), Pernambuco (60) e Rondônia (55).
Em conflitos por trabalho (23 casos), o Maranhão tinha, no ano passado, o 4º maior quantitativo do país, atrás apenas de Goiás (27 casos), Tocantins (40) e Pará (51).
DENÚNCIAS DE TRABALHO ESCRAVO NO MARANHÃO
AÇAILÂNDIA (5)
Fazenda Paraíso/Santa Maria (30/6/2011; 14 trab. na denúncia; 19 libertos; cerca, roçagem e agrotóxicos)
Fazenda Barro Branco (28/5/2011; 11 trab. na denúncia; 11 libertos; pecuária)
Fazenda Boa Vista (24/2/2011; 5 trab. na denúncia; roçagem)
Fazenda Maralina (17/3/2011; 6 trab. na denúncia; roçagem)
Fazenda Novo Horizonte (3/5/2011; 3 trab. na denúncia; roçagem)
SANTA LUZIA DO TIDE (4)
Fazenda do Pedro Mídio ou do Antônio
Emídio (5/7/2011; 5 trab. na denúncia; 6 libertos;1 menor; roçagem)
Fazenda Água Boa (21/1/2011; 5 trab. na denúncia; roçagem)
Fazenda do Antônio Rocha (20/5/2011; 9 trab. na denúncia; roçagem e agrotóxicos)
Fazenda Palmeiras (30/11/2011; 30 trab. na denúncia; 7 libertos; roçagem)
BOM JARDIM (2)
Fazenda Boa Vista (8/4/2011; 8 trab. na denúncia; roçagem, cerca e pecuária)
Fazenda Santa Gertrudes (27/6/2011; 25 trab. na denúncia; 2 menores; roçagem)
BOM JESUS DAS SELVAS (2)
Fazenda Córrego do Açaí (5/4/2011; 15 trab. na denúncia; roçagem
Fazenda do João dos Porcos (20/7/2011; 4 trab. na denúncia; 1 menor; milho)
ITINGA DO MA (2)
Fazenda Bom Jardim/Santa Rita (8/6/2011; 6 trab. na denúncia; 4 libertos; roçagem)
Fazenda Ipuí (11/8/2011; 3 trab. na denúncia; roçagem e cerca)
MARACAÇUMÉ (2)
Fazenda Água Limpa (3/8/2011; 4 trab. na denúncia; 4 libertos; pecuária)
Fazenda Entre Rios (25/3/2011; 16 trab. na denúncia; 16 libertos; pecuária)
CARUTAPERA (1)
Fazenda Triângulo (15/10/2011; 8 trab. na denúncia; 1 liberto; desmatamento)
PERITORÓ (1)
Fazenda São Pedro (6/6/2011; 3 trab. na denúncia; 3 libertos; pecuária)
RIACHÃO (1)
Fazenda Rio Verde (27/6/2011; 20 trab. na denúncia; roçagem)
SÃO JOÃO DO CARU (1)
Fazenda Asa Branca 1 e 3 (26/1/2011; 20 trab. na denúncia; 20 libertos; 3 menores; roçagem)
SÃO MATEUS DO MA (1)
Fazenda Outeiro (26/8/2011; 10 trab. na denúncia; 10 libertos; pecuária)
TUFILÂNDIA (1)
Fazenda Gavião (27/6/2011; 29 trab. na denúncia; roçagem)
Fonte: Relatório “Conflitos no Campo - Brasil 2011”, da Comissão Pastoral da Terra (CPT)

Preso secretário suspeito de estupro no interior do MA

Sidney Carvalho de Jesus, 33, secretário de Cultura de Bequimão, município localizado na Baixada Maranhense, foi preso nesta sexta-feira (8), em cumprimento a ordem judicial. Ele é suspeito de estuprar uma menina de 11 anos no município.
O mandado de prisão foi solicitado pelo Ministério Público e assinado pelo juiz da comarca local, Marcelo Frazão Pereira. Segundo o delegado Jorge Antônio Silva Santos, a prisão foi efetuada na residência do secretário e durante toda esta sexta-feira a polícia vai tomar depoimentos dos suspeito sobre o caso.
Ainda, de acordo com o delegado, novos casos envolvendo o secretário estão sendo apurados. “Há uma denúncia de que ele teria estuprado uma menina de 13 anos e isso foi recente. A menina nega, mas nós a encaminhamos para que sejam feitos exames de perícia e caso seja comprovado o crime, pode ser efetuado o ato de fragrante”, afirmou.

Médicos federais podem parar amanhã

Médicos servidores públicos federais pretendem paralisar as atividades na próxima terça-feira em protesto contra a MP (Medida Provisória) nº 568, de 2012, que trata da remuneração e da jornada de trabalho de profissionais de saúde. As informações são da Agência Brasil.
De acordo com a Fenam (Federação Nacional dos Médicos), o texto prevê que profissionais que atualmente mantêm jornada de 20 horas semanais no serviço público, ao ingressar na carreira, tenham que cumprir 40 horas semanais e receber o mesmo valor - uma redução de 50% na remuneração.
"A medida é considerada pelo presidente da entidade, Cid Carvalhaes, como um enorme retrocesso em um país já tão castigado pela carência do SUS [Sistema Único de Saúde] e pela desvalorização dos profissionais de medicina", informou a Fenam.
Também na próxima terça-feira, a Comissão Mista do Congresso Nacional deve votar a admissibilidade da MP 568. O objetivo da categoria é, por meio da paralisação, pressionar o congresso e abrir caminho para a primeira greve geral de médicos servidores federais no país.
"As entidades médicas compreendem que a MP traz a determinados setores do funcionalismo avanços importantes, que devem ser mantidos e até ampliados. Entretanto, particularmente nos artigos 42 e 47, prejudica os atuais e futuros servidores médicos, dobrando jornadas sem acréscimo de vencimentos, reduzindo a remuneração em até metade e cortando valores de insalubridade e periculosidade", disse a a Fenam.
"As perdas atingem, inclusive, aposentados (e pensionistas), que tanto já se dedicaram ao serviço público, enfrentando baixos salários e condições de trabalho adversas", assinalou.

Viva Cidadão já fez mais de 21 milhões de atendimentos no Maranhão

Criado em 1998, o Viva Cidadão, órgão vinculado à Secretaria de Estado de Direito Humanos, Assistência Social e Cidadania (Sedihc), passou, recentemente por uma transformação, se tornando uma Gerência, modelo administrativo do Executivo. A mudança deu mais autonomia aos Vivas que já comemoram os bons resultados, sobretudo, no atendimento prestado à população.
A Secretária de Estado de Direito Humanos, Assistência Social e Cidadania, Luiza Oliveira, define o Viva Cidadão como um fortalecedor do exercício da cidadania dos maranhenses. “Facilita o acesso da comunidade a ações de qualidade na prestação de serviços públicos”, enfatizou.
Segundo pesquisa recente, feita pelo órgão, baseada em dados colhidos por quase 60 mil pessoas, 76,78% da população consideraram o atendimento nos Vivas, no mês de abril, ótimo; 21,89% classificaram o atendimento como bom. E menos de 1,5% acharam o atendimento do órgão regular. Somente em abril deste ano, 188.433 pessoas receberam algum tipo de atendimento em uma das 27 unidades (fixas ou móveis).
As unidades são divididas em: 12 Fixas (Praia Grande, João Paulo, Jaracati, Imperatriz, Carolina, Presidente Dutra, São Bento, Caxias, Balsas, Açailândia, Santa Inês, Pinheiro), três Anexos que são Unidades de pequeno porte (São José de Ribamar, Maternidade Marly Sarney e Benedito Leite) e 12 Móveis (nove Rodoviárias, uma Ferroviária e duas Alternativas).
De acordo com o gráfico de atendimentos das unidades do Viva Cidadão, de fevereiro de 1998, quando foi instalado, até abril deste ano, foram realizados 21.031.224 atendimentos. A unidade mais antiga, que fica na Praia Grande, foi também a que mais recebeu a população: mais de sete milhões de pessoas durante este período. Na pesquisa de satisfação 66,91% das pessoas consideram o atendimento do Viva Cidadão ótimo, levando-se em consideração o período de 1998 a 2012.
A população atendida aprova o trabalho. “É bem perto da minha casa, dá para resolver diversas coisas em pouco tempo”, afirmou a dona de casa Elizabeth Cardoso, moradora do João Paulo.
Acompanhamento
O Viva Cidadão possui um sistema permanente de acompanhamento e avaliação de todas as suas ações para corrigir e prevenir possíveis falhas ou distorções, potencializando os resultados das áreas de Gestão e da prestação de serviços, sendo assim certificado com o ISO 9001 radio: 2008, de Qualidade no atendimento, conforme a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).
A eficácia do Sistema de Qualidade do Viva Cidadão é monitorada por meio de Auditorias Internas e Externas da Qualidade, além disso é realizado o acompanhamento da satisfação do cliente-cidadão com as avaliações dos atendimentos manuais ou no totem multimídia e formulários de sugestão, reclamação e elogio, trabalhando para manter o índice de satisfação do cliente acima de 91%.
“O Governo do Estado está trabalhando para que o maranhense tenha cada vez mais acesso aos seus direitos, prova disso é o fortalecimento dos Vivas e o resultado do trabalho desempenhado pelas equipes. A Sedihc, agora responsável pela Gerência do Viva Cidadão, continuará empenhada para garantir mais cidadania a toda a população”, finalizou a secretária Luiza Oliveira.
As unidades móveis do Viva Cidadão estão, neste mês de junho, nos municípios de: Pedreiras (até dia 10), Arame (até dia 15), Humberto de Campos (até dia 17), São Pedro da Água Branca (até dia 17), Governador Edson Lobão (até dia 17), Cantanhede (até dia 18), São João dos Patos (até dia 18), Olinda Nova do Maranhão (até dia 18), Miranda do Norte (até dia 18), Peritoró (até dia 18), e Lago da Pedra (até dia 24).

