segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Casal é executado a tiros dentro de carro na entrada de Tocantins


Casal foi encontrado morto dentro do carro  (Reprodução/Blo Notícia da Foto)
Casal foi encontrado morto dentro do carro
Um duplo assassinato ocorrido na noite da última sexta-feira (4), tem intrigado a polícia. As vítimas, marido e mulher, seriam moradores de Brasília e foram assassinados no interior de um veículo. O carro, um Gol branco, de placas JKG-8108/Brasília, com o casal morto foi encontrado próximo à Ponte Dom Affonso Felippe Gregory, próximo a entrada do estado de Tocantins. O veículo estava estacionado em direção a Imperatriz, o que indica que o casal seguia para a cidade maranhense.

Os corpos foram removidos por policiais militares para a Delegacia de São Miguel do Tocantins. Apenas o homem foi identificado através dos documentos encontrados no interior do veículo. Trata-se de Antonio Irismar de Oliveira, de 44 anos. A mulher não foi identificada porque não foi encontrado nenhum documento dela, mas existe a suspeita de que ela seja da região.

Antonio Irismar, que segundo informações seria vendedor de ouro e joias, conduzia o veículo e foi executado com dois tiros, sendo um na cabeça na posição de cima para baixo e outro nas costas. A mulher, que estava no banco do carona, recebeu dois tiros, um na cabeça e outro na nuca.

Os peritos do Instituto de Criminalística (ICRIM) de Augustinópolis, no Tocantins, foram até o local do crime, onde fizeram os primeiros procedimentos e liberaram os corpos, que foram removidos para o Instituto Médico Legal (IML) de Araguaína. No interior do veículo, os policiais recolheram mais de mil reais em dinheiro e mais dois celulares.

crime aconteceu dentro do carro

Os peritos do Icrim constataram que quem efetuou os disparos que mataram o casal estava dentro do carro. A posição que o casal foi atingido determina que o atirador estava no banco de trás.

Logo após executar os dois ocupantes do veículo, o atirador saiu andando e teria deixado um rastro de sangue por cerca de 50 metros. Depois disso, não foram vistos mais rastros, o que, segundo a polícia, pode ser indício de que o atirador pode ter sido resgatado por um comparsa em outro carro.

Com informações do Portal O Progresso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário