quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Mulher morre após ser atingida por caçamba na MA-201

A cozinheira Francilene Glice Corrêa Uta, de 46 anos, teve morte instantânea no final da tarde de ontem (4), ao ser atingida por uma caçamba, tendo cabeça e tórax esmagados. O acidente ocorreu na Estrada de Ribamar (MA-201), quando a mulher retornava do trabalho, um restaurante na Cohama, em uma motocicleta Traxx, de placa NXH-3035.
Francilene Corrêa era moradora da Avenida Hilton Rocha, no Loteamento Presidente Vargas/Maiobão – Paço do Lumiar. Ela seguia no sentido Forquilha/Maiobão, mesmo trajeto da caçamba.
Foto: Divulgação
Mulher teve a cabeça e tórax esmagados pela caçamba
O motorista do veículo de carga, que não foi identificado, fugiu do local, mas foi perseguido e detido por motoqueiros. Em seguida, ele foi levado para o Plantão Central da Cidade Operária.
Buzina – Populares contaram que o motorista, ao se aproximar da motocicleta, teria usado uma buzina muito alta o que pode ter espantado a mulher, fazendo com que ela se desequilibrasse e fosse atingida pela caçamba

Acusado de matar a esposa no DF é preso em cidade maranhense

Suspeito confessou crime, motivado por suspeitas de infidelidade por parte da vítima.

PAULO RAMOS – Policiais da regional de Bacabal cumpriram mandado de prisão contra Isaac Conceição de Sousa, de 30 anos. De acordo com o delegado Jader Alves, o rapaz é acusado de assassinar a esposa no fim de dezembro do ano passado, no Distrito Federal. Após ser morta, a vítima, identificada como Clayjane de Lima, foi enterrada em sua residência.

O delegado Jader Alves explicou que Isaac Conceição de Sousa estava escondido na residência do pai, na cidade de Paulo Ramos. Após ser localizado pela polícia, o suspeito pelo homicídio de Clayjane de Lima foi preso e conduzido à delegacia de Bacabal.

Em seu depoimento, Isaac Conceição de Sousa teria confessado a autoria do crime. O assassinato teria sido motivado após uma discussão com a esposa relacionada a supostos casos de adultério por parte da vítima nos últimos meses.

Isaac Conceição de Sousa, que é natural da cidade de Santa Luzia do Paruá, será transferido nos próximos dias para o Distrito Federal.

João de Elza está foragido da Penitenciária de Pedrinhas

Ele está entre os dezenove beneficiados com o Indulto de Natal que não retornaram ao presídio.
João de Elza está foragido da Penitenciária de Pedrinhas
SÃO LUÍS - João Cutrim Matos, o João de Elza, está entre os dezenove apenados beneficiados com o Indulto de Natal que não retornaram a Penitenciária de Pedrinhas.

João de Elza foi condenado no dia 15 de julho de 2008, a 18 anos de prisão por homicídio qualificado pelo assassinato do publicitário Manuel Dias de Oliveira Filho, o Surama, crime ocorrido em 12 de agosto de 2001.

O conselho de sentença, formado por sete jurados, sendo quatro homens e três mulheres, decidiu por unanimidade pela condenação do réu. Por isso, o juiz decretou a pena de 19 anos de reclusão, com a atenuante de um ano por custa de tempo já cumprido de detenção de João de Elza, o que totalizou um período de 18 anos de prisão, a serem cumpridos no Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

De acordo com o secretário adjunto de Estabelecimentos Penais, João Bispo Serejo, 107 presos foram beneficiados pelo Indulto de Natal. Com relação ao detento João de Elza, Bispo Serejo afirmou que ele era um preso de bom comportamento e acabou sendo contemplado pela Justiça.

Caso Surama

João de Elza nunca confessou a morte de Surama. Alega que sequer o conhecia. Segundo o inquérito policial, o assassinato do publicitário está relacionado a uma dívida de R$ 600,00 que a irmã dele, Adalgisa Dias de Oliveira, teria com Teresa Lobato, a Tetê, dona do bar Sabor da Ilha, no Olho d’Água, tida como amante do acusado.

A dívida teria sido paga com um cheque, porém, sem fundos. Por isso, Teresa passou a cobrar a comerciante, que prometeu efetuar o pagamento. Com o passar dos dias, Teresa Lobato teria autorizado ao réu fazer a cobrança, na manhã do crime, um domingo, dia 12 de agosto de 2001, no bar de Adalgisa.

Surama, que morava em uma casa nos fundos do bar, não teria gostado da maneira como João de Elza chegou para cobrar Adalgisa. Ele, então, telefonou para Teresa Lobato, e teria reclamado do procedimento do cobrador. Segundo a acusação, depois do referido telefonema, a mulher teria contado tudo a João de Elza, que teria decidido retornar ao bar e tomar satisfações. A vítima estava dormindo e foi despertada pelo réu, que a matou.

Agravantes

João de Elza é, segundo a polícia, integrante de quadrilhas especializadas em assaltos a agências bancárias no Maranhão e em outros estados. Ele também é conhecido como pistoleiro de aluguel e responde, além da morte de Surama, por outros quatro homicídios praticados em São Luís e no interior do estado. Por um desses crimes, cometido no município de Cajari, ele foi condenado a seis anos de reclusão, em 1990, em Penalva.

Os outros homicídios ocorreram em 1994, nas proximidades do bar Tom Marrom, no Pingão, Anil; no ano seguinte, no povoado Coqueiro, em São João Batista; e, em 1997, em Viana. Apesar de o assassinato de Surama ter ocorrido em 2001, o criminoso só foi preso em abril de 2004, em Goiânia, depois de ter sido denunciado por quadrilheiros, seus comparsas.

Outra acusação

Além de assassinatos e assaltos, João de Elza foi acusado, em agosto de 2006, conforme investigações procedidas pelo Serviço de Inteligência da Polícia Federal, que encaminhou as informações à Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic), de estar preparando uma emboscada, a ser executada por um irmão seu, contra delegado Robson Rui Lopes, que já foi diretor da Deic.

Os irmãos Matos Cutrim teriam uma rixa antiga com a família do delegado. Há mais de 10 anos, uma denúncia sobre roubo de gado, em Viana, feita por Miguel Lopes, pai de Robson Rui, teria culminado com a prisão de Raimundo Cutrim, o Raimundão, pai dos dois criminosos, que cumpriu pena no Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Raimundão morreu pouco tempo depois de deixar a penitenciária, causando mais revolta entre seus familiares, que teriam passado a perseguir os de Miguel Lo

Pedestres sofrem para atravessar avenida na capital

Segundo eles, uma obra que deveria melhorar o trânsito no local está parada.

SÃO LUÍS - Pedestres reclamam da dificuldade para atravessar um trecho da Avenida Daniel de La Touche, no bairro Maranhão Novo, em São Luís. Segundo eles, uma obra que deveria melhorar o trânsito no local está parada. Assista à reportagem de Marcial Lima, da TV Mirante.

Cinco pessoas são esfaqueadas durante assalto a van na BR-226

O crime aconteceu na BR-226, em Barra do Corda. Bandidos se passavam por passageiros.

BARRA DO CORDA – Um assalto na BR-226, em Barra do Corda, terminou com cinco pessoas esfaqueadas. Por volta das 23h de quarta-feira (4), três homens, que se passavam por passageiros de uma van, anunciaram o assalto nas proximidades da Reserva Indígena Canabrava.

Os bandidos dominaram os demais passageiros do veículo. Após terem começado a tomar pertences e objetos das vítimas, os criminosos foram surpreendidos pela reação dos passageiros, que tentaram impedir a realização do crime.

Ao tentar evitar o assalto, cinco pessoas foram esfaqueadas pelos assaltantes, que fugiram e, até agora, não foram identificados. As vítimas foram levadas para o hospital

Abastecimento d’água será normalizado em 72 horas

Técnicos da Caema estão no local trabalhando na recuperação da adutora da Italuís.

SÃO LUÍS - A Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) comunica o rompimento na adutora do Italuís,ocorrido por volta das 22 horas desta quarta-feira (4), no km 36 do Campo de Perizes.

O presidente da Caema, João Reis Moreira Lima, está no local acompanhando os trabalhos dos técnicos e engenheiros na recuperação da tubulação.

O conserto deve ser concluído às 17h desta quinta-feira (5), para em seguida ter início o bombeamento de água. A previsão de normalização no abastecimento nos bairros atingidos é de 72 horas.

Tecnomelody é a bola da vez’, profetiza Nelson Mota

imirante.com
SÃO LUÍS - Na última edição do Jornal Globo de 2011, exibido no dia 30 de dezembro de 2011, o jornalista, escritor e crítico de arte, Nelson Mota fez um balanço do que teve de melhor na música em 2011. Ele destacou, além dos shows de cantores como Paul McCartney e Amy Winehouse no Brasil, o bom momento de artistas nacionais, como Chico Buarque, Paula Fernandes e o rapper Criolo.
A Bola da Vez
E na profecia para o que se posiciona como a bola da vez na cena musical do Brasil em 2012, Mota citou o tecnomelody originário do Pará.
Na Era da tecnologia e do mundo cibernético o ritmo Tecnomelody se posiciona como a bola da vez na nova cena musical do Brasil. A música é eletrônica, contagiante, visceral. O som vem de Belém do Pará e é uma mistura de melodias simples e arranjos criados através de softwares. Considerado um gigantesco caldeirão musical, o Pará já despontou com vários ritmos como o carimbó, guitarradas, lambada, calipso e agora chega a vez do país se render à magia alucinante do Tecnomelody.
A força da nova música é tamanha que se espalha pelo Brasil de maneira impressionante. Ela foi contagiando as periferias das cidades do Norte, evoluindo pelo Nordeste, incendiando as praias, os sertões, até chegar a São Paulo, terra que concentra a maior diversidade cultural do país.
A música popular e eletrônica também já é sucesso nas cidades do extremo sul do Brasil, nos países de fronteira e em algumas cidades da Europa.
E uma das porta-vozes do movimento é a cantora Gaby Amarantos, conhecida como Beyoncè do Pará. Compositora e dona de uma das vozes mais imponentes do país, Gabi acredita que esta é a hora do Brasil conhecer um dos ritmos mais quentes do Show Business e por isso está de malas prontas para São Paulo.
Gabi e sua banda Tecnoshow foram as sensações do carnaval de Pernambuco de 20111, durante participação no Festival Rec Beat, dedicado ao cenário alternativo da música. A artista se evidenciou e arrematou a primeira página da Folha de SP, Estadão e vários sites e programas de TV. E no final foi aclamada pelo público de 30 mil pessoas como “diva”.
No Domingão do Faustão
E para constatar que a profecia de Nelson Mota tem fundamento, no último domingo (1º), primeira edição do Domingão do Faustão em 2012, Gabi Amarantos foi uma das atrações do programa. Ela apresentou seus sucessos e mostrar o que é o tecnomelody ou tecnobrega.Antes de chamar a cantora, Faustão relembrou os melhores momentos das outras três apresentações de Gaby no Domingão. Para abrir a apresentação e agitar a plateia, Gaby Amarantos entrou cantando a música ‘Xirley’. Assista e ouça:
Depois, a Beyoncé do Pará embalou a música ‘Eira’, de sua autoria: “Essa música é minha e é super animada, a galera vai curtir muito!”, anunciou. E, em homenagem à galera que bebeu todas na virada do ano, Gaby cantou a música ‘Beba Doida’. “Todo mundo curtiu o Réveillon e ficou beba doida”, brincou a cantora.
Além Fronteiras do Pará
Gaby faz algo de natureza semelhante ao que Daniela Mercury empreendeu, há duas décadas, com a música de rua da Bahia. Decodificou um ritmo até então tido como “exótico” aos ouvidos do resto do país. E com certeza, abre portas e janelas para que outros nomes do gênero extrapolem as fronteiras do Pará. E já que os gringos têm os hits e a exuberância de Lady Gaga, nós temos a 'brazuca' Gabi Amarantos...