segunda-feira, 14 de maio de 2012

Polícia descobre hackers que publicaram fotos nuas de Carolina Dieckmann


Na noite deste domingo (13) o Fantástico exibiu uma reportagem sobre o caso da atriz Carolina Dieckmann, que teve suas fotos nuas divulgadas por hackers na internet, fato que gerou muita confusão e desconforto para a famosa.
A polícia identificou uma quadrilha de quatro pessoas, entre elas um menor, como sendo suspeits pela divulgação das imagens pessoais de Carol na Internet, dia 7 de maio último. O rastreamento do IP da máquina de cada um foi o fator determinante para os acusados serem encontrados.
Os hackers do interior de Minas Gerais e São Paulo invadiram o e-mail da atriz e pegaram as imagens. Isso descarta a suspeita inicial sobre funcionários de uma loja de assistência técnica no Rio de Janeiro onde Dieckmann havia deixado o laptop para consertar, há dois meses.
Especialistas da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) da Polícia Civil do Rio usou programas de contra-espionagem para chegar aos suspeitos. O roubo das fotos teria começado com um e-mail usado como isca (spam), que ao ser aberto liberou uma porta para a instalação de um programa que permitiu aos hackers entrar no computador da atriz.
Nas mensagens de e-mails interceptadas pelos policiais, os suspeitos faziam piadas sobre uma possível prisão, duvidando que algum dia poderiam ser encontrados. O inquérito ainda não foi finalizado e mais dados serão analisados para concluir a investigação e emitir as punições cabíveis a cada um.

Conheça a mãe que tem uma vida nada fácil em nome dos filhos

Ela é casada, tem dois filhos e leva uma vida dupla. Ninguém da família sabe que se prostitui, mas a moça diz que faz tudo em nome do bem-estar da família.

Verônica (nome fictício) pretende ter mais dois filhos e sonha largar a prostituição: vida difícil (THIAGO VELOSO/O IMP/D.A PRESS)
Verônica (nome fictício) pretende ter mais dois filhos e sonha largar a prostituição: vida difícil
A equipe de O Imparcial chega à área de prostituição do Oscar Frota, no Centro, chamando a atenção. A repórter e o fotógrafo andam à procura de uma personagem para a matéria do Dia das Mães entre as profissionais do sexo que passam o dia no local. Desconfiadas, as moças que olham de longe imaginam que sejam agentes públicos querendo removê-las dali.

Verônica (nome fictício), de 24 anos, então, aborda o fotógrafo: "Vocês não estão querendo tirar a gente daqui, não, né?". Ele responde: "Não. Somos do jornal, queremos alguma entrevistada para o Dia das Mães. Você pode falar?". Aliviada, ela aceita.

A moça está de short curto, blusa vermelha e maquiagem. Tem marido e dois filhos, e leva uma vida dupla. Ninguém sabe que ela se prostitui nas segundas e sextas, durante as manhãs e tardes. Para seus conhecidos, é apenas rejuntadora de azulejos.

Ela conta que cobra R$40 por programa e que consegue juntar em torno de R$1mil por mês. "Moro de aluguel, tenho que pagar as contas. Meu marido ganha R$180 por semana, não dá." Em dois anos que a mulher se prostitui, ele nunca desconfiou de nada. "Eu não chego com dinheiro em casa. Coloco no banco, não dou mancada", diz Verônica.

Ser descoberta é seu grande medo. A jovem fica o tempo todo preocupada enquanto é fotografada para a reportagem, mesmo com o acordo de que as fotos não revelariam sua identidade. A cor chamativa das madeixas a deixa apreensiva. "Meu cabelo não pode aparecer", ressalva.

Verônica afirma que é principalmente por seu pai doente - ele sofreu um derrame - e por seus filhos que está na área. Ela é mãe de uma menina e um menino, de 7 e 10 anos, respectivamente. Sempre os deixa com a vizinha enquanto está na Oscar Frota. "Não quero que falte nada pra eles", diz.

Segunda a moça, as crianças são muito carinhosas e atenciosas com ela. Para o Dia das Mães, revela que espera receber da família uma sanduicheira. "Mas o que eu queria mesmo era uma casa", suspira. "Ainda pretendo ter mais dois filhos. Deus vai abrir as portas para eu ter oportunidade de sair desse lugar, isso aqui não é pra qualquer um."

Assaltantes tentam roubar farmácia e são atingidos por vigilante

Quando os criminosos anunciaram o assalto, o vigilante da farmácia reagiu e atingiu dois com tiros na virilha e no braço. Os dois bandidos foram presos.

Uma tentativa de assalto a farmácia da rede Big Ben terminou com troca de tiros entre um viglante do estabelecimento e os três assaltantes. No confronto dois crimnosos foram atingidos e o outro conseguiu fugir.

Eram por volta das 14:30h do último sábado (12), quando dois homens teriam entrado na farmácia, seguiram para o balcão onde os celulares ficam expostos para a venda e anunciaram o assalto. Do lado de fora do estabelecimento, o terceiro assaltante dava cobertura a ação criminosa.

De acordo com o policial militar José de Ribamar Barros, quando os dois homens anunciaram o assalto, o vigilante teria reagido e disparado contra a dupla que teriam revidado, mas saíram correndo.

Ainda segundo o PM, na troca de tiros, os dois assaltantes teriam sido alvejados. Um deles foi atingido na altura da virilha e o outro, que é de menor, foi atingido no braço. Quando ouviu os tiros, o terceiro assaltante, que tinha ficado do lado de fora da farmácia, fugiu do local.

Mesmo feridos, os dois homens ainda tentaram fugir. Um deles seguiu no rumo do bairro do Jaracaty, mas acabou sendo preso por uma viatura que fazia a ronda no bairro e foi levado para o hospital Socorrinho do São Francisco.

O outro assaltante ainda teria sido socorrido por uma pessoa que o viu ferido e, sem saber que se tratava de uma assalto, também levou o bandido para o Socorrinho.

Após receber os primeiros socorros na unidade de saúde, os dois homens, ainda não identificados, foram transferidos para o Hospital Djalma Marques (Socorrão I).

Um cliente que estava na farmácia na hora da tentativa de assalto foi atingido por uma bala de raspão na perna, mas passa bem.

A polícia ainda realizou buscas na área no intuito de encontrar o terceiro assaltante, mas não teve êxito.

Homens roubam carro, mas são perseguidos e presos pela polícia no bairro do Calhau


Policiais do Batalhão de Choque, após perseguição, conseguiram na tarde deste domingo (13) prender quatro homens que estavam em um veículo Focus de cor azul. Em poder deles foi apreendida uma pistola 765.

A suspeita é de que eles teriam roubado o carro próximo ao Shopping do Automóvel, no Calhau, e em seguida teriam tentado fugir. A polícia teria perseguido os suspeitos e eles teriam se descuidado e batido o veículo.

Um dos assaltantes foi baleado na altura da cintura e levado ao Hospital Socorrão I. Os outros três foram presos e levados para o Plantão Central da Reffsa.

Homem é morto pelo próprio cunhado

Messias Santos Oliveira, de 19 anos, que morava na Rua Nova, n° 9, no Barreto, foi morto com um corte profundo no rosto e asfixiado, segundo os familiares, pelo próprio cunhado, conhecido como "Piloto", dentro de casa.

A tia da vítima, identificada como Idalvina Santos, de 48 anos, falou que, na manhã desde domingo, 13, ficou sabendo da boca de vizinhos que o seu sobrinho tinha sido morto. O corpo dele estava deitado em uma rede na sala e apresentava um corte, que atingiu desde a testa até o queixo, feito por uma faca. Ainda tinham marcas roxas no pescoço que afirmou que foi feita por Piloto. "Provavelmente para terminar de matar acabou esforçando a vítima", diz a tia.

Como também informou que a porta do fundo da casa estava aberta e o irmão da vítima, Manoel Santos, estava no quarto dormindo, sob efeito de bebida alcoólica e quando acordou não sabia que Messias Santos estava morto.

O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal ( IML) onde foram feitos os exames de praxes e, somente no começo da tarde, liberado para os familiares. Idalvina Santos reclamou que a polícia ainda deteve Piloto, mas acabou soltando por faltas de provas concretas como sendo o principal autor do homicídio. "Ele matou o meu sobrinho e também já furtou um botijão de gás da minha casa há menos de cinco meses", frisa.

Operário cai de bate-estaca, em construção na Ponta d'Areia

Um operário da construção civil sofreu um acidente, na tarde desta sexta-feira (11), em um prédio que está sendo construído no bairro da Ponta d’Areia. O ajudante de bate-estacas caiu de uma altura de dois metros, após ficar preso a um perfil de um bate-estacas estacas (equipamento utilizado para enterrar estacas no solo para grandes construções, que podem ser pré-moldadas em concreto, em madeira, metálicas, e de outros materiais), no momento em que a peça era içada.
Foto: Lenno Edroaldo
Operário caiu de um perfil de bate-estaca em São Luís
Após o acidente, o trabalhador foi atendido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado para atendimento no hospital Socorrão 2. Segundo informações do engenheiro de Segurança do Trabalho da obra, Herbert Lopes Ferreira, o operário é de uma empresa terceirizada e sofreu escoriações na perna e abdômen.
O próprio engenheiro considerou o acidente como sem maior gravidade e afirmou que todos os procedimentos de segurança e de assistência foram tomados. “Felizmente não foi nada grave e posso adiantar que o operário está bem. Ele foi encaminhado consciente para atendimento, com pequenas escoriações. Agora nós vamos investigar as razões desse incidente e reforçar nossas ações de segurança”, disse Herbert, acrescentando que os 47 funcionários que trabalham no local utilizam os devidos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).
De acordo com o engenheiro, ainda nesta sexta-feira o local de trabalho será liberado para a continuidade da obra, prevista para ter 15 pavimentos.

Homem é achado morto em sua casa no Barreto

Crime ocorreu na madrugada de ontem, no Barreto, e o cunhado da vítima é o principal suspeito; mais dois homicídios foram registrados no fim de semana

Messias Santos Oliveira, de 19 anos, foi morto em sua casa, na Rua Nova, no bairro Barreto, número 13. O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) na manhã de ontem, depois de ter sido encontrado por seus familiares. De acordo com os peritos, o crime foi classificado como resultante do uso de arma branca, não podendo precisar se foi uma faca, um pedaço de pau ou uma barra de ferro

Greve de rodoviários deve parar o transporte coletivo amanhã

Cerca de 700 mil passageiros podem ficar sem ônibus, mas o TRT determinou 50% de circulaçã

Quem depende de transporte coletivo em São Luís e outros municípios da Ilha corre o risco de ficar sem o serviço amanhã por causa da greve de motoristas e cobradores de ônibus anunciada para a data. Cerca 700 mil passageiros podem ser prejudicados. O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) do Maranhão determinou a circulação de 50% da frota. A população se prepara para enfrentar a falta de ônibus

PM prende reincidente em crime de tráfico em Codó

Foram 13 papelotes de maconha encontrados na residência de Francisco das Chagas Alves.
 
Cabo Manoel Félix e o material apreendido

CODÓ - Francisco das Chagas Alves da Silva, de 28 anos, foi denunciado por tráfico na manhã do sábado (12), à Polícia Militar (PM) pelos vizinhos da rua Imperatriz Leopoldina, próximo à lagoa da Trizidela. Quando os policiais chegaram ao local, ele fugiu, mas os soldados não desistiram de sua prisão.
Para prendê-lo, os policiais militares se esconderam na vizinhança e esperaram o retorno de Francisco, quando isso ocorreu eles puderam detê-lo, ainda pela manhã. Ao vistoriar a casa, comprovaram a denúncia.
Foram 13 papelotes de maconha encontrados na residência. Os militares, também, apreenderam uma moto, duas bicicletas e um aparelho de som, que acreditam serem frutos da comercialização da droga que, segundo os denunciantes, era intensa na área.
“Ele nega que a droga seja dele, mas encontramos na casa dele, com a apreensão de alguns veículos, tudo leva a crer que ele é o dono da boca de fumo”, explicou o cabo Manoel Félix.
Francisco negou que seja o dono da droga, mas não disse quem é o proprietário de tudo que os soldados apresentaram na delegacia. Ele já esteve preso por tráfico e vai ficar a disposição da Justiça, mais uma vez, na delegacia de Codó.

Polícia prende suspeitos de assalto após perseguição

A vítima teria sido baleada antes de ter o veículo levado. O crime aconteceu no bairro Calhau

SÃO LUÍS - Quatro homens foram presos sob a suspeita de terem roubado um veículo azul, modelo Focus, na tarde deste domingo (13), nas proximidades do Shopping do Automóvel, no bairro Calhau.
Durante o assalto, a vítima teria sido baleada antes de ter o carro levado.
Quando os suspeitos chegaram ao bairro da Cohama, uma viatura do Batalhão de Choque da Polícia Militar teria cruzado com o grupo, próximo ao Supermercado Mateus, na Avenida Daniel de La Touche, o que teria resultado em uma perseguição.
Um dos suspeitos foi ferido e levado para o hospital e os demais encaminhados ao Plantão Central do Cohatrac.