São Luís tem um homícidio no fim de semana

O final de semana na região metropolitana de São Luís foi considerado relativamente calmo, com o registro de apenas um homicídio.
Luis Carlos Jader foi vítima de arma de fogo neste domingo (10) na região da Vila Embratel.
TENTATIVA DE HOMICÍDIO
Uma briga por causa de bombinhas comuns na época do São João em São Luís por pouco não termina em tragédia.
Adriano Rodrigues Sousa foi preso após disparar um tiro atingindo de raspão na barriga de Maria Vitória. Ele foi encaminhado para o Plantão da Beira Mar.

Divulgada foto do suspeito de matar médico

A Superintendência de Polícia Civil do Interior do Maranhão divulgou, nesta sexta-feira (8), a foto do estudante Renan Manuel Reis Sousa, apontado como o assassino do médico Edivaldo Daniel Feitosa Filho, de 29 anos, morto a facadas em um dos camarotes de uma micareta realizada na cidade de Caxias, a 360 km de são Luís. O crime aconteceu na madrugada de quinta-feira (7), na Avenida Senador Alexandre Costa.
Foto: Divulgação
Renan Manuel Sousa teria golpeado o médico em um dos camarotes da micareta
Na manhã de hoje, o superintendente Jair de Paiva Lima disse ao G1 que o assassino já tinha sido identificado e que o estudante está foragido. "Identificamos o assassino por meio de testemunhas e de amigos dele, inclusive. Também conseguimos apreender a roupa utilizada pelo assassino e que estava toda suja de sangue da vítima", afirmou Paiva, informando que ontem mesmo, havia sido pedida a prisão preventiva do assassino.
Entenda o caso
O médico Edvaldo Daniel Feitosa Filho se envolveu em uma briga em um camarote durante a primeira noite (6) da micareta realizada em Caxias. Ele foi atingido a golpes de faca por um homem e teria sofrido perfurações no abdômen e nas costas.
O médico ainda foi socorrido e levado para o Hospital Geral Municipal, mas não resistiu e morreu por volta de 6h.
Por causa do incidente, a organização da micareta de Caxias cancelou a segunda noite que ocorreria na quinta (7), contudo, o evento neste sábado e domingo está mantido, segundo a organização.

Moradores interditam estrada vicinal em Icatu

Manifestantes pedem das autoridades melhoria na estrada que se encontra em péssimas condições.
SÃO LUÍS - Moradores interditaram na manhã desta segunda-feira (11), a estrada vicinal de Ribeira de Icatu, no município de Icatu.
Os manifestantes pedem das autoridades melhoria na estrada que se encontra em péssimas condições. Com a interdição, as pessoas estão impossibilitadas de chegarem a cidade de Icatu.

Secretário Joaquim Haickel vistoria obra do Costa Rodrigues

Vistoria será realizada nesta terça-feira (12), às 10h. Ginásio fechou as portas em 2008.
SÃO LUÍS – Uma boa notícia para o esporte maranhense. A obra de reforma do Ginásio Costa Rodrigues já está em andamento. E, nesta terça-feira (12), o secretário de Estado do Esporte e Lazer, Joaquim Haickel, vistoria a obra do principal símbolo do esporte amador estadual. A Assessoria de Comunicação da Sedel confirmou a visita para as 10h.
A Sedel deu início à reforma do ginásio em agosto do ano passado após a realização de novo processo licitatório. Vale lembrar que o Costa Rodrigues fechou as portas no dia 26 de dezembro de 2008.
A reforma do Costa Rodrigues estava paralisada desde julho de 2009 devido a imbróglios judiciais envolvendo a contratação da empresa que seria responsável pela reforma inicial do ginásio.

Polícia Civil cumpre mandado de prisão na Cidade Olímpica

Bandidos respondem por diversos roubos na área.
SÃO LUÍS – A Polícia Civil cumpriu mandado de prisão de Jefferson Bruno Souza Santana, de 22 anos, e de Hans Miller Silva Barbosa, de 31 anos, na noite deste domingo (10).
Segundo informações do delegado Walter Wanderley, titular do 18° DP, na Cidade Olímpica, os bandidos respondiam por mandados de prisão (o Jefferson Bruno por dois e o Hans Miller por um), acusados de terem realizados diversos roubos na área da Cidade Olímpica. Com os bandidos, também foi apreendido uma moto Honda preta, de placa NND – 9677.

Presa dupla que assalta salão de beleza no bairro do São Bernardo

Os assaltantes Telmo Silva de Souza e Antônio Dreone Alves Pereira foram presos pela PM.


SÃO LUÍS - Dois assaltantes invadiram, ontem à tarde (10), o salão Mania de Beleza, no São Bernardo, e armados de faca renderam duas funcionárias e uma cliente. O empreendimento de propriedade de Ivandilene Aroucha Morais, de 40 anos, foi alvo dos criminosos Telmo Silva de Souza, de 26 anos, e Antônio Dreone Alves Pereira, de 24 anos.
Os dois foram presos pela Polícia Militar e levados para o Plantão de Polícia Civil da Cidade Operária. Eles foram apresentados como responsáveis por diversos assaltos na área. Durante a ação policial, um dos bandidos foi encontrado em uma casa próximo à Assembleia de Deus, na Vila Brasil. Com ele, estavam os aparelhos celulares das pessoas assaltadas no salão e ainda uma televisão de 32 polegadas da marca Samsung.
O outro foi capturado quando se dirigia a uma área de boca de fumo, no São Bernardo, para trocar produtos roubados. Dreone Pereira portava uma mochila com 10 aparelhos celulares de diversas marcas, material escolar roubado, carregadores, anéis e relógios. Segundo informações repassadas pelos policiais militares, todos os objetos foram roubados pela dupla, que agia sempre de bicicleta. Os criminosos ainda podem ser os responsabilizados por um assalto a ônibus nas imediações do Parque dos Sabiás. Eles teriam dominado o motorista e o cobrador e levaram todo o dinheiro arrecadado. O crime ocorreu pela manhã.
Violência O assalto ao Salão Mania de Beleza foi marcado pela truculência dos assaltantes, segundo Ivandilene Morais, que esteve na delegacia da Cidade Operária para registrar a ocorrência. De acordo com ela, os ladrões entraram em seu estabelecimento agredindo a cliente e a funcionária, que foram ameaçadas com uma faca. "Nós estávamos lá dentro quando o ladrão entrou de vez e nos dominou. Eles levaram uma quantia de aproximadamente R$ 250,00, mas o dinheiro não foi recuperado", afirmou Ivandilene Morais.
A perseguição aos bandidos começou quando uma pessoa que passava de moto pelo local no momento do crime parou para tentar ajudar. Os ladrões já haviam fugido e então as vítimas acionaram a Polícia Militar, que passou a diligenciar até localizá-los. "Graças a um amigo, que perseguiu os bandidos por um tempo, descobrimos que eles eram da área e não foi difícil encontrá-los e reaver pelo menos os aparelhos", disse Ivandilene, que se sentia revoltada com o crime e ter sido coagida por parte de moradores da área. Do momento em que foi inaugurado há seis anos, o Salão Mania de Beleza já foi assaltado duas vezes