sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Acusado de matar a própria mulher no DF é preso no interior do Maranhão

Isaac Conceição de Sousa, de 30 anos, foi preso na quarta-feira (4), no município de Paulo Ramos, interior do Maranhão, acusado de matar e ocultar o corpo de sua mulher, no mês de outubro, do ano passado, na cidade de Samambaia, no Distrito Federal (DF).
A detenção do suspeito foi realizada por policiais civis do DF, coordenados pelo delegado Renato Saião, com apoio da Delegacia Regional de Bacabal, com a presença de uma equipe de investigadores, liderada pelo delegado Jader Alves.
Foto:Divulgação
Isaac Conceição teria assassinado sua mulher e enterrado corpo
O delegado Jader Alves, da Regional de Bacabal, contou que as investigações feitas pelo delegado Renato Saião apontaram Isaac como o principal suspeito do desaparecimento de sua mulher, Claydjane de Lima, de 26 anos, no dia 26 de outubro, de 2011. Ele foi preso na residência do pai, no município de Paulo Ramos, quando descansava na área de lazer.
Após ser preso, Isaac teria negado o crime, mas depois confessou tê-la assassinado durante uma discussão, motivada por ciúmes e uma possível traição feita pela mulher. “Ele disse que no dia do assassinato, o casal discutiu e ela teria atirado a televisão nele, mas como havia se desviado não se machucou, depois os dois travaram uma luta corporal, onde Isaac a jogou contra a parede, ocasionando ferimentos na cabeça de Claydjane, e saiu da casa.
O acusado detalhou ainda que, quando retornou, ela permanecia sem movimento, e decidiu enterrá-la”, relatou o delegado Jader Alves. No entanto, Alves afirmou que interceptações telefônicas constataram que o acusado teria falado, para um amigo, que deu um tiro na cabeça da própria mulher e depois ocultou o cadáver dentro da residência do casal.
O corpo da vítima ainda não foi encontrado. Isaac foi recambiado na tarde de ontem (5), para o DF, onde deve ficar à disposição da Justiça e indicar para a polícia o local onde enterrou o corpo.
Investigação – A Polícia Civil começou a investigar o caso no dia 29 de outubro, quando uma colega de trabalho da vítima, Rosilene Mendes, registrou no 39° Distrito Policial (DP), uma ocorrência de desaparecimento da amiga, que não comparecia ao local de trabalho há alguns dias. Depois, mais três amigos de Claydjane, Elaine Machado, Damião Fernando e Gisela da Costa, contaram ao delegado Renato Saião que a mulher tinha um marido violento, e que haviam presenciado cenas de Isaac agredindo verbalmente, fisicamente, e ameaçando de morte a vítima. A polícia foi à residência do casal, onde ninguém foi encontrado no local.
Com os depoimentos e a averiguação do sumiço da mulher, o delegado solicitou a quebra de sigilo telefônico das três linhas de Isaac de Sousa, onde descobriu, em uma ligação, que o acusado teria falado para um amigo que havia matado a mulher e escondido o corpo, devido a uma traição. Tendo as provas materiais, a polícia solicitou a prisão preventiva do acusado, que foi localizado no município de Paulo Ramos. As investigações continuam, para encontrar o corpo da vítima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário