terça-feira, 26 de junho de 2012

Sem saber dirigir, ladrão rouba carro, bate e acaba preso pela PM

Mesmo sem saber dirigir, o assaltante Hudson Silva, de 23 anos, acabou roubando uma Montana, de placas NXG- 1795, de propriedade de Reginaldo Penha. O roubo do veículo ocorreu depois que o acusado pedir uma carona para vítima no Parque Vitória.

Ao chegar nas imediações do bairro Cantinho do Ceu, próximo ao Bequimão, o motorista desceu do veículo e deixou a chave na ignição. Hudson aproveitou o momento, passou para o banco do motorista e tratou de fugir levando o carro.

No entanto ele dirigiu somente alguns metros e nas proximidades da Avenida Jeronimo de Albuquerque, ele peredeu o controle da Montana e bateu no prédio onde funciona uma loja de eletrodomésticos.

Ninguém ficou ferido, Hudson foi preso por policiais militares e encaminhado para a Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos, onde foi autuado em flagrante.

Assaltante é morto após praticar crime no Jardim América

Diego foi morto por um tiro nas costas quando fugia
Diego foi morto por um tiro nas costas quando fugia
Um homem não identificado matou a tiros, na área do Jardim América, o assaltante identificado apenas Diego, também conhecido como "Papel". O crime ocorreu depois que a vítima, em companhia de um outro homem em uma moto, assaltaram um estabelecimento comercial no mesmo bairro, nas proximidades da entrada da Vila Santa Clara.

Após o roubo, um deles ainda efetuou um disparo contra o dono do comércio, mas não conseguiu atingi-lo. Quando os dois já estavam na moto tentando fugir, surgiu um desconhecido que começou a atirar em direção aos bandidos.

Diego foi atingido com um tiro nas costa e caiu da garupa da moto. O assaltante teve morte imediata e o parceiro de crime fugiu. A policia esteve no local, mas não conseguiu descobrir a identidade do autor dos tiros.

Cutrim chama secretário de 'moleque'

Em discurso proferido da tribuna da Assembleia Legislativa do Maranhão, na manhã de hoje (26), o deputado Raimundo Cutrim (PSD) atacou duramente o secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes. “É um moleque travestido de secretário. Não tem condições de ser nem faxineiro, quanto mais secretário”, afirmou Cutrim num trecho de sua fala.
O deputado foi envolvido na morte do jornalista Décio Sá – ocorrida em abril passado –, num depoimento prestado à polícia por Jhonatan de Sousa Silva, 24 anos, preso sob a acusação de ser o executor de Décio.
Deputado Raimundo Cutrim (DEM)
Raimundo Cutrim é aliado da governadora Roseana Sarney (PMDB), de quem foi secretário de Segurança Pública por quase seis anos (de julho de 1997 a abril de 2002, e de abril de 2009 a março de 2010). Desde que assumiu, substituindo Cutrim, o atual ocupante do cargo, Aluísio Mendes, tem sido alvo de constantes críticas do parlamentar na Assembleia Legislativa do estado.
Segundo afirmou hoje o deputado Raimundo Cutrim, o depoimento do assassino confesso foi “montado” pelo secretário Aluísio Mendes.
“[Jhonatan de Souza] é um papagaio ensaiado. Foi tão mal ensaiado que falou bobagens”, disse o deputado.
Expressando revolta, o parlamentar chegou a proferir por seis vezes a palavra “porra”.
“Não aceito o que esse moleque travestido de secretário quer fazer comigo. É uma falta de respeito o que estão querendo fazer comigo”, discursou Cutrim, que ainda afirmou que se tivesse algo pessoal contra Décio Sá, resolveria pessoalmente e não mandaria ninguém fazer isso por ele.
“Não tinha nada contra o Décio, e mesmo que tivesse eu resolveria com ele, na porrada, na bala, como fosse, mas não sou homem de mandar fazer, isso é coisa de covarde”, declarou.
“Ninguém queira passar pelo que estou passando. Tenho uma vida limpa, de policial honesto e, de repente, da noite para o dia, vejo pessoas me olhando de maneira estranha e desconfiada. Isso é terrível para um delegado da polícia federal”, afirmou Cutrim.
O parlamentar também exibiu, na tribuna da AL, cópias de um ofício encaminhado, na sexta-feira (22), à comissão de delegados que investiga a morte de Décio Sá, colocando-se à disposição para depor.
“Abro mão até das prerrogativas constitucionais de deputado para ser ouvido”, declarou Cutrim.

IML registra seis assassinatos durante final de semana na Grande São Luís

Durante o último final de semana, seis assassinatos foram registrados no Instituto Médico Legal (IML). Desse total, quatro ocorreram com o uso de arma de fogo e dois com o de arma branca.
O primeiro caso ocorreu na Avenida dos Portugueses, na madrugada de domingo (24). Ozeano da Silva Mendes, de 33 anos, era conhecido na área pela prática de vários assaltos e foi morto com diversos golpes de faca, depois de ter sido reconhecido por um grupo de homens que saía de uma festa, na área Itaqui-Bacanga. Ele era morador da Rua da Bolívia, quadra 18, n° 29 – Anjo da Guarda.
Outro caso ocorrido, também na madrugada de domingo, foi o que vitimou Rosana de Cássia Santos Sousa, de 41 anos. Ela foi morta a golpes de faca pelo próprio marido, Carlos Alberto Cantanhede Moreira, de 46 anos, que tentou suicídio logo depois de praticar o crime. O fato correu na residência onde o casal residia, localizada na Rua da Fraternidade, s/n°, Vila Cruzado – área da Vicente Fialho, e foi presenciado por uma filha da vítima e do acusado.
Às 15h de domingo, chegou ao IML o corpo de Fábio Henrique Diniz, de 23 anos. Ele morreu ao dar entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), do Araçagi, após ser alvejado com cinco tiros. Fábio era morador da Avenida Sampaio Corrêa, no Sítio Gruta Funda, n° 6 – Vila Luizão.
Durante a noite do mesmo dia, às 19h20, o corpo de Diogo Tácio Vieira Pinheiro, de 18 anos, chegou ao IML. Ele foi assassinado com cinco tiros na Avenida do Jardim Tropical, nas proximidades do ponto final dos ônibus que faz linha para aquela região. Diogo era morador da Travessa do Peixe, n° 14 – Recanto dos Signos.
Moacir Boares de Abreu, de 40 anos, foi morto a tiros na Rua Antônio Pereira, na Vila Funil. Seu corpo chegou ao IML, às 23h38, de domingo. Ele era morador do Residencial Batatã.
O último corpo a ser levado para o IML, durante o final de semana, foi o de Paulo Eduardo Alves da Costa, de 18 anos. Ele foi morto com três tiros, sendo dois no peito e um no pescoço, na Avenida 14, no Maiobão, nas proximidades do Farol da Educação. Paulo Eduardo era morador da casa 7, da mesma rua.

Vigilante é morto a tiros por assaltantes dentro de empresa

O vigilante José Augusto da Costa Leite, de 60 anos, foi morto ao reagir a uma tentativa de assalto, na tarde de ontem (25), no interior da empresa onde trabalhava, na BR-135, próximo à Vila Itamar. O crime ocorreu por volta das 16h40, quando a vítima estava sentada na calçada da empresa.
Foto: Alessandro Silva
O vigilante José Augusto reagiu a tentativa de assalto e foi morto
De acordo com informações obtidas no local do homicídio, seis homens chegaram ao estabelecimento, onde funcionam as empresas Rodoprado e Brita Prado, a bordo de três motocicletas. Eles se dirigiram para o escritório, pois ontem era o dia de pagamento dos funcionários, mas foram surpreendidos pelo vigilante, que puxou o revólver e tentou atirar, porém a arma “bateu catolé”.
Em seguida, de acordo com testemunhas, os homens efetuaram vários disparos contra o vigilante, que foi atingido quatro vezes, três tiros na cabeça e um na coxa, morrendo no lugar onde estava sentado. Os assaltantes fugiram no sentido do Bairro do Maracanã, levando apenas a arma da vítima.
Foto: Alessandro Silva
Após o assassinato, a movimentação de viaturas foi intensa no interior da empresa.

Inaugurada ponte em Codó após quase três anos de espera

A ponte anterior era de madeira e foi levada pela correnteza em maio de 2009.

CODÓ - Dezenas de lavradores compareceram à inauguração da ponte sobre o rio Codozinho, zona rural de Codó, realizada na manhã desta terça-feira (26), e, apesar da alegria em vê-la construída, muita gente lembrou dos quase três anos de dificuldades enfrentadas na ausência dela.
O lavrador, Valdecir Gomes da Silva, que foi o primeiro a passar com produtos da roça numa moto, após a inauguração, não se esqueceu dos assaltos que ocorreram frequentemente na passarela que existia no local enquanto aguardava-se ainda a alocação e a liberação de recursos para a nova construção. “Tomavam até moto, os caras aí (...) demorou muito, foram mais de dois anos, então demorou muito”, reclamou Valdecir.
Divulgação

Da madeira ao concreto
A ponte anterior era de madeira e foi levada pela correnteza em maio de 2009, desde então, houve até manifestos dos lavradores cobrando uma nova. “Sofreu todo mundo. Se você precisasse ir para um interior desses não tinha como passar, tanto com o rio cheio ou seco”, lembrou o agricultor Francisco Bezerra.
Mais de 100 povoados ficaram prejudicados, a venda da produção dos agricultores também, como destacou seu José de Ribamar da Silva que chegou a desistir de trazer o que produzia para a cidade por conta da falta da ponte. “Desisti de trazer porque a gente tinha medo porque um dia quase que a gente ia morrendo lá na ponte do Codozinho (...) o carro cheio de gente ia morrendo (...) Ficava com medo de trazer”, respondeu.
Fim dos problemas
A obra, construída com recursos do Governo do Estado, orçada em mais de um milhão de reais, deu fim a vários problemas na região. “Da ponte também gostei, bem feita”, elogiou a lavradora Roseana da Silva.
A governadora Roseana Sarney foi representada pelo secretário de Saúde, Ricardo Murad, e pelo deputado estadual, César Pires, líder do governo na Assembleia Legislativa. “Uma bela obra, uma obra de porte da engenharia que vai fazer a integração econômica social de uma grande região com a sede do município, o resultado da economia vai saltar a olhos vivos”, frisou Ricardo Murad.
O deputado César Pires (DEM) destacou a luta que enfrentou ao lado do prefeito da cidade, Zito Rolim (PV), para que recursos fossem conseguidos para a construção. “O que eu vejo agora depois de tantas lutas, depois de tantos sonhos, desejos e até críticas, tivemos que superar tudo isso e transformar nesse momento histórico que Codó registra e o que é mais importante muitos políticos passaram só nós conseguimos realizar, essa é a minha felicidade”, disse César.
Prefeito agradece Roseana
O prefeito Zito Rolim (PV) elogiou o empenho da governadora, Roseana Sarney, uma vez que veio do Estado o dinheiro usado na construção da nova ponte de concreto.
“Em reconhecimento à população, a governadora, que já é sensível, se sensibilizou muito mais ainda, viu a necessidade e, hoje, nós estamos aqui entregando à estas comunidades aqui da região da Santana Velha esta obra que eu considero uma das obras mais importantes desta administração”, afirmou o prefeito.

Prisões e apreensão de 200 kg de maconha prensada em Coroatá

Três mulheres e um homem foram presos durante operação da polícia nesta madrugada.

SÃO LUÍS - A polícia apreendeu 200 kg de maconha prensada nesta madrugada (26), no município de Coroatá. Foram presos: Antônio Rodrigues Silva, 42 anos, Maria da Conceição Ferreira, Dalva da Silva Rodrigues e Vanessa Duarte Rodrigues.
A polícia já vinha investigando essas pessoas havia um mês. Segundo informações, no momento da apreensão, a droga estava guardada em três casas diferentes.
O quarteto foi autuado em flagrante por tráfico de entorpecentes

Câmera de segurança flagra assalto no Bairro Renascença I

Veja o vídeo do assalto.

SÃO LUÍS – O flagrante de uma câmera de segurança de um prédio mostra o momento em que um estudante universitário (que preferiu não se identificar) é vítima da ação de bandidos, na área do Renascença, entre a Rua das Graúnas e a Rua dos Sabiás. O vídeo mostra três assaltantes abordando o estudante em uma rua deserta.
O flagrante revela, também, que os bandidos agem armados e munidos com um veículo vermelho. No assalto, o estudante perdeu documentos pessoais, materiais de estudo, um notebook e um HD externo, contendo vários vídeos que serviriam como avaliação na faculdade.
O estudante revelou, também, ao Imirante.com, que logo após o assalto do vídeo, sofreu outra tentativa de assalto. Porém, nesta ocasião, ele, que estava acompanhado de um amigo, optou pela fuga. Apesar dos sustos, o estudante afirmou que, até o dia do assalto, não tinha queixas do bairro, em termos de segurança. “Fiquei surpreso com o assalto por sempre fazer aquele caminho e pelas coisas que levaram de mim”, afirmou o estudante.
VC no Imirante
Se você também fez algum flagrante e quer compartilhá-lo é só enviar o material (fotos o vídeos) para o Vc no Imirante ou para o e-mail imirante@mirante.com.br. Você pode, ainda, entrar em contato com a nossa redação por meio do telefone 3215-5180.
Se você ainda não é cadastrado, basta se cadastrar, clicando aqui. O cadastro é rápido e fácil de fazer, além de ser completamente gratuito.
Se preferir, utilize as redes sociais: o Imirante está presente, também, no Facebook e Twitter.


Preso em MG pode ser um dos envolvidos na morte de Décio Sá

Se for comprovado o envolvimento do suspeito, a polícia pedirá a remoção para São Luís.
SÃO LUÍS - Um promotor de Justiça, três delegados de polícia e um escrivão foram para o Estado de Minas Gerais interrogar um preso suspeito de ter participado no assassinato do jornalista e blogueiro Décio Sá.
O superintendente de Polícia Civil da capital, Sebastião Uchôa, informou que se for comprovado o envolvimento do suspeito na morte do jornalista, a polícia do Maranhão vai pedir a prisão preventiva e a autorização para a remoção do suspeito para São Luís.

Raimundo Cutrim deverá ser ouvido pela polícia

O local, dia e horário não foram confirmados. O deputado se coloca à disposição de delegados.
SÃO LUÍS - O ex-secretário de Segurança Pública e deputado estadual Raimundo Cutrim (PSD) deverá ser ouvido pela comissão de delegados que investiga a morte do jornalista e blogueiro Décio Sá. A informação é do repórter Domingos Ribeiro da Rádio Mirante AM. O local, dia e horário da audiência, ainda, não foram marcados tendo em vista o parlamentar ter foro privilegiado.
Raimundo Cutrim disse que está à disposição dos delegados para eventuais esclarecimentos sobre o caso.
"Estou à disposição. Se eles quiserem me ouvir, que se manifestem oficialmente. Estou aqui", frisou o parlamentar, em conversa com o jornalista Marco D´Eça, de O Estado, em seu gabinete na Assembleia Legislativa, ontem à tarde (25).
Cutrim disse que não pretende mais se manifestar sobre o caso, nem em entrevista nem na tribuna da Assembleia. Também não pretende fazer ilações sobre motivos do envolvimento do seu nome no crime. "O que falei, já falei semana passada", disse ele.
Na semana passada, após vazamento do depoimento do assassino confesso Jhonatan de Sousa Silva, tornou-se público que o matador havia apontado Cutrim como "um dos mandantes" do crime. As declarações foram confirmadas pelo secretário de Segurança, Aluísio Mendes, que levantou a hipótese de o deputado ser ouvido pela comissão de delegados que investiga o caso.
O coordenador da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), Augusto Barros, também confirmou a possibilidade de depoimento de Cutrim.
Ex-secretário de Segurança Pública, Raimundo Cutrim ressaltou ter mais de 35 anos de combate ao crime em vários Estados do país. Também frisou não ter qualquer motivo para matar Décio Sá. "Eu não tive qualquer desentendimento com ele. E nunca foi do meu feitio mandar alguém resolver minhas coisas. Se tenho problema, eu mesmo procuro resolver. Se for para brigar, brigo; se for à bala, a gente vai. Mas eu resolvo, não mando", disse ele.
Mesmo assim, o deputado mostra-se abatido com as notícias dos últimos dias. "De repente, a gente pensa: será que isto está acontecendo comigo? É uma situação difícil. Mas só quero que a verdade apareça", disse o deputado.
Cutrim lembrou ainda nunca ter tido nenhum envolvimento com agiotagem no Maranhão. "Pelo contrário. O que fiz, aqui nesta Casa, foi pedir uma investigação sobre a suspeita de que parlamentares estavam negociando suas emendas com agiotas. E cobrei esta investigação exatamente após denúncia do blog de Décio Sá", lembrou.
O parlamentar disse que não há qualquer documento da Secretaria de Segurança pedindo informações a ele sobre o caso, mas está disposto a colaborar assim que for solicitado. A secretaria ainda não confirmou oficialmente se o ouvirá ou não.

Duplicação da BR-135 deve começar em agosto

Previsão é do superintendente do Dnit, Gerardo Fernandes.
SÃO LUÍS - A comissão do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) está encerrando, nesta semana, a análise da habilitação das empresas que vão participar da concorrência para realizar a obra de duplicação da BR-135. “Depois da publicação das empresas habilitadas, a comissão vai publicar a marcação do dia de abertura das propostas e preços. Mas, ainda não há data precisa para isto ser realizado. Será por volta do mês de julho”, afirmou Gerardo Fernandes, superintendente do Dnit.
A BR-135 é uma das mais perigosas do Maranhão. Entre os problemas da via, estão: retornos proibidos, falta de sinalização e acostamento. De janeiro a maio deste ano, por exemplo, foram registrados 490 acidentes e 20 mortes. A situação fica ainda mais complicada em feriados prolongados, quando o fluxo de veículos na BR-135 aumenta consideravelmente.
Início
Embora ainda não haja datas precisas para a realização das etapas necessárias para o início das obras, o superintendente do Dnit acredita que, até agosto deste ano, as obras poderão ser iniciadas. “Abrindo para as propostas das empresas, escolheremos a que estiver com o menor preço. Por fim, será fechado o contrato com a empresa selecionada. A previsão para o início das obras é agosto de 2012”, explicou Gerardo Fernandes.