quarta-feira, 11 de abril de 2012

Bando que estourou caixas de autoatendimento do Bradesco de Itaguatins é preso no Maranhão

Policiais militares e civis do Estado do Tocantins, com apoio de policiais militares e civis do Estado do Maranhão, prenderam na manhã dessa terça-feira (10) quatro assaltantes acusados de estourar caixas de autoatendimento do Bradesco da cidade de Itaguatins, norte do Estado do Tocantins, no Bico do Papagaio, distante 40km de Imperatriz.

Os quatro assaltantes presos próximo à Barreira da Polícia Militar do Bananal fazem parte do bando de oito elementos que estouraram os caixas de autoatendimento do Bradesco de Itaguatins, de onde roubaram uma quantia não divulgada.
Os quatro acusados presos foram identificados por José Lopes dos Santos, 41 anos; José Moreira de Sá Filho, 34 anos; Francisco Aelson dos Santos Sousa, 27 anos; e Douglas Gadelha da Silva, 37 anos.
Com os acusados, os policiais apreenderam uma caminhonete S/10, cor prata, placa DDG-2839 Tocantinópolis (TO); um Gol Geração 5, cor cinza, placa NXJ-1519 Açailândia (MA); carregadores de pistolas .40 e 9 milímetros com várias munições, inclusive de fuzil 7.62; a importância de R$ 10.850,00; três balaclavas; várias luvas e roupas.
O Subtenente Lindemberg informou a O PROGRESSO que a ação criminosa do bando aconteceu por volta de 1h30 da madrugada de ontem. Na fuga, o bando foi perseguido por policiais militares do Tocantins e, ao atravessarem para o Maranhão, quatro elementos foram presos na Barreira Policial do Bananal.
Os outros quatro estão sendo caçados pelos policiais do Maranhão e Tocantins. Todos, segundo o Subtenente Lindemberg, estavam fugindo na caminhonete S/10, a qual abandonaram ao avistarem a barreira da PM do Maranhão e caíram no mato. Os quatro acusados presos tentaram furar a barreira policial já no veículo Gol, placa de Açailândia.
Eles negaram participação na ação criminosa, mas não conseguiram justificar o dinheiro, os carregadores e as balaclavas apreendidos pela polícia.
Os quatro foram levados para a Delegacia de Polícia Civil de São Miguel do Tocantins, a cerca de 12 km de Imperatriz, onde foram entregues ao delegado Adalciney Ferreira Ramos para os procedimentos legais. Após os procedimentos, eles seriam transferidos para o presídio Barra da Grota, em Araguaína.
Até o fechamento desta edição, não se tinha informações da prisão do restante do bando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário