quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

R10 teria levado mulher para concentração

Flamengo tem vídeo que mostra camisa 10 entrando em quarto de uma mulher.
imirante.com
RIO DE JANEIRO - O Flamengo não tem a prova concreta de que Ronaldinho levou a mulher para a concentração, mas o departamento jurídico do clube tem indícios da indisciplina. A investigação foi iniciada por Vanderlei Luxemburgo e chegou ao conhecimento da presidente Patrícia Amorim. Ela pediu que o vice jurídico Rafael de Piro viajasse a Londrina para esclarecer o assunto e observar as imagens.

O GLOBOESPORTE.COM apurou que o vídeo tem momentos que comprometem o jogador. Uma mulher loira e magra, chamada Bruna, faz o check in no hotel durante a manhã e se dirige a um dos quartos do 14º andar – a delegação estava no sexto e sétimo andares. No início da madrugada, R10, com uma garrafa de bebida alcoólica em uma das mãos, entra no mesmo quarto em que está a mulher. Ele reaparece no corredor na manhã seguinte e entra no elevador. Bruna desce e toma café normalmente com outros hóspedes.

Ao saber da história, Luxemburgo ficou irritado e suspeitou que os seguranças tivessem auxiliado Ronaldinho. Ele os chamou para uma reunião e foi duro.

De Piro está com as imagens do circuito interno do hotel e diz que o astro foi advertido por andar pela concentração fora do toque de recolher (marcado para as 23h).

- Fui a Londrina resolver esse assunto a pedido da Patrícia Amorim e avaliamos as imagens. Ele circulava em horário impróprio dentro da concentração, mas as imagens não mostram acompanhado por ninguém. Ele foi advertido e tratamos o assunto internamente. Ele deu uma satisfação, mas não quero falar sobre isso – disse De Piro, por telefone.

A ideia inicial da diretoria era abafar o caso para evitar fortalecer o discurso do técnico Vanderlei Luxemburgo, que se queixa da falta de comprometimento de Ronaldinho nos treinos.

Em Sucre, o treinador comentou o episódio.

- Meu trabalho sempre foi o seguinte: assunto interno é tratado internamente. Tudo que passamos aqui passamos para a diretoria. Nunca tratei nada de ordem disciplinar de forma externa. Não adianta dizer se é verdade ou mentira. Passo os fatos. Não são factóides, são fatos. Foi passado tudo que tinha de ser passado, com certeza absoluta para a diretoria - declarou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário