quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

São presas 12 pessoas por infringir a Lei Seca na Ilha

Atividades aconteceram de 21 a 25, com 823 abordagens nas principais avenidas de São Luís.
Foto: De Jesus
Durante feriado prolongado do Natal, do dia 21 ao dia 25, a Polícia Militar (PM) fez 823 abordagens nas principais avenidas de São Luís, em blitze da Operação Lei Seca. Nos quatro dias de fiscalização, 12 pessoas foram conduzidas aos plantões de polícia por estarem com sintomas de embriaguez. A fiscalização, cujo objetivo é coibir que motoristas conduzam veículos após consumirem bebida alcoólica, será intensificada durante o fim de semana do Réveillon.
A PM retomou as blitze da Operação Lei Seca no dia 12 deste mês, após receber 50 novos bafômetros do Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran). A fiscalização está ocorrendo todos os dias em diversos pontos da cidade, mas foi intensificada durante o período natalino para evitar abusos de condutores de veículos. Da noite do dia 21, sexta-feira, até a noite do dia 25, terça-feira, oito equipes da PM realizaram 823 abordagens em diversos pontos da capital.
Durante a operação, 12 pessoas foram conduzidas aos plantões policiais por apresentarem sintomas de embriaguez. Desse total, oito foram detidas após constatação, por meio do teste do bafômetro, que estavam dirigindo após consumirem bebida alcoólica. "Tivemos equipes atuando durante todo o dia no feriado. Foram oito equipes durante o dia e oito à noite para garantir que toda a cidade fosse fiscalizada", comentou o comandante de Policiamento Metropolitano, coronel Jeferson Teles.
Entre os pontos que foram fiscalizados estão a região das praias, como a Avenida Litorânea e trechos do Olho d'Água e Araçagi. Também foram vistoriadas as avenidas Jerônimo de Albuquerque e Daniel de La Touche, além dos bairros Vila Janaína, Sacavém, Paranã e a via de acesso à Raposa. "Esses são pontos com grande fluxo de veículos e de concentração de pessoas para as festividades. Durante o Réveillon, também estaremos atuando, inclusive em diversos outros pontos", informou o coronel Jeferson Teles.
Leia mais na edição on-line de O Estado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário