terça-feira, 9 de abril de 2013

Fraudes na merenda escolar são apuradas no Maranhão

Reportagem do jornal O Globo aponta irregularidades em 13 estados.
Maranhão também está entre os 6 que podem ficar sem recursos federais.

                                   
Alunos não têm onde sentar para comer merenda escolar em escola de Balsas (Foto: Divulgação/CGU)
Alunos não têm onde sentar para comer merenda
em escola de Balsas (Foto: Divulgação/CGU)
Possíveis fraudes em processos licitatórios para compra de merenda escolar estão sendo apuradas em Balsas, a 752 quilômetros de São Luís. A informação foi divulgada em reportagem do Jornal O Globo publicada nesta terça-feira (9) sobre irregularidades na merenda escolar em todo o país
De acordo com o jornal, em Balsas, "houve simulação de processos licitatórios em 2011 e 2012". Produtos como frango abatido eram entregues por caminhões sem refrigeração, no depósito central da cidade, “que não possui freezer”. Ainda, em uma das escolas, os alunos não tinham onde se sentar para comer.
O texto informa que as irregularidades estão sendo apuradas pelos Ministérios Públicos estaduais e Federal, e por fiscalizações da Controladoria Geral da União. As denúncias seriam relacionadas a mau armazenamento de comida, fornecimento insuficiente de alimentos para escolas e até mesmo a falta da merenda escolar.
O Maranhão faz parte da lista dos 13 estados investigados por denúncias de desvio de recursos para aquisição de merenda escolar. O estado integra ainda, ao lado do Acre, Amazonas, Pará, Rondônia e Sergipe, o grupo que corre o risco de ficar sem recurso federal para merenda porque o Conselho de Alimentação Escolar, órgão que monitora o uso do recurso, está irregular, com mandato vencido, caso não as prestações de contas das verbas de 2011 e 2012 não sejam enviadas até o dia 30.

Nenhum comentário:

Postar um comentário