sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Vigilantes fazem greve e deixam prédios da Semed e Semus

O atraso nos salários já chega a três meses, e grevistas temem chegar a 2013 sem dinheiro.

Foto: Diego Chaves
Vigilantes em greve, em frente ao sindicato
Vigilantes das empresas New Serv e Sentinela, que trabalham em prédios administrados pelas secretarias municipais de Saúde (Semus) e Educação (Semed), iniciaram ontem uma greve por causa do atraso de três meses em seus salários e outras gratificações que afirmam não estar recebendo. Os grevistas prometeram fazer um ato público na manhã de hoje, na Praça Deodoro, para chamar a atenção da sociedade e das autoridades competentes para as reivindicações da categoria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário