segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Jovens mortos no trânsito em 2011 já são dezoito

Neste ano de 2011, até a primeira semana de dezembro, foram registrados pela Delegacia de Acidentes de Trânsito (DAT) 95 óbitos. Dessas mortes, 19% referem-se a jovens entre 16 e 24 anos. Em 2011, nessa faixa etária, já ocorreram 18 mortes, enquanto em 2010 foram 11 – um incremento de 63%. O número pode ser bem maior, já que os casos dizem respeito somente a alguns pontos da capital maranhense, excluindo áreas como Cidade Operária, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Panaquatira.
Morte de Jhonatham – Um dos casos de morte de jovem em acidente de trânsito em São Luís foi o de Jhonatham Lima Campos, de 19 anos, que era morador do Vinhais. O acidente aconteceu na Avenida Jerônimo de Albuquerque (próximo ao elevado do Trabalhador), na madrugada de 26 de novembro. O jovem perdeu o controle do carro que dirigia – um Corsa Wind azul – e o veículo capotou, matando Jhonatham instantaneamente. Ele ainda não possuía documento de habilitação para dirigir.
Em entrevista ao Jornal Pequeno, a mãe de Jhonatham, Margarete Campos Soares, de 44 anos – que vestia uma camiseta com a inscrição 'Meu eterno príncipe Jhonatham Lima' – contou o que aconteceu naquele dia.
'Ele foi deixar a namorada em casa, mas só que depois disso, por volta das 3h da madrugada, ninguém sabe o porquê, não veio direto para casa', relatou.
Margarete lembrou que o filho era bastante atencioso com ela e o irmão, Lucas, de 14 anos.
'Quando chegava em casa, já era me abraçando e também ao irmão. Jhonatham era muito alegre, dificilmente o víamos triste com alguma coisa. Todos gostavam dele', recordou a dona de casa, que há cinco anos já havia perdido o marido – o fotógrafo Airton Lima Soares –, assassinado durante um assalto.
Segundo Margarete, Jhonatham seguia os passos do pai: era fotógrafo. Também praticava artes marciais e gostava de esportes radicais, como trilha. 'Meu filho só estava começando a vida. Está muito sofrida para mim essa situação', declarou Margarete ao JP.
Mais três jovens mortos – Outro acidente grave em São Luís que ceifou a vida de jovens aconteceu no início da manhã de 5 de março. As vítimas foram Thalita de Cássia Geraldo Viégas e Cassiana Rosa de Araújo, ambas de 18 anos. O veículo ocupado por elas, um Corsa Classic preto, colidiu com um poste, também na Avenida Jerônimo de Albuquerque – mesma via em que morreu o jovem Jhonatham –, só que no bairro da Cohab (em frente à Maternidade Marly Sarney).
Thalita, que morava no Village do Cohatrac 5, e Cassiana (do Angelim Velho) chegaram a ser levadas ao Hospital Clementino Moura (Socorrão 2), mas não resistiram à gravidade dos ferimentos.
Na mesma madrugada de 5 de março, Adriano José Lopes, de 21 anos, morador da Vila Luizão, morreu, após cair da moto Honda Fan vermelha que conduzia, no retorno do Araçagi.

Sobrinho de Sarney quer vender por R$ 20 milhões parte da ilha de Curupu

Um sobrinho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), decidiu colocar à venda, por R$ 20,2 milhões, parte da ilha de Curupu, uma paradisíaca propriedade do clã maranhense que fica no município de Raposa (Grande Ilha de São Luís). O local pode ser acessado pelos municípios de São José de Ribamar e Raposa, este a 20 quilômetros do centro da capital maranhense.
O radialista Gustavo da Rocha Macieira, sobrinho do casal José Sarney e Marly Macieira Sarney, quer vender 12,5% da ilha, que, segundo ele, possui um total de 16 milhões de metros quadrados.
Vista aérea da mansão do clã Sarney, em Curupu
O local é um dos símbolos do poderio econômico da família Sarney. Trata-se, na verdade, de um complexo formado por três ilhas – sendo Curupu a maior –, que abriga mansões dos filhos do presidente do Senado e conta em sua área com manguezais e até um conjunto de dunas.
"Tem gado que nunca viu gente, selvagens, criação de carneiros de raça, excelente para pesca. A praia virgem tem uma extensão de oito quilômetros. É um espetáculo", afirma o radialista, que justifica a iniciativa de venda também pelo fato de se manter distante da família.
"Eu preciso me capitalizar e não tenho nenhum vínculo lá com o Maranhão, nenhum negócio com a família. Então não tenho interesse em manter uma propriedade dessas."
O radialista, que trabalha na Espanha e em Portugal, diz que comprou sua parte do pai, Cláudio Macieira, já falecido. A ilha pertencia ao pai de dona Marly, Carlos de Pádua Macieira e seus irmãos, todos médicos.
O casal Sarney doou 75% da propriedade aos três filhos – Roseana, Fernando e Sarney Filho. Os outros 12,5% pertencem ao espólio de Roberto de Pádua Macieira, outro irmão da dona Marly, que é a inventariante.
Independência – Macieira disse que há dois meses procurou, "por delicadeza" o tio em Brasília para informá-lo da decisão de colocar à venda parte do imóvel. "Ele me disse que (os filhos) Roseana ou Fernando entrariam em contato comigo. Aguardei por mais de um mês, mas não tive retorno. Aí fiz a comunicação como manda a lei por meio do cartório, dando a preferência de compra a cada um dos herdeiros e ao espólio do Roberto, irmão do meu pai, falecido recentemente. Esperei os 30 dias como manda a lei. Eles não se manifestaram", afirmou. "Agora eu estou livre para vender para quem eu quiser."
Ele enxerga na atitude uma certa soberba dos políticos do Maranhão. "Como as pessoas costumam fazer muitos pedidos a eles, acho que jogaram com a possibilidade de eu usar esse recurso. Só que eu, como meu pai, sou totalmente independente. Não tenho nenhuma ligação com cargo público, nem pretendo ter, não sou empreiteiro", destacou.
"Acredito que eles não se manifestaram, (porque) é aquela coisa: venha a nós... Acho que acharam que eu não levaria a cabo. Ou venderia por um preço que eles resolvessem impor."
Macieira afirma também que está ciente de que sua iniciativa poderá gerar represálias. Ele relata que contratou um corretor em São Luís e ele teve dificuldades em anunciar no jornal O Estado do Maranhão, que pertence ao grupo de comunicação da família Sarney.
O anúncio, conforme o radialista, foi publicado, mas as imagens das casas e imóveis da ilha foram vetadas. "Isso é censura", protestou. "É uma forma de represália."
Procurado, o presidente do Senado disse, por meio de sua assessoria, que não iria comentar o assunto. Sarney confirmou que Gustavo Macieira é seu sobrinho.

Deputados Estaduais do MA e PI são flagrados em escutas contratando garotas de programa

Uma reportagem veiculada no Programa Bom Dia Meio Norte, apresentado pelo jornalista Ieldyson Vasconcelos, mostra que uma das quebras de sigilo telefônico envolvendo uma mulher bastante conhecida em Teresina, relata telefonemas de deputados do Piauí, Maranhão e Pará, solicitando festinhas privês em Teresina.
Dois jovens deputados do Maranhão foram flagrados durante interceptação deses telefonemas. Eles saíam de São Luís, no Maranhão, com destino à Teresina em busca dessas garotas.
Em janeiro provavelmente acontecerá prisões por prostituição em Teresina envolvendo universitárias.

TJ recebe denúncia contra os prefeitos de Luis Domingues e São João do Paraíso

Em sessão nesta segunda-feira (19), a 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça recebeu denúncias do Ministério Público Estadual (MPE) contra Raimundo Galdino Leite – prefeito de São João do Paraíso –, e José Fernando dos Remédios Sodré, prefeito de Luis Domingues. Os dois gestores passam a responder ações penais perante o TJMA.
O prefeito de São João do Paraíso, Raimundo Leite – conhecido como “Boca Quente” – foi denunciado pelo MPE sob a acusação de fornecer armas de fogo a três homens, que fariam sua segurança particular. Os três foram abordados por policiais militares, cada um portando uma arma de fogo, e afirmaram que funcionariam como a segurança armada do prefeito, que teria fornecido as armas.
O prefeito negou as acusações, afirmando que a prática não deve ser imputada a ele, uma vez que não há provas de que teria fornecido o armamento. O relator, desembargador Joaquim Figueiredo, votou pelo recebimento da denúncia, pois a defesa do prefeito foi restrita aos fatos, que só podem ser verificados durante a instrução, sob pena de prejulgamento da demanda.
LUÍS DOMINGUES – Já o prefeito de Luis Domingues, José Fernando dos Remédios Sodré, foi denunciado por deixar de apresentar a prestação de contas referente a um convênio celebrado com o Governo do Estado, em fevereiro deste ano. O convênio se deu por meio da Secretaria Estadual de Cultura, para realização do projeto “Carnaval do Maranhão, de volta à Alegria” no município.
As contas foram prestadas com sete meses de atraso, constando irregularidades que não teriam sido sanadas. O relator, desembargador Froz Sobrinho, entendeu que os elementos foram suficientes para configuração da ação delituosa, devendo a ação penal prosseguir para que os fatos sejam esclarecidos e ao prefeito assegurado o direito de defesa.
Os votos de Joaquim Figueiredo e Froz Sobrinho foram à unanimidade, seguidos pelo desembargador Benedito Belo.

Pensei que não era ela'', diz pai de jovem atropelada

SÃO LUÍS – Por volta das 2h30 da madrugada desse domingo (18), o cozinheiro Arlindo Macedo Santos foi surpreendido com uma notícia trágica. Por telefone, ele foi informado que a filha de apenas doze anos de idade estava morta. A jovem havia sido atropelada por um automóvel Ômega de cor preta na praia do Olho d’Água (foto). O condutor do veículo, ainda não identificado, fugiu do local.

Ao chegar à praia, Arlindo Macedo Santos não acreditava naquela cena. Ainda possuía alguma esperança de poder encontrar a filha viva. Em vão. Ao levantar a capa que cobria o corpo da vítima, a confirmação: era realmente Larissa Pamelma Alves dos Santos ali estirada na areia da praia.

“Eu pensei que não era ela porque tava debaixo de um papel alumínio e o corpo tava pequeno. Eu disse: ‘não é minha filha’. Aí eu fui lá. O rosto dela tava perfeito, mas do pescoço para baixo tava tudo arrebentado. Eu tentei erguer ela, mas não consegui. As pernas delas caíram em cima de mim. O corpo da minha filha estava todo esmagado. Não tinha como escapar. Eu fiquei desesperado quando cheguei lá e vi o corpo da minha filha esmagado igual quando um carro bate e passa por cima de um cachorro várias vezes. Desse jeito tava o corpo da minha filha”, disse o pai, em entrevista ao repórter Marcial Lima, da Rádio Mirante AM.

Arlindo Macedo Santos sabe que a jovem Larissa não mais voltará, mas o pai deseja justiça. E, para isso, ele pede a ajuda de quem presenciou o atropelamento na madrugada do último domingo.

“Quero justiça. É isso o que vou querer. Com certeza alguém viu [o atropelamento] porque o bar estava superlotado e o som bem alto e tinha muita gente fora do bar. Alguma pessoa daquelas viu, tenho certeza. Quero descobrir quem é esse motorista que fez isso com minha filha, essa brutalidade com uma criança de doze anos e que tinha um futuro pela frente”, afirmou.

A irmã de Larissa, Cleane Cordeiro Alves dos Santos também foi atropelada pelo condutor do Ômega de cor preta. Ela contou que o automóvel estava em alta velocidade. “Só deu pra ver que era preto [o carro]. Ele tava em velocidade muito alta na beira da praia”, contou.

Segundo testemunhas que estavam no local na hora do acidente, o carro que atropelou as garotas estava participando de um "racha" na faixa de areia.

Disque-Denúncia

Qualquer informação que ajude na identificação do motorista do veículo pode ser repassada à Central do Disque-Denúncia. Os telefones são (98) 3223-5800 (capital) e 0300-313-5800 (interior). Não é necessário se identificar. O Disque-Denúncia funciona 24 horas.

Bancos ficarão fechados ao público no dia 30, diz Febraban

Os bancos não abrirão para atendimento ao público na sexta-feira da semana que vem, dia 30. Em comunicado, a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) avisa que as instituições financeiras estarão com portas fechadas, apenas com movimento interno para balanço do ano, no último dia útil do ano.

Como o Natal e o Ano Novo cairão no fim de semana, naturalmente não haverá expediente bancário nos dias 24, 25, 31 de dezembro e 1 de janeiro.

A Federação também esclarece que os bancos abrirão normalmente nos dias 23 e 29, com funcionamento normal das câmaras de compensação de cheques e outros documentos..

Mais de 870 candidatos faltaram à segunda etapa do Paes

SÃO LUÍS - Foram realizadas, neste domingo (18), as provas da segunda etapa do Processo Seletivo de Acesso à Educação Superior (Paes) 2012, da Universidade Estadual do Maranhão (Uema). Para a Uema, o andamento do processo seletivo transcorreu sem problemas.

A fase contou com 10.344 concorrentes para 4.480 vagas oferecidas para o próximo ano, sendo 2.610 para o primeiro semestre letivo e 1.870 para o segundo semestre. Foram contabilizados 874 faltosos, sendo 271 em São Luís e 603 nos outros municípios, um percentual de 7,79%.

Além de São Luís, as provas ocorreram em mais 33 municípios maranhenses.

Enterro de Joãosinho Trinta reúne multidão ao som de samba

SÃO LUÍS - O carnavalesco Joãosinho Trinta foi enterrado, nesta segunda-feira (19), ao som de batucadas de escola de samba após um cortejo acompanhado por uma multidão em São Luís. O carnavalesco morreu no sábado (17), após ficar internado por 14 dias.

Segundo a Polícia Militar, cerca de 1,5 mil pessoas acompanharam o cortejo e o enterro. O corpo foi levado pelas ruas de São Luís, do Museu Histórico do Maranhão onde ocorreu o velório, em um carro do Corpo de Bombeiros, e seguido por um bloco tradicional de Carnaval da capital, Fuzileiros da Fuzarca.

Na chegada ao cemitério, a escola de samba Turma do Quinto aguardava a multidão que acompanhava o cortejo. O corpo de Joãosinho foi enterrado ao som do samba da escola por volta das 12h (horário de Brasília).

Dentro do cemitério, uma multidão cantou o samba-enredo da Beija-Flor para o Carnaval de 2012, que será sobre os 400 anos de São Luís. Neguinho da Beija-Flor, intérprete da escola, também acompanhou o enterro.

Ele, Selminha Sorriso, porta-bandeira, Cláudio de Souza, mestre-sala e Pinah, destaque, chegaram no início da noite de domingo a São Luís para o velório de Joãosinho. Juntos, colocaram uma bandeira da escola de samba do Rio de Janeiro em cima do caixão do carnavalesco.

Homenagem

No velório, Neguinho também puxou o samba-enredo da Beija-Flor. Para ele, o maior espetáculo audiovisual do mundo perdeu o seu grande representante. Emocionado, o intérprete revelou que tinha o carnavalesco como um grande professor. “Joãosinho me ensinou tudo. Ele dizia que o samba é uma família e assim eu vejo o samba até hoje.”

Pinah, ex-passista e destaque da Beija-Flor, também tem o Joãosinho Trinta como um mentor. “Em todos os enredos dele, nos 17 anos que estivemos juntos na Beija-Flor, eu sempre fui destaque. Aprendi tudo com ele, até a costurar. Vai ficar um vazio".

Em 2012, a escola apresentará, na Sapucaí, a história de São Luís do Maranhão. O samba-enredo, segundo revelou Neguinho, falará das belezas naturais, dos casarões coloniais e do reggae. Joãosinho seria o destaque do último carro da escola, e agora, receberá uma homenagem póstuma na avenida.

“Ele é um gênio e não tem explicação. Ele criou essa beleza toda do Carnaval. O Carnaval não tinha essa dimensão que tem hoje. Ele é hoje grandioso, graças ao Joãosinho Trinta. O Brasil está solidário com o nosso luto, com a tristeza do mundo do samba por esta perda."

Ministério Público limita horário das festas de fim de ano

CODÓ - O Ministério Público limitou o horário das festas de fim de ano em Codó por causa do número de ocorrências policiais nos eventos.

Vereador de Nova Olinda é condenado por tráfico de drogas

SÃO LUÍS - O vereador de Olinda Nova do Maranhão (a 256km de São Luís) Josivaldo Freitas, vulgo "Nego Baé", e Dorivan Froz Diniz, vulgo "Doro", foram condenados pela Justiça, no dia 30 de novembro, por tráfico de drogas.

Josivaldo Freitas foi condenado a 14 anos e sete meses de detenção na Penitenciária Agrícola de Pedrinhas por tráfico, associação para tráfico e transporte de drogas entre Estados da Federação. Dorivan Froz Diniz foi sentenciado a oito anos e seis meses de prisão por tráfico e associação para tráfico, também na Penitenciária Agrícola de Pedrinhas. Dorivan poderá recorrer em liberdade. Formulou as denúncias o promotor de Justiça Luís Eduardo Souza e Silva, da Comarca de Itapecuru-Mirim, em setembro de 2011. Proferiu as sentenças o juiz Marco Aurélio Barrêto Marques. Olinda Nova do Maranhão é termo judiciário da referida comarca.

Flagrante

Na noite do dia 17 de agosto, Josivaldo Freitas e Dorivan Froz Diniz foram flagrados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), transportando, aproximadamente, 2kg de cocaína, no interior de um Corsa Classic, placa NNE - 1166. A abordagem ocorreu no Posto São Francisco da PRF, localizado no Km 90, da BR-135.

No momento da interceptação, os denunciados ficaram muito nervosos, despertando a desconfiança dos policiais.

Josivaldo Freitas confessou ser o proprietário da droga apreendida. Ele comprou o produto, em São Luís, no bairro do São Cristóvão, na mão de uma pessoa de Belém, conhecida como Léo. Josivaldo adquiriu a droga pelo valor de R$ 12 mil.

Dorivan Froz Diniz foi contratado por Josivaldo para fazer o transporte do produto

Prefeito de Alto Alegre do Pindaré é vítima de sequestro-relâmpago

SÃO LUÍS - O prefeito de Alto Alegre do Pindaré, Altemir Botelho, foi vítima de sequestro, na madrugada de domingo, (17), com namorada, no município de Santa Inês. Em entrevista ao jornalista Roberto Fernandes, no programa Ponto Final, na rádio Mirante AM, o prefeito disse que participava, acompanhado de amigos, do Santa Inês Folia [Carnaval Fora de Época], realizado, anualmente na cidade. Disse que se afastou do camarote do evento no intervalo de uma banda para passear com a namorada quando foi abordado por dois homens armados.

Os bandidos colocaram o prefeito e a namorada dele amarrados e encapuzados em um veículo Hilux, pertencente ao prefeito, no banco traseiro. Altemir Botelho conta que eles abasteceram o carro em um posto de combustível e saíram em alta velocidade em direção a uma estrada vicinal. A vítima declarou que os sequestradores estavam bastante nervosos e, a todo momento, falavam que o carro seria utilizado para assalto a uma agência bancária na cidade de Marabá, no Estado do Pará.

Depois de quase seis horas sob o domínio dos criminosos, o prefeito e a namorada foram liberados. Altemir relata que foi deixado, com a namorada, em um povoado nas proximidades do município de Açailândia. Eles foram socorridos por um motociclista que passava pelo local. O casal foi levado até o município de Açailândia. De lá, as vítimas foram trazidas por uma guarnição da Polícia Militar para o município de Santa Inês.

O prefeito Altemir Botelho disse que vivenciou momentos de tensão, mas garantiu que não foi molestado pelos sequestradores.

Atentado

Em setembro deste ano, a Hilux do prefeito Altemir Botelho, foi alvejada a tiros por dois homens encapuzados. No carro, estavam os funcionários da Prefeitura, o motorista, conhecido por Cabecinha, e o auxiliar Raimundo Melo. O atentado foi praticado por dois homens encapuzados

Cabecinha percebeu a ação e acelerou forte o carro, no sentido dos bandidos, conseguindo escapar da armadilha, enquanto o carona (Raimundo Melo), desvencilhou-se da bala, deitando-se no banco. Os bandidos desferiram vários tiros. Dois deles atingiram o veículo: o primeiro, no para-brisa, do lado do passageiro, à altura da cabeça, atravessando o vidro e quase atingindo o carona.