quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Criada força-tarefa para investigar crimes de agiotagem no MA

SÃO LUÍS - O secretário de Segurança Pública, Aluisio Mendes, entregou ao procurador-chefe do Ministério Público Federal do Maranhão, José Raimundo Leite Filho, uma cópia de toda a documentação referente aos crimes de agiotagem, que aponta indícios do desvio de verbas federais praticados no estado.
A reunião aconteceu ontem, na sede da Procuradoria da República no Maranhão, no bairro Areinha, e contou também com as presenças do secretário adjunto de Inteligência e Ações Estratégicas, Laércio Costa; do subdelegado-geral da Polícia Civil, Marcos Affonso Júnior, e do delegado Roberto Wagner Fortes, que integra a comissão que investiga crimes de agiotagem no Maranhão.
O material contém talões de cheques, notas fiscais e documentos de empresas fantasmas e comprova os desvios de recursos federais praticados em vários municípios, que teriam ligação com esquema de agiotagem no estado, envolvendo prefeitos, vice-prefeitos, além de vários políticos maranhenses.
A documentação é fruto das apreensões feitas pela Polícia Civil durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão na Operação Detonando, que investigava a morte do jornalista Décio Sá, e estava em poder de membros da quadrilha.
Na ocasião, foi firmada uma parceria para o compartilhamento de informações sobre a continuidade das investigações que estão sendo feitas pela Secretaria de Segurança Pública e pelo MPF-MA.
As duas instituições devem montar uma força-tarefa para trabalhar de forma conjunta na apuração e conclusão do inquérito, a fim de que possam apresentar o mais breve possível uma resposta positiva a toda a sociedade maranhense.

Nenhum comentário:

Postar um comentário