sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Jovem morre vítima de choque elétrico em construção no Bequimão

O operário da construção civil Fernando Cruz Fernandes, de 24 anos, morreu na tarde de ontem (25), por volta das 16h, após tentar salvar a vida de seu pai. O acidente aconteceu na Rua 19, quadra. 29, casa 33, no Bairro do Bequimão, quando os dois homens trabalhavam em uma residência e quando o segundo tocou a rede elétrica com uma régua de metal.
Foto: G. Ferreira
Corpo de Fernando Cruz é colocado no rabecão do IML
De acordo Marcos Vander, vizinho do local onde aconteceu o acidente, Luís Carlos Passos Castro, de 46 anos, trabalhava na construção do telhado da casa, com seus dois filhos, Fernando Cruz e outro que não teve a identidade revelada, quando teria encostado uma ferramenta no fio de alta tensão. “Fernando, ao ver seu pai recebendo a descarga, puxou ele e caiu no telhado, mas não resistiu ao choque elétrico”, contou.
O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado, chegando ao local em poucos minutos, mas Fernando Cruz morreu no local, devido a uma parada cardiorespiratória. Luís Carlos Passos foi socorrido e levado para um hospital na capital. O corpo de Fernando foi removido da casa, por volta das 18h, após a perícia do Instituto de Criminalística (Icrim).
O mestre de obras responsável pelo serviço, Sebastião Manoel Trindade Filho, foi procurado pela equipe do Jornal Pequeno, mas preferiu não falar sobre o caso. De acordo com testemunhas, os operários não usavam equipamentos de proteção individual (capacetes, luvas, botas e outros), no momento do acidente

Comerciantes recebem autorização da Blitz Urbana

Autorizações foram emitidas aos proprietários que fizeram adequação do negócio.
Comerciantes recebem autorização da <i>Blitz</i> Urbana
SÃO LUÍS - Nessa quinta-feira (26), proprietários de lanchonetes e bancas de revistas, que atuavam em frente ao Ceuma I, no Renascença, compareceram à sede da Blitz Urbana para o recebimento da autorização que permite a venda de alimentos e revistas naquele local.

A entrega das autorizações faz parte de mais uma etapa do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), assinado pelos ambulantes no dia 24 de novembro de 2011, que previa a adequação das lanchonetes em trailers móveis.

As autorizações foram emitidas apenas aos proprietários que fizeram a adequação e que já haviam dado entrada na regularização do negócio. Segundo levantamento feito pelo setor de comércio informal da Blitz Urbana, vários vendedores ambulantes trabalham neste local, mas, até o momento, apenas três se regularizaram.

O proprietário da banca de revistas removida na quarta-feira (25), Dowver Azevedo Cruz, recebeu sua autorização e, agora, além de um local adequado, já pode trabalhar regularmente. Outros proprietários que, também, receberam sua autorização foram Lucelita Ribeiro Costa, para venda em banca de revista, e Paulo Henrique Rodrigues Polary.

Os vendedores ambulantes, que ainda não se regulamentaram, podem comparecer à Blitz Urbana para emitir sua autorização, desde que esteja adequado como determina o TAC.

Sistema de recarga de passagens está fora do ar

Usuários de ônibus estão sem conseguir recarregar a carteira de vale transporte ou passe escolar.
TV Mirante
SÃO LUÍS - Pane no sistema de recarga de carteiras para o transporte coletivo revolta passageiros em São Luís. Usuários de ônibus estão há dois dias, sem conseguir recarregar a carteira de vale transporte ou passe escolar.

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte disse que a pane danificou alguns equipamentos eletrônicos e que já está trabalhando para que o sistema volte a funcionar, mas não informou quando isso deve acontecer.