quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Más condições da Barragem do Bacanga aumentam riscos de acidentes

Buracos, rachaduras, ferragens e a estrutura bastante danificada da Barragem do Bacanga aumenta os riscos de acidentes para pedestres e condutores.


 
Fissuras, rachaduras, placas de concreto desalinhadas, falta de calçamento para pedestres, matagal cobrindo o calçamento, ferragem aparente, desgaste de estrutura, lixo acumulado, placas de concreto soltas. Estes são só alguns dos problemas encontrados por quem trafega na Barragem do Bacanga, na capital. O risco é de acidentes, tanto para pedestres quanto condutores. Os problemas são causados pelo desgaste do tempo e a falta de manutenção regular destas estruturas. A reportagem de O Imparcial esteve no local e registrou as deficiências. A reclamação dos usuários é constante e eles pedem que uma reforma seja feita no espaço.

O principal acesso para o bairro Itaqui-Bacanga e para a Universidade Federal do Maranhão (UFMA) é pela Barragem do Bacanga. Não bastasse o trânsito intenso, quem ali trafega lida ainda com as deficiências da estrutura. A passarela que deveria servir aos pedestres está tomada pelo matagal e buracos. A mureta de proteção está quebrada e com ferragens expostas. Pedestres e ciclistas trafegam na passarela correndo o risco de acidentes, pois não há proteção nas laterais.
Danos visíveis: a Barragem do Bacanga está sem manutenção regular, com estrutura enferrujada e placas soltas em vários pontos  (GILSON TEIXEIRA/OIMP/DA PRESS)
Danos visíveis: a Barragem do Bacanga está sem manutenção regular, com estrutura enferrujada e placas soltas em vários pontos
O vigia Antônio Ribeiro, de 63 anos, morador da Vila Embratel, teme trabalhar no local, pois, além dos problemas estruturais, ele aponta para a falta de iluminação. “Tem esse monte de poste, mas nem todos estão funcionando. Fica muito escuro e a gente corre risco de assalto”, ressalta. Ele também evita trafegar do lado mais problemático da Baragem, devido aos buracos e placas soltas.

O comerciante João Silva, de 45 anos, chega a carregar a bicicleta quando passa no local, tantos são os buracos na passarela. Outros problemas atingem o parapeito, que está quebrado e quase toda a estrutura enferrujada. Sem essa proteção, os pedestres optam por se arriscar andando na avenida.

Reforma em andamento
A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra), que, por meio da assessoria de imprensa informou que já foi feita licitação, tendo por vencedora a empresa Progem. A empresa irá realizar o projeto de recuperação total da Barragem do Bacanga, incluindo obras civis e mecânicas. A previsão para a conclusão do projeto é de 90 dias, e após este prazo, ou seja, em junho, deve ser iniciada a obra. Além da recuperação total, a licitação prevê ainda serviços de manutenção na Barragem.
(Sandra Viana)

Nenhum comentário:

Postar um comentário