terça-feira, 7 de maio de 2013

Albergado é assassinado a tiros no Centro de ITZ

Os suspeitos, segundo a polícia, estavam em uma motocicleta.
IMPERATRIZ- O homicídio foi registrado na manhã de hoje (07), por volta das 6h, na rua Coriolano Milhomem, no Centro da cidade. Segundo a polícia, dois homens em uma motocicleta de cor preta teriam efetuado pelo menos cinco disparos. A vítima foi identificada apenas como um dos albergados, que cumprem pena em regime semiaberto, no albergue localizado próximo ao local do crime.

PRF registra mais um acidente provocado por animal solto na pista

Além deste acidente, outros nove aconteceram nas últimas horas em rodovias federais.
SÃO LUÍS – Nas últimas horas, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou dez acidentes nas estradas federais do Maranhão. Nestes acidentes, um levou à morte de uma pessoa e deixou duas feridas. Nos outros foram registrados apenas danos foram materiais.

Um destes acidentes foi provocado por um animal solto na pista, onde uma caminhonete perdeu o controle e colidiu transversalmente com um carro menor, no km 78,0 da BR 135 de Santa Rita, por volta da meia noite. O condutor da caminhonete, de 55 anos, morreu e duas passageiras, de 21 e 17 anos, ficaram gravemente feridas.

Vale e Eusung são obrigadas a retirar plataforma da Baía de São Marcos

O material encontra-se naufragado há mais de cinco meses.
SÃO LUÍS - O Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) conseguiu, na Justiça Federal, liminar que determina à Vale S/A e Eusung O&C CO a execução integral do plano de retirada da plataforma Sep Orion e demais estruturas naufragadas na Baía de São Marcos, no prazo de 90 dias. O material encontra-se naufragado há mais de cinco meses, ameaçando o equilíbrio e preservação do meio ambiente.

Em março de 2013, o MPF/MA ajuizou ação civil, com pedido de liminar, contra a Vale S/A e Eusung O&C CO Ltda., em razão do naufrágio da plataforma Sep Orion, na área portuária do terminal da Ponta da Madeira, e da demora na execução do plano de retirada do material submerso.

A União, por meio da Capitania dos Portos, e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), já haviam determinado administrativamente a retirada da plataforma, mas, decorridos cinco meses da apresentação do projeto de remoção ao Ibama, nada foi feito.

Na sentença, o juiz da 8ª Vara Federal do Maranhão considerou que a situação traz risco à segurança e meio ambiente da área e determinou que a Vale S/A e a Eusung O&C CO executem, integralmente, o plano de retirada da plataforma Sep Orion e demais estruturas correspondentes naufragadas na Baía de São Marcos, no prazo de 90 dias, sob pena de multa diária de R$ 50 mil.

Em nota, a Vale afirma que o plano de retirada da Plataforma Sep Orion vem sendo atendido com pontualidade e que não há risco de dano ambiental.

Veja a nota na íntegra.

A Vale esclarece que já se manifestou nos autos do processo, indicando que o plano de salvatagem para o resgate da Plataforma Sep Orion vem sendo atendido com pontualidade, inexistindo quaisquer riscos de dano ambiental.

A metodologia de resgate da Sep Orion já havia sido aprovada pela Capitania dos Portos e pelo IBAMA. Após a sua finalização e, sendo aprovada a futura etapa de remoção, a plataforma será retirada do local atual e levada até um ponto em mar (a ser determinado pelas autoridades competentes), onde será afundada dentro dos critérios exigidos neste tipo de operação, sem prejuízos ao ambiente marinho.