terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Motorista que matou três e feriu dois deve responder por homicídio doloso


Rafael dos Santos Alves confessou que ingeriu bebida alcóolica e não dormiu na noite anterior ao acidnete que matou três pessoas e feriu mais duas. (Gilson Teixeira /OIMP/OIMP/D.A Press)
Rafael dos Santos Alves confessou que ingeriu bebida alcóolica e não dormiu na noite anterior ao acidnete que matou três pessoas e feriu mais duas.
O motorista do veículo Fiat Strada, de placas NHH-2383, que atropelou e matou três pessoas, além de ferir outras duas, na manhã do último domingo (9) em São Luís, deve ser indiciado por homicídio doloso (quando há a intenção de matar).


O acidente aconteceu em uma parada de ônibus em frente ao Centro de Produção Artesanal do Maranhão (Ceprama), no bairro Madre Deus. Rafael Alves, de 24 anos, confessou ter ingerido bebida alcóolica, além de não ter dormido a noite anterior. 

Segundo o delegado titular da Superintendência da Polícia Civil da Capital (SPCC), Sebastião Uchoa, a orientação que vem sendo dada aos delegados da Região Metropolitana de São Luís (RMSL), é que os crimes de trânsito da mesma natureza que o causado por Rafael Alves, em que o responsável confessa ter ingerido bebida alcoólica antes de assumir a direção do carro, sejam tipificados como homicídio doloso.

As investigações para apurar os detalhes do acidente, deverão ser iniciadas nesta terça-feira (11) e, de acordo com o delegado titular do Distrio Polciial do Centro (1º DP), Newton Correia Filho, por envolver vítimas fatais, o inquérito tem o prazo de dez dias para ser concluído.

Nenhum comentário:

Postar um comentário