terça-feira, 23 de julho de 2013

Jornada Mundial da Juventude tem início nesta terça-feira

Maranhenses participam da programação. Hoje, papa Francisco tem agenda fechada.

SÃO LUÍS – Tem início, nesta terça-feira (23), a programação da Jornada Mundial da Juventude (JMJ). As atividades seguem até o domingo (28). Nessa segunda-feira (22), o papa Francisco chegou ao Rio de Janeiro e se encontrou com os fiéis de diversas regiões do Brasil e do mundo, em sua primeira viagem internacional. Ele desfilou de papamóvel por ruas e avenidas da cidade e, depois, seguiu para um encontro com autoridades. Hoje, a agenda do papa é fechada para reuniões internas.
Desde a semana passada, maranhenses de diversas partes do Estado começaram a chegar ao Rio de Janeiro. Ontem, pelo menos dez caravanas desembarcaram na capital fluminense. São idosos, adultos, jovens e crianças, renovando a fé no maior evento católico do mundo.
A jornada, que está em sua 18ª edição e tem como lema "Ide e fazei discípulos entre todas as nações" (cf. Mt 28, 19), tem como principal desafio tornar os jovens mais engajados com os assuntos da igreja. De acordo com a teóloga da regional da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Martha Bispo, esta edição tem um significado especial por ocorrer no Brasil. Segundo a teóloga, a igreja, que tem perdido espaço para outras religiões nos últimos anos, deve entrar em sintonia com a juventude e mostrar que é uma igreja feita, também, por jovens. "Desde 2011, os jovens estão se preparando no mundo todo, e, principalmente, no Brasil, que está sediando a jornada. Na preparação para a jornada, nós acreditamos em uma formação mais intensa, mais integral, e nós, enquanto igreja, temos que estar mais inseridos no mundo da juventude", disse em entrevista ao Imirante nesta terça-feira.
Martha Bispo acredita que a jornada deixará um grande legado ao Brasil. "É o nosso desejo que a jornada desperte o amor da juventude por Jesus Cristo e pelo reino de Deus, não só pela igreja. Eles devem acreditar que o mundo melhor é possível a partir da própria juventude", completa.
JMJ
Em 1984, foi celebrado na Praça São Pedro, no Vaticano, o "Encontro Internacional da Juventude" com o Papa João Paulo II, por ocasião do "Ano Santo da Redenção". Na ocasião, o papa entregou, aos jovens, a cruz que se tornaria um dos principais símbolos da JMJ, conhecida como a "Cruz da Jornada".
O ano de 1985 foi declarado "Ano Internacional da Juventude" pelas Nações Unidas. Em março de 1985, houve outro encontro internacional de jovens no Vaticano, e, no mesmo ano, o papa anunciou a criação da JMJ.
Todos os anos, ela ocorre em âmbito diocesano, celebrada no "Domingo de Ramos" e, com intervalos que podem variar entre dois e três anos, são feitos os grandes encontros internacionais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário