quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Gasolina e diesel devem aumentar nos próximos dias

Após encontro com presidente da Petrobras, vice-presidente Michel Temer admitiu que o governo busca a definição de um índice para aumentar os preços dos combustíveis
Apesar de ainda não definido o percentual da Petrobras, no Maranhão os postos reajustaram seus preços  (Aquiles)
Apesar de ainda não definido o percentual da Petrobras, no Maranhão os postos reajustaram seus preços
O vice-presidente da República, Michel Temer, reconheceu ontem que o governo está avaliando a possibilidade de aumento de preço da gasolina e do diesel. “Estamos examinando, estudando”, disse hoje a jornalistas.

Minutos antes da declaração, Temer estava reunido com a presidenta da Petrobras, Graça Foster. Questionada sobre o aumento, Graça disse que não comentaria o assunto.

No fim do ano passado, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que o governo aumentaria o preço dos combustíveis "no momento certo". Na ocasião, Mantega negou que houvesse demanda da Petrobras para que o reajuste fosse de até 15%.

Temer e Graça Foster conversaram sobre os fluxos de comércio de gás do Brasil com outros países. Ao deixar a reunião, a presidenta da Petrobras disse que não há risco de desabastecimento de gás no país. O gás é utilizado, por exemplo, para alimentar as usinas térmicas, que são ligadas para complementar o sistema elétrico quando os níveis dos reservatórios das hidrelétricas estão baixos, como acontece neste início de ano.

Abastecimento

A presidenta da Petrobras, Graça Foster, disse que não há risco de desabastecimento de gás no país. O gás é usado, por exemplo, para abastecer as usinas térmicas que são acionadas para complementar o sistema elétrico quando os níveis dos reservatórios da hidrelétricas estão baixo.

“Não há possibilidade de falta de gás. Temos dois terminais de liquefação que estamos usando com metade da capacidade”, disse após reunião com o vice-presidente Michel Temer.

Graça Foster declarou que conversou com Temer sobre os fluxos comerciais de gás no país. Segundo ela, até setembro deste ano a Petrobras vai inaugurar o terceiro terminal de liquefação de gás, localizado na Bahia. Temos gás nacional, gás da Bolívia com flexibilidade. Então, está tudo sob controle”, ressaltou.

Maranhão

Apesar de ainda não definido o percentual da Petrobras, no Maranhão os postos reajustaram seus preços e o presidente do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis do Maranhão (Sindcombustíveis-MA), Orlando Santos, alerta que, além do aumento oficial, os preços nas bombas devem ficar na faixa dos 10%.

Segundo ele, o consumidor deve ficar alerta, pois alguns postos estão adulterando as bombas sobre a quantidade dos produtos. Ele cobra dos órgãos de fiscalização como Inmetro, Procon e Delegacia do Consumidor para redobrarem a rigidez, fiscalizando esses estabelecimentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário