quarta-feira, 14 de março de 2012

Equipe Albatroz combate o crime em locais de difícil acesso

O trabalho desenvolvido pela Polícia Militar, na capital maranhense, às vezes, é dificultado pela existência de muitas vielas, becos e ruas estreitas, principalmente, nos bairros da periferia. Para facilitar o acesso a esses locais, foram criados grupos de policiais que agem utilizando motocicletas, um deles é a Equipe Albatroz, do 8° Batalhão de Polícia Militar (BPM), localizado no Calhau, que é comandado pelo major Raimundo Nonato Santos Sá.
Foto: G. Ferreira
Uso de motocicleta facilita operações em becos e ruas estreitas
A Equipe Albatroz é composta por quatro motocicletas, com dois militares em cada uma, totalizando oito homens nas ruas combatendo a criminalidade, na área de atuação do 8º BPM, que vai da Avenida Litorânea até o Retorno da Forquilha. A missão da Albatroz, segundo major Sá, é fazer incursões nas áreas com maior incidência de crimes, como assaltos e tráfico de drogas, percorrendo locais onde as viaturas não têm acesso; além de ter a facilidade para perseguir criminosos em fuga, pela rapidez e agilidade no trânsito.
O major informou que a Albatroz realiza um trabalho de prevenção, havendo, durante as abordagens, o registro de muitos casos de apreensão de armas de fogo. Atualmente, os roubos de veículos e as conhecidas “saidinhas bancárias” têm sido resolvidos com mais rapidez com a participação da Albatroz.
Foto: G. Ferreira
Policiais da Equipe Albatroz durante operação na área da Ilhinha
De acordo com a tenente Francisca Solange, comandante da 4ª Companhia, do 8º BPM, responsável pelo policiamento na Avenida Litorânea, São Francisco, Ilhinha, Renascença, Jaracati e Quintas do Calhau, para fazer parte da equipe Albatroz os policiais passam por uma seletiva, onde são avaliados a sua habilidade como motociclista, entre outras.
No total, o efetivo da Albatroz é composto por 16 policiais que se revezam durante as operações. Além disso, a tenente Solange informou que nas ações sempre existe um policial graduado. Os militares da Equipe Albatroz utilizam como acessório, um rádio HT, Taizer – PT 100, pistola ponto 40, tonfa (bastão perseguidor) e spray de pimenta.
“Os policiais ficam vulneráveis, tornando-se alvo fácil para os bandidos, por isso os horários das rondas começam às 13h e se estendem até as 23h. E, para maior segurança, sempre que estão em perseguição é acionada uma viatura que se dirige ao local para servir de apoio”, enfatizou Solange.

Nenhum comentário:

Postar um comentário