quinta-feira, 4 de abril de 2013

Feirante foi estuprada antes de ser assassinada

Já estão em pleno andamento as investigações para apurar o crime de homicídio de que foi vítima a feirante Maria Madalena da Silva, encontrada morta na manhã desta terça-feira (2), em um quarto nos fundos da casa onde morava, localizada na rua Rio Grande do Norte, 289, bairro Juçara.
O caso estava sendo investigado pelo delegado Fairlano Aires de Azevedo, da equipe da delegacia do 1º Distrito Policial. Entretanto, na manhã de ontem foi repassado para a Delegacia Especial de Assistência a Mulher (DEAM), onde a delegada titular daquela especializada, Kelly Kioka, está dando continuidade às investigações.
De acordo com o laudo emitido pelo Instituto Médico Legal (IML), assinado por um dos médicos legistas daquele órgão, antes de ser assassinada, a feirante Maria Madalena da Silva foi estuprada.
Três pessoas já foram ouvidas sobre o caso. Uma delas, o suposto sobrinho da vítima, Wanderson Salazar da Silva, 30 anos, o namorado João Pereira Lima Filho, 47 anos, e um filho da vítima identificado por Juciê.
No que se refere a Wanderson Salazar da Silva, que a princípio era tido como sobrinho de Maria Madalena, na verdade ele não tem nenhum parentesco com ela. Ele apenas é parente do pai de um dos quatro filhos dela. Outras duas pessoas serão ouvidas pela delegada Kelly Kioka, fato que deverá acontecer hoje.
Já foram solicitados alguns exames, para que serão anexados ao inquérito aberto para apurar o crime.
O corpo de Maria Madalena foi sepultado na manhã desta quarta-feira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário