segunda-feira, 16 de abril de 2012

José Sarney recebe alta da Unidade de Terapia Intensiva

Ele recebeu alta pela manhã e foi transferido para um centro de terapia semi-intensiva.
 
Foto: Reprodução/TV Globo
SÃO PAULO - O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), 81 anos, recebeu alta na tarde desta segunda (16) da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.
Mesmo após deixar a UTI, Sarney ainda deverá permanecer internado por cerca de uma semana, segundo informou no domingo (15) Roberto Kalil Filho, chefe da equipe médica que atende o senador.
De acordo com a assessoria do senador, Sarney recebeu alta pela manhã e foi transferido para um centro de terapia semi-intensiva. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que fazia sessão de fonoaudiologia no hospital, fez uma visita ao presidente do Senado, informou a assessoria do Instituto Lula.
Sarney correu risco de um infarto depois que se sentiu mal na noite de sexta (13), em Brasília, segundo Roberto Kalil Filho. O senador chegou ao hospital na tarde deste sábado (14), quando fez exames que detectaram o entupimento de uma artéria. Na madrugada desse domingo (15), foi submetido a um cateterismo seguido de uma angioplastia.
O cateterismo é um exame feito por meio da introdução de um cateter em um vaso sanguíneo para chegar ao coração. Já a angioplastia é o desentupimento do vaso sanguíneo com o implante do “stent”, uma espécie de "molinha" colocada dentro do vaso.
Segundo Kalil, o stent, uma espécie de mola que é colocada para “abrir” a artéria durante a angioplastia, procedimento para desentupir o vaso sanguíneo, foi "muito bem colocada". O procedimento, entre o exame e a angioplastia, levou cerca de uma hora, de acordo com o médico.
Kalil contou que Sarney sentiu um "sintoma estranho" na sexta e ligou para o médico, que aconselhou que fosse ao hospital para exames. O senador antecipou, então, o check-up marcado para esta quinta (19).
O médico afirmou que, há quatro anos, o senador realizou um cateterismo e que ele tem hipertensão, “o que exige atenção, já que o coloca entre indivíduos de fator de risco”.
Roberto Kalil também foi o responsável pelo tratamento contra o câncer, no mesmo hospital, da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ambos telefonaram para o hospital para saber do estado de saúde de Sarney.

Nenhum comentário:

Postar um comentário