sexta-feira, 27 de abril de 2012

Corpo é encontrado em cova rasa na Vila Maranhão

A Polícia já está no local aguardando a chegada dos peritos do Instituto Médico Legal (IML).

SÃO LUÍS - Um corpo encontrado, na manhã desta sexta-feira (27), no povoado Cajueiro, na Vila Maranhão.
A Polícia já está no local aguardando a chegada dos peritos do Instituto Médico Legal (IML) e soldados do Corpo de Bombeiros para retirada do corpo.

Jornalistas protestam contra morte de Décio Sá em caminhada

O manifesto ocorre nesta terça-feira, dia 1º, data em que se comemora o Dia do Trabalhador.

SÃO LUÍS - Amigos e admiradores do jornalista Décio Sá realizarão uma caminhada na terça-feira (1º) na avenida Litorânea, em ato que clamará por justiça e paz. Indignados com o brutal assassinato do blogueiro, um grupo de admiradores e leitores resolveu levar às ruas uma ação contra a impunidade e banalização da vida.
Em carta publicada ontem (26), na internet, eles afirmaram que a democracia, a cidadania e a paz foram alvejadas da mesma forma que Décio Sá, vítima de seis tiros de pistola .40. “O corpo da nossa sociedade foi igualmente ferido de morte”, foi escrito na nota. A sociedade ludovicense foi convidada para participar da manifestação, que vai se concentrar em frente ao Parque da Avenida Litorânea, no Calhau.
Em Caxias, foi proposta pelo vereador Ricardo Marques (PSB) uma manifestação silenciosa em memória ao jornalista Décio Sá. A Mesa Diretora da Câmara Municipal de Caxias decretou, durante a sessão de quarta-feira, um minuto de silêncio em pesar pela morte do blogueiro.
Depois de completado o minuto de silêncio, o presidente da Casa, o vereador Ironaldo Alencar (PMN), declarou que o brutal assassinato de Décio Sá indignou e deixou perplexo todo o Maranhão

Decretada prisão de suspeitos da morte de Décio Sá

Nome de um dos suspeitos aparece em diversos depoimentos colhidos pelos delegados.


SÃO LUÍS – Foi decretada, na noite dessa quinta-feira (26), a prisão temporária de Fábio Roberto Cavalcante Lima, o "Fabinho", e Valdenio José da Silva, ambos suspeitos de participarem do assassinato do jornalista Décio Sá, de O Estado do Maranhão, na última segunda-feira (23). A prisão foi decretada pela juíza Alice de Sousa Rocha, titular da 1ª Vara do Tribunal do Júri, que, também, concedeu o mandado de busca e apreensão.
Fábio Roberto seria um dos três suspeitos que deram fuga ao assassino do jornalista Décio Sá. O nome do suspeito aparece em diversos depoimentos de testemunhas do crime, colhidos pela comissão de delegados que cuida do caso.
Valdenio da Silva, segundo a decisão da juíza, foi encontrado portando, ilegalmente, um revólver calibre 38, sendo autuado em flagrante na quarta-feira (25).
Ainda no pedido de prisão temporária, válida por 30 dias, e apreensão domiciliar, a juíza afirma que o crime "apresenta características de pistolagem".
O caso
Segundo informações, um homem aproximou-se do jornalista e atirou seis vezes com uma pistola ponto 40, arma de uso restrito da polícia. Dois disparos atingiram as costas e quatro a cabeça do jornalista. Logo em seguida, o assassino fugiu do local do crime em uma moto com um comparsa.
Nas dunas próximas ao local do crime, o assassino entrou em um carro, que estava à sua espera. Mais dois homens o aguardavam.
Disque-Denúncia
O Disque-Denúncia está oferecendo R$ 100 mil por qualquer informação que leve a polícia a elucidar o assassinato do jornalista Décio Sá. O valor em dinheiro foi conseguido a partir de doações de dois empresários.
Qualquer informação sobre os autores e mandantes do assassinato do jornalista pode ser repassado ao Disque-Denúncia. Os telefones são o (98) 3223-5800 (capital) e 0300-313-5800 (interior).

Pedro Leonardo já consegue realizar as suas funções renais

Internado em estado grave, Pedro Leonardo tomou um diurético e conseguiu realizar as funções renais nesta sexta-feira (27). O cantor sofreu um acidente de carro no dia 20 de março e está hospitalizado, em coma induzido, desde então. Na quinta-feira (26), ele foi transferiado do Instituto Ortopédico de Goiânia (IOG), em Goiás, para o Hospital Sírio Libanês, em São Paulo.
"Pedro passou a noite sem intercorrências, ou seja, não houve alteração de seu quadro clínico, que é considerado grave, porém estável. Nesta manhã, Pedro foi submetido novamente a um exame conhecido como doppler - espécie de ultrassom que mede o fluxo sanguíneo na cabeça. O resultado, segundo informou a médica Ludhmila Hajjar é regular", afirmou a assessoria de imprensa do cantor.
De acordo com a assessoria de Pedro, o inchaço no cérebro do cantor "é difuso, o que indica que não houve um afundamento do crânio".
"O cérebro do cantor está inchado e é preciso que ele desinche para se fazer uma avaliação do grau de comprometimento do órgão", afirmou a assessoria do cantor.
Segundo a representante do cantor, a pressão de Pedro Leonardo se manteve bem estável e isso já é um bom sinal.

Polícia apreende mercadorias contrabandeadas em Alcântara

Foram apreendidos veículo. e 30 pessoas presas em operação policial. Valdemir Diniz é apontado como comandante do suposto bando de contrabandistas.

SÃO LUÍS - Uma operação da Polícia resultou na apreensão de cinco carretas, onze motos, uma Pick Up Strada e várias mercadorias, no porto de Itauna, no município de Alcântara. 30 pessoas foram detidas suspeitas por contrabando em operação. Um dos presos identificado por Valdemir Diniz é apontado como comandante da suposta quadrilha de contrabandistas.
Segundo informações do repórter Domingos Ribeiro, da rádio Mirante AM, as mercadorias contrabandeadas chegavam no porto de Itauna e trazidas para São Luís, onde eram negociadas no comércio.

Polícia mantém sigilo as investigações sobre morte do jornalista Décio Sá

Secretário disse que a imprensa só terá acesso à informação quando tiver algo de concreto
SÃO LUÍS - O secretário de Estado de Segurança Pública (SSP), Aluísio Mendes, fez um apelo à imprensa para que colabore com a polícia nas investigações sobre o assassinato do jornalista e blogueiro Décio Sá.
Em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira (27), Aluísio Mendes garantiu que todo o sistema de Segurança está focado na elucidação do crime. Ele reafirmou que o assassinato de Décio Sá é complexo e foi praticado de maneira profissional. "Esse crime é um quebra-cabeça. Estamos trabalhando de maneira técnica, pois quem cometeu o homicídio construiu uma rota e acompanhou os passos do jornalista", disse Aluísio Mendes.
O secretário afirmou que, a partir de agora, manterá sigilo sobre o caso e exigiu da imprensa colaboração. "Precisamos de tempo para trabalhar e precisamos que haja colaboração da imprensa para que não fique especulando informações. Já trabalhamos com uma série de informações, algumas genéricas. Estão sendo analisadas a impressão digital e lotes de munições da pistola .40 utilizada no crime. Várias pessoas já prestaram depoimentos. Duas estão presas por determinação da Justiça. Portanto, a partir de agora, decretamos sigilo nas investigações. Não daremos nenhuma versão sem o aval da equipe de investigadores. Portanto, a imprensa só terá informações sobre o caso quando tivermos algo de concreto", decidiu Mendes.
Aluísio Mendes reconhece o medo que as testemunhas têm para prestar depoimentos sobre o caso. Ele exigiu que elas compareceram e garantiu que as identidades seriam preservadas. "Reconhecemos que as pessoas presenciaram o crime estejam assustadas. A presença das testemunhas é importante, pois ajudaria bastante na dinâmica do assassinato do jornalista Décio Sá", ressaltou.
O secretário garantiu que a polícia está cumprindo o seu papel, e os resultados estão aparecendo. "A comissão de delegados trabalha nesse caso com o mesmo empenho que trabalho em outros de grande relevância no Maranhão e foram elucidados", defendeu.
Também estavam presentes na entrevista coletiva, realizada no auditório da SSP, a delegada-geral de Polícia Civil, Maria Cristina Rezende Menezes, e o delegado Marcos Afonso Júnior, superintendente estadual de Investigações Criminais (Seic).
Portaria
Publicada nesta sexta-feira (27), a Portaria nº 180/2012 da Delegacia Geral determina: que a sede dos trabalhos será no prédio da Seic; a instrução do Inquérito Policial correrá de forma sigilosa; que os grupos de apoio ficarão na Superintendência de Polícia Civil da Capital e da Superintendência Estadual de Investigações Criminais e designa oficialmente os delegados Jeffrey Furtado, Guilherme Sousa Filho, Maymone Barros, Augusto Barros, Roberto Larrat para compor a Comissão que está apurando a morte do jornalista Décio Sá, ocorrida no último dia 23 de abril.
Informações
Estão sendo oferecidos R$ 100 mil para quem tiver informações que levem aos executores e aos mandantes do assassinato, que podem ser repassadas aos telefones do Disque Denúncia (32235800, em São Luís, e 03003135800, no interior). O retrato falado do executor está sendo confeccionado pelos peritos de Criminalística do Maranhão (Icrim). A imagem será divulgada nos próximos dias. A Perícia técnica está usando o que há de mais moderno em software na confecção do Retrato Falado.
Medidas
Aluisio Mendes disse que uma serie de investimentos serão feitos em toda a capital maranhense a fim de aumentar a segurança em São Luís. O projeto que irá instalar 201 câmeras de vídeomonitoramento em diversos pontos da capital já está concluído.
A previsão é que o processo licitatório para a compra e instalação do equipamento seja feito no mês de maio. A migração do sistema analógico de rádio para o digital também é outra medida que será adotada pela SSP.