quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Dois africanos são presos e encaminhados para a Polícia Federal

De acordo com a PRF, eles portavam cerca de R$ 209 mil reais, que serviria para compra de drogas.
 
SÃO LUÍS - A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu dois africanos, na manhã desta quarta-feira (14), no km 85 da BR-135. De acordo com a PRF, eles portavam cerca de R$ 209 mil reais, que serviria para compra de drogas. Os africanos alegam que o dinheiro seria investido na compra de cabelo.

Os dois foram conduzidos para a Delegacia Regional de Itapecuru e, depois, o delegado responsável os encaminhou para a sede da Polícia Federal, em São Luís, visto que foi descoberto que a situação deles no país é ilegal.

Corpo de maranhense morto em São Paulo é enterrado

Enterro ocorreu no final da tarde desta terça (13), em Cururupu.
Renato Ferraz, de 22 anos, morto em São Paulo
SÃO LUÍS – O Corpo do jovem maranhense Renato Silva Ferraz, de 22 anos, foi enterrado no fim da tarde desta terça-feira (13). O enterro aconteceu na cidade de Cururupu, a 465 km da capital maranhense, terra natal de Renato.
Antes do funeral, foi celebrada uma missa de corpo presente, na igreja de São Jorge, bairro de Areia Branca, onde Renato já havia morado. Depois, o corpo seguiu para cemitério de São Pedro, também na sede da cidade. Muitos amigos e parentes estiveram presentes no enterro.

Entenda o caso

Renato trabalhava com entregas há alguns anos com o cunhado, Jeferson de Oliveira, em São Paulo. Os dois estavam em um veículo Fiorino, de cor branca, quando foram mortos por um policial militar. O caso aconteceu na última semana, em um cruzamento em São Mateus, Zona Leste da capital paulistana.
O policial militar afirmou que seguia, com a esposa e filho, de carro quando percebeu que estava sendo seguido por uma moto. Na sequência, foi fechado pela Fiorino de Jeferson e Renato. Ao se assustar, ele teria pensando que era mais um ataque e atirou de dentro do carro contra os dois ocupantes do veículo. A versão de uma testemunha, entretanto, confronta as informações repassadas pelo policial. O policial militar foi preso em flagrante.

Veja as fotos do velório de Renato Silva Ferraz, na cidade de Cururupu.

/lib/imgBinary.asp?path=\fotos_mat\enterro131120121.jpg&width=460&height=345&interpolation=1&sharpen=0&sharpenvalue=&rotate=0/lib/imgBinary.asp?path=\fotos_mat\enterro131120122.jpg&width=460&height=345&interpolation=1&sharpen=0&sharpenvalue=&rotate=0/lib/imgBinary.asp?path=\fotos_mat\enterro131120123.jpg&width=460&height=345&interpolation=1&sharpen=0&sharpenvalue=&rotate=0/lib/imgBinary.asp?path=\fotos_mat\enterro131120124.jpg&width=460&height=345&interpolation=1&sharpen=0&sharpenvalue=&rotate=0/lib/imgBinary.asp?path=\fotos_mat\enterro131120125.jpg&width=460&height=345&interpolation=1&sharpen=0&sharpenvalue=&rotate=0/lib/imgBinary.asp?path=\fotos_mat\enterro131120126.jpg&width=460&height=345&interpolation=1&sharpen=0&sharpenvalue=&rotate=0/lib/imgBinary.asp?path=\fotos_mat\enterro131120127.jpg&width=460&height=345&interpolation=1&sharpen=0&sharpenvalue=&rotate=0
 

A traficante Rosinha do Pó é condenada a 14 anos de prisão

Outro crime, por porte de drogas, ocorrido em 2010, ainda aguarda julgamento.
 
SÃO LUÍS - A traficante de drogas Rosângela Andrea Carvalho, a Rosinha do Pó, de 33 anos, foi condenada a 14 anos de prisão, pelo crime de associação ao tráfico, segundo informações do Delegado Claúdio Mendes, do Departamento de Combate a Narcóticos (Denarc) de São Luís. Rosinha do Pó foi presa durante uma operação do Denarc, em abril deste ano, realizada no bairro Jordoa.

O processo de julgamento de Rosinha do Pó levou seis meses para ser julgado. Segundo o delegado Claúdio Mendes, a traficante ainda responde, na 2ª Vara Criminal, por outro crime em 2010, por posse de 36kg de crack.

Lembre o caso

Presa na operação batizada de “Pomar”, por cumprimento de uma determinação judicial, Rosinha do Pó era responsável pelo abastecimento das maiores bocas-de-fumo do Maranhão. Ela movimentava cerca de 10 kg de crack por semana.

A traficante já havia sido presa em dezembro de 2011 com 32kg de crack, mas foi liberada pela Justiça. Na operação, também foram apreendidas carros e motocicletas e outras três pessoas foram presas: Eurian Matos Montes, Natália Rafaela Serra Bayma e Felipe Cutrim dos Passos que estariam envolvidos com o tráfico